Língua tat

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tat (Tati)
Falado em: Azerbaijão, Israel, Irã, Daguestão (Rússia), EUA
Região: Nordeste do Azerbaijão
Total de falantes: 28 mil (excluso Tat-Judeu)
Família: Indo-europeia
 Indo-iraniana
  Iraniana
   Ocidental
    Iraniana SO (Pérsida)
     Tat
      Tat
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: ttt

A língua Tat ou Tati Persa[1] ou Tati é uma língua Iraniana do Sudoeste e uma variante do Farsi[1] [2] [3] [4] [5] falada pelo povo Tat do Cáucaso no Azerbaijão e Rússia (Daguestão). Conforme Ethnologue, a língua é falada por 18 mil pessoas no Azerbaijão, 8 mil no Irã, 2,3 mil na Rússia, além de alguns falantes em Israel e nos Estados Unidos.[6] Sua forma escrita é relacionada ao Persa médio (escritas Pahlavi). Há também uma judaica chamada Tat-Judeu retacionada ao Tat.

Falantes[editar | editar código-fonte]

Vladimir Minorsky menciona na primeira edição da Encyclopaedia of Islam que, como ocorre com os dialetos do persa, o Tati não é muito rregilar em suas caracterósticas e ocupa um posição intermediária entre o moderno Farasi e os dialetos do mar Cáspio. [7] De acordo com o linguísta, Grande Enciclopédia Russa de 1901 informava a existência de 135 mil falantes de Tai nesse ano.[7] Nos anos 30, Minorsky estimou essa quantidade em cerca de 90 mil pessoas, um descréscimo devido a uma gradual “turquização”. Hoje, trata-se de uma língua ameaçada de extinção.[8] [9] classificada pela UNESCO como grau 5 - Severamente ameaçada - conforme o Atlas of the World's Languages in Danger.[10]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. a b Gernot Windfuhr, "Persian Grammer: history and state of its study", Walter de Gruyter, 1979. pg 4:""Tat- Persian spoken in the East Caucasus""
  2. V. Minorsky, "Tat" in M. Th. Houtsma et al., eds., The Encyclopædia of Islam: A Dictionary of the Geography, Ethnography and Biography of the Muhammadan Peoples, 4 vols. and Suppl., Leiden: Late E.J. Brill and London: Luzac, 1913–38.
  3. V. Minorsky, "Tat" in M. Th. Houtsma et al., eds., The Encyclopædia of Islam: A Dictionary of the Geography, Ethnography and Biography of the Muhammadan Peoples, 4 vols. and Suppl., Leiden: Late E.J. Brill and London: Luzac, 1913–38. Excerto: Like most Persian dialects, Tati is not very regular in its characteristic features"
  4. C Kerslake, Journal of Islamic Studies (2010) 21 (1): 147-151. excerpt:"It is a comparison of the verbal systems of three varieties of Persian—standard Persian, Tat, and Tajik—in terms of the 'innovations' that the latter two have developed for expressing finer differentiations of tense, aspect and modality..." [1]
  5. Borjian, Habib, "Tabari Language Materials from Il'ya Berezin's Recherches sur les dialectes persans", Iran and the Caucasus, Volume 10, Number 2, 2006 , pp. 243-258(16). Excerpt:"It embraces Gilani, Ta- lysh, Tabari, Kurdish, Gabri, and the Tati Persian of the Caucasus, all but the last belonging to the north-western group of Iranian language."
  6. Ethnologue report for Tat
  7. a b V. Minorsky, "Tat" in M. Th. Houtsma et al., eds., The Encyclopædia of Islam: A Dictionary of the Geography, Ethnography and Biography of the Muhammadan Peoples, 4 vols. and Suppl., Leiden: Late E.J. Brill and London: Luzac, 1913–38.
  8. Published in: Encyclopedia of the world’s endangered languages. Edited by Christopher Moseley. London & New York: Routledge, 2007. 211–280.
  9. Do the Talysh and Tat Languages Have a Future in Azerbaijan?
  10. UNESCO Interactive Atlas of the World’s Languages in Danger

Externas[editar | editar código-fonte]