Línguas sino-tibetanas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

As línguas sino-tibetanas constituem uma família lingüística que inclui idiomas do extremo oriente, como o chinês, o tibetano, o birmanês. As línguas sino-tibetanas são divididas em dois grupos principais: o grupo da língua chinesa e seus dialetos e o grupo das línguas tibeto-birmanesas. O grupo tibeto-birmanês se divide ainda em subgrupos como: kamarupa, himalaio, qiângico, jingpho-nungi-luico, lolo-birmano-naxi, carênico e baico.

Uma característica comum a idiomas dessa família é o fato de serem tonais, de morfologia analítica (sem flexões de palavras) e monossilábicos, isto é, os morfemas são compostos de apenas uma sílaba.

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.