Línguas jivaroanas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jivaroanas (Hívaro)
Falado em: Peru, Equador
Total de falantes:
Família: Macro-Jivaro (?)
 Jivaroanas
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
áreas Jivaroanas (violeta) e Cahuapanan (rosa) – Pontos são localizações documentadas, áreas sombreadas são da provável extensão no século XVI

Jivaroana (ou Hívaro, Jívaro, Jibaroana, Jibaro) é uma pequena família linguística, segundo algus, ou uma língua isolada, conforme outros, falada no norte do Peru e leste do Equador.

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

As Jivaroanas consistem em 4 línguas::

1. Shuar
2. Achuar
3. Aguaruna
4. Huambisa

Essas línguas jivaroanas são faladas na Amazônia (Peru e Equador), Cajamarca, Loreto (região) e em San Martín (província) no Peru e em províncias do leste do Equador.

Classificação[editar | editar código-fonte]

A extinta língua Palta fora classificada como jivoaroana por Jacinto Jijón y Caamaño e por Čestmír Loukotka por volta dos anos 40. Porém, poucas palavras foram localizadas e Kaufman (1994) considera hoje que há poucas semelhanças. Também a ainda não-classificada Candoshi foi por algum tempo considerada como jivaroana, porém, mais recentemente os linguístas tendem a procurar outras ligações para essa língua.

As mais prováveis ligações com outras línguas são com as línguas cahuapanas (Chayahuita e Jebero) e outras ditas isoladas e denominadas Jívaro-Cahuapanas (Hívaro-Kawapánan) (Jorge Suárez e outros), Macro-Jibaras ou ainda r Macro-Andinas (cf. Morris Swadesh e outros) junto com Cahuapanana, Urarina, Puelche e possivelmente Huarpe.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Campbell, Lyle. (1997). American Indian languages: The historical linguistics of Native America. New York: Oxford University Press. ISBN 0-19-509427-1.
  • Dean, Bartholomew (1990). The State and the Aguaruna: Frontier Expansion in the Upper Amazon, 1541-1990. M.A. thesis in the Anthropology of Social Change and Development, Harvard University.
  • Gordon, Raymond G., Jr. (Ed.). (2005). Ethnologue: Languages of the world (15th ed.). Dallas, TX: SIL International. ISBN 1-55671-159-X. (Online version: http://www.ethnologue.com).
  • Greenberg, Joseph H. (1987). Language in the Americas. Stanford: Stanford University Press.
  • Greene, Landon Shane. (2004) Paths to a Visionary Politics. PhD dissertation. University of Chicago.
  • Kaufman, Terrence. (1990). Language history in South America: What we know and how to know more. In D. L. Payne (Ed.), Amazonian linguistics: Studies in lowland South American languages (pp. 13–67). Austin: University of Texas Press. ISBN 0-292-70414-3.
  • Kaufman, Terrence. (1994). The native languages of South America. In C. Mosley & R. E. Asher (Eds.), Atlas of the world's languages (pp. 46–76). London: Routledge.
  • Solís Fonseca, Gustavo. (2003). Lenguas en la amazonía peruana. Lima: edición por demanda.