Línguas álgicas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O álgico (também chamadas de algonquino-wiyot-yurok ou algonquino-ritwan) é uma família linguística indígena da América do Norte. Todos os seus integrantes são descendentes do proto-álgico, uma proto-língua de segunda categoria reconstruída a partir do proto-algonquino e das línguas wiyot e yurok.

O termo álgico foi usado inicialmente pelo linguista americano Edward Sapir, que descobriu a relação entre estes dois idiomas nativos da Califórnia (wiyot e yurok) e a família algonquina. Sapir aplicou o termo álgico a este agrupamento superior de idiomas.

A maior parte das línguas álgicas são exatamente as integrantes da subfamília algonquina, faladas das Montanhas Rochosas até a costa atlântica do Canadá. Especula-se que a Urheimat do álgico seja a costa noroeste do Pacífico, ao longo das margens do rio Columbia.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Sapir, Edward. 1913. "Wiyot and Yurok, Algonkin languages of California". American Anthropologist n.s. 15:617-646.
  • Sapir, Edward. 1915. "Algonkin languages of California: A reply". American Anthropologist n.s. 17:188-194.
  • Sapir, Edward. 1923. "The Algonkin affinity of Yurok and Wiyot kinship terms". Journal de la Societé des Americanistes de Paris 15:37-74

Ligações externas[editar | editar código-fonte]