Lírio-da-paz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaLírio-da-paz
Spathiphyllum wallisii

Spathiphyllum wallisii
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Alismatales
Família: Araceae
Género: Spathiphyllum
Espécie: S. wallisii
Nome binomial
Spathiphyllum wallisii

Lírio-da-paz (Spathiphyllum wallisii) é uma planta da família Araceae, muito conhecida pelo uso de suas flores para decoração. Seu nome científico é baseado no nome de Gustav Wallis, colecionador de plantas alemão. Foi descoberta no século XIX na América Central.

Ícone de esboço Este artigo sobre monocotiledóneas, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Descrição: Planta herbácea perene com crescimento em torno de 0,40 m, de folhas grandes de consistência coriácea cor verde-escura, ovais de pecíolo longo, ornamentais mesmo sem flores.

Esta planta, não se adapta muito bem em climas muito frio, abaixo de 15°C no caso, meia sombra é o ideal para ela florecer mais rapido

Estas são em forma de espádice, brancas e sem perfume.

O florescimento acontece o ano inteiro, mais abundante durante a primavera e verão.

A temperatura não deve ser muito baixa, menos de 15°C pode paralisar seu crescimento.

Em regiões de climas amenos e frios procura-se proteger a planta, pois o lírio-da-paz requer calor para desenvolver-se melhor.

Outras espécies do mesmo gênero, com aparência igual mas alturas e diâmetros diferentes, o Spathiphyllum cannifolium tem maior altura, cerca de 0,70 m com flores perfumadas e o Spathiphyllum ortgiesii é o maior deles, chegando até a 1,90 m de altura e de grande efeito ornamental.

Modo de Cultivo: Durante seu período de crescimento são necessárias regas abundantes, mas depois regar frequente e manter o ambiente úmido favorecem a beleza de suas folhas.

Aprecia luminosidade mas não sol direto o que pode ocasionar queima das folhas.

Seu cultivo em interiores com luminosidade indireta ou luz solar coada por cortinas finas é suficiente.

Ao regar não molhe as folhas nem as flores.

Quando as folhas ficarem empoeiradas poderão passar produtos especiais para folhas brilhantes à venda no comércio.

Também há um truque caseiro que dá certo.

Aquele resto de café que sobrou, deixe esfriar e passe com algodão ou um pedacinho de estopa com cuidado sobre as folhas, sem machucá-las, ficarão brilhantes.

Serve para todas estas folhas de plantas de interiores que são brilhantes.

O lírio-da-paz pode ser cultivado em canteiros ou vasos preparados com uma mistura com substrato poroso de boa drenagem.

Aprecia valores de pH em torno de 5,8 a 6,5, então a melhor mistura de cultivo é o composto orgânico com areia, composto orgânico e húmus de minhoca em partes iguais. Preparar o vaso como de costume, colocando brita, cascalho ou manta geotêxtil para garantir a drenagem, uma camada de areia umida por cima e um pouco da mistura recomendada.

Retirar o torrão do vaso ou saco com cuidado para não danificar as raízes e acomodar no novo recipiente, preenchendo as laterais com mais da mistura de cultivo.

Apertar de leve para fixar a muda e regar.

Sempre deixar espaço para a colocação da água para não derramar em cima dos móveis.

Para realizar adubações de reposição de nutrientes, usar adubo granulado tipo NPK formulação 10-10-10, 1 colher de sopa para 2 litros de água.

Colocar numa garrafa PET e sacudir bem para dissolver.

Um dia antes regar o substrato para formar um bulbo úmido.

No dia seguinte colocar cerca de 2 copos de água mais adubo para um vaso grande.

A recomendação de tão pouco adubo pode não fazer sentido, mas para o lírio-da-paz, pequenas doses a cada mês trazem melhores resultados em sanidade e desenvolvimento de folhas do que grande adubação anual.

Paisagismo: O lírio-da-paz pode ser cultivado sob árvores e em canteiros onde não haja sol direto.