Língua wolaytta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wolaytta (Ometo)
Falado em: Etiópia
Região: Wolayta, área do Lago Abaya
Total de falantes: 1,63 milhões [1]
Família: Afro-asiática
 Omótica
  Norte Omótica
   Ometo
    Norte
     Wolaytta
Escrita: Ge’ez
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: wal
ISO 639-3: wal

Wolaytta (Wolaitta, Wolaita, Wolayta ou Welayta) é uma língua omótica setentrional do grupo das línguas ometo falada na zona de Wolaita e em algumas outras áreas da Região das Nações, Nacionalidades e Povos do Sul na Etiópia . A quantidade de falantes é estimada em cerca de 1,5 milhões de pessoas (1991 UBS), sendo a língua nativa do povo Welayta.[2]

As estimativas da população são muito variáveis, pois é difícil a determinação dos limites da língua e também há dúvidas acerca do quão grande é o uso do Wolaytta. Ethnologue identifica somente uma pequena região dialetal, em Zala. Porém, outros linguístas consideram que as línguas Melo [mfx], Dorze [doz], Oyda [oyd] e Gofa-Dawro [gmo] possam ser também dialetos do wolaytta, as quais para Ethnologue e ISO 639-3 são línguas diferentes, o que também é reconhecido pelas comunidades locais.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Wolaytta já tinha sua forma escrita desde os anos 40 (séc. XX), quando uma missão no Sudão criou-lhe um alfabeto, sistema esse que foi revisado por uma equipe liderada pelo Dr. Bruce Adams. O Novo Testamento e toda a Bíblia já estavam traduzidos em 2002.

A junta militar Derga da Etiópia reconheceu a língua na sua campanha de alfabetização (1979-91), antes de criar outras línguas para o sul do país. O orgulho dos Welaytta em relação à sua escrita e à sua língua levou a hostilidades em 1998, quando o governo etíope quis distribuir livros escolares escritos em Wegagoda (língua artificial criada com base no Wolaytta misturado com outras línguas próximas). Com isso, os livros escritos em Wegagoda foram recolhidos e substituídos por os em Wolaytta.[4]

Outros nomes[editar | editar código-fonte]

A língua wolaytta tem outros nomes, tais como Balta, Borodda, Ganta, Otschollo, Uba, Ometo, Ualamo, Uollamo, Walamo, Wallamo, Welamo, Wellamo, Wolaita, Wolaitta, Wolataita, Wolayta, Wollamo.

Falantes[editar | editar código-fonte]

Conforme o Censo de 1994 da Etiópia, havia 1,23 milhões de falantes da língua, dos quais cerca de um milhão eram monolíngües, havendo 90 mil que a usavam como segunda língua. Menos de 5% são alfabetizados na língua e são 30% dos que a têm com 2ª língua. São praticantes do cristianismo e de religiões animistas.

Status[editar | editar código-fonte]

A língua wolaytta é oficial na zona Welayta da Etiópia. Ethnologue avalia entre 5% a 25% da população como alfabetizados na língua, sendo que partes da Bílbia já foram traduzidas em 1934 e o Novo Testamento em 1981 e toda a bíblia em 2002.

Similaridade linguística[editar | editar código-fonte]

A língua tem similaridade com as seguintes línguas da região:

  • Gamo-Gofa-Dawro - 79% a 93%
  • Kullo - 80%
  • Korze - 80%
  • Koorete 48%
  • Maale - 43%

Escrita[editar | editar código-fonte]

  • O Wolaytta usa o alfabeto latino numa forma com as vogais tradicionais com ou sem o acento agudo;
  • as consoantes não incluem F, Q, V, X; porém, apresentam-se as formas Nh, Sh, Th e o 7;
  • Algumas consoantes têm sons ligeiramente diversos se forem usadas letras maiúsculas ou minúsculas: C, D, K, L, M, N, P, T.

Fonologia[editar | editar código-fonte]

Consoantes[editar | editar código-fonte]

Wakasa (2008) identificou os seguintes fonemas consoantes do Wolaytta. Os itens entre colchetes ([]) são do alfabeto prático de Wakasa, onde diferem dos símbolos IPA:

Consoantes
Bilabial Dental Palatal Velar Glotal
Nasal oclusiva m, ⟨M⟩ n, ⟨N⟩
Plosiva surda p t k ʔ ⟨7⟩
sonora b d ɡ
ejetiva ⟨P⟩ ⟨T⟩, ɗ (?) ⟨D⟩ ⟨K⟩
Africada surda ⟨c⟩
sonora ⟨j⟩
ejetiva tʃʼ ⟨C⟩
Fricativa surda s ʃ ⟨sh⟩ h, ⟨nh⟩
sonora z ʒ ⟨zh⟩
Aproximante l ⟨L⟩ j ⟨y⟩ w
Rótica r

Duas das consoantes merecem uma análise adicional:

  • o som ⟨nh⟩ é descrito por Wakasa (2008:44) como “glotal-fricativo-nasalizado”, sendo é extremamente raro, usado em uma palavra comum, numa interjeição e em dois nomes próprios.
  • O som consoante representado por ⟨D⟩ é objeto de uma disputa: Adams (1983:48) e Lamberti mais Sottile (1997:23, 25-26) defendem que seja ”implosivo”, talvez algo como [ɗ ]. Já Wakasa (2008:62) nega essa característica implosiva e chama de “glotalizado” o som dessa letra.

Vogais[editar | editar código-fonte]

Wolaytta apresenta cinco vogais, que podem ser longas ou curtas.

Anterior Central Posterior
Fechada i, u,
Média e, o,
Aberta a,

Gramática[editar | editar código-fonte]

Ordem das palavras[editar | editar código-fonte]

Conforme ocorre com outras das línguas omóticas, o Wolaytta tem SOV (Sujeito-Objeto-Verbo) como a ordem básica das palavras. Ver exemplos [5] :

na7-ái 7iss-í maTááp-aa shamm-íis.
criança-NOM.M.SG. uma-OBL. livro-ABS.M.SG. comprar-PF.3M.SG.
'O menino comprou um livro.'

Há frases preposicionais, que precedem o verbo (Wakasa 2008:1042):

ta-7ish-ái maTááp-aa ba-lágg-iya-ppe taLL-íis.
meu irmão-NOM.M.SG. livro-ABS.M.SG. seu próprio amigo-OBL.M.SG.-de emprestar-PF.3M.SG.
'Meu irmão pegou emprestado um livro do amigo dele.'

Substantivos (NOM) usados como adjetivos precedem o substantivo que modificam (Wakasa 2008:1044)

ló77-o dé7-uwa de7-áis.
bom(boa)-OBL vida-ABS.M.SG viver-IMPF.1SG.
'Ei vivo uma boa vida.'

Numerais precedem os substantivos que quantificam (Wakasa 2008:1045)

na7-ái naa77-ú máCC-a 7as-atá be7-íis.
criança-NOM.M.SG dois-OBL feminino-OBL pessoa-ABS.PL ver-PF.3M.SG.
'O menino viu duas mulheres.'


Notas[editar | editar código-fonte]

  1. 2007 [1]
  2. Wolaytta em Ethnologue
  3. Conf. Abebe 2002
  4. Sarah Vaughan, "Ethnicity and Power in Ethiopia" (University of Edinburgh: Ph.D. Thesis, 2003), pp. 2550- 258
  5. Conforme Wakasa 2008:1041

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Em língua inglesa:

  • Abebe, Alemayehu. 2002. "Sociolinguistic survey report on the Ometo dialect of Ethiopia, part II."‭ SIL Electronic Survey Reports 2002-012.
  • Adams, Bruce A. 1983. A Tagmemic Analysis of the Wolaitta Language. Unpublished PhD. thesis, University of London.
  • Adams, Bruce. 1990. Name nouns in Wolaitta. In Omotic Language Studies ed. by Richard Hayward, 406-412. London: School of Oriental and African Studies.
  • Lamberti, Marcello and Roberto Sottile. 1997. "The Wolaytta Language". In Studia Linguarum Africae Orientalis 6: pp. 79–86. Cologne: Rüdiger Köppe.
  • Ohman, Walter and Hailu Fulass. 1976. Welamo. In Language in Ethiopia, ed. by M. L. Bender, C. Bowen, R. Cooper, and C. Ferguson, pp. 155–164. Oxford University Press.
  • Wakasa, Motomichi. 2008. A Descriptive Study of the Modern Wolaytta Language. Ph.D. thesis. University of Tokyo.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]