Línguas da África do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

São onze línguas oficiais, fora os dialetos locais. A diversidade marca a divisão dos idiomas na África do Sul e evidencia a mistura étnica do país-sede da Copa do Mundo 2010. Na divisão das línguas maternas, o zulu aparece em primeiro lugar, seguido pelo xhosa e pelo africâner. Em cada região, contudo, a concentração varia. O zulu, por exemplo, é o principal idioma da costa leste, enquanto o africâner domina o lado oeste.

O inglês, por sua vez, é um idioma bastante influente na África do Sul. Se a língua materna não tem tanta representatividade como o zulu, por exemplo, por outro lado é o principal meio de comunicação entre estrangeiros e locais. Também é uma prova da grande influência britânica sobre sua população.

A distribuição dos idiomas também expõe outro resquício da colonização europeia. O africâner se assemelha muito ao holandês, mesclando ainda características de português, alemão e francês. No dia a dia, a maioria dos sul-africanos age de forma parecida no uso de cada língua. Eles falam com os visitantes estrangeiros principalmente em inglês, mas interagem com os conterrâneos nos idiomas locais mais característicos, perguntando antes qual língua o interlocutor domina. Uma verdadeira

miscelânea.

Mapa mostrando as principais línguas sul-africanas.

A África do Sul tem 11 línguas oficiais. A África do Sul também reconhece oito línguas não oficiais como "línguas nacionais". Das línguas oficiais, duas são línguas indo-europeiasinglês e africâner — enquanto as outras nove são línguas da família bantu (no interior da África o maior filo, Níger-Congo).


Ligações externas[editar | editar código-fonte]