Lógica de descrição

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Lógicas de descrição (LD) formam uma família de formalismos para representar conhecimento que pode ser usada para representar taxonomias de um domínio formalmente.

Lógicas de descrição podem ser entedidas como sucessoras dos sistemas de frames e das redes semânticas. As grande vantagem das LDs em relação à seus predecessores é possuir semântica bem definida. Outro formalismo bastante usado na representação de conhecimento taxonomico é a lógica de primeira ordem. Em relação a essa, as LDs tem a vantagem de serem decidíveis. De fato, as LDs não são mais do que fragmentos decidíveis da lógica de primeira ordem.[1]

Encontrar as maiores lógicas de descrição decidíveis foi o grande desafio na área durante a primeira década desse século. Além disso, a área se fortaleceu muito com o desenvolvimento de motores de inferência.

Esses esforços foram compensados com a adoção em 2004 das LDs como base para a linguagem oficial para representação de ontologias na web (OWL).[2] O OWL tem sido considerado um dos principais ingredientes para possível sucesso da visão da chamada web semântica.[3]

A primeira versão da linguagem OWL foi dividida em 3 sub-linguagens OWL-DL, OWL-Lite e OWL-full. As duas primeiras foram inspiradas em LDs conhecidas (SHOIN(D) e SHIF(D) respectivamente). A segunda versão do OWL[4] enfatizou a importância de se definir fragmentos não apenas decidíveis, mas tratáveis (polinomiais). Essa mudança de foco apenas refletiu os rumos que as pesquisas na área haviam tomado nos anos que precederam o anuncio oficial da nova versão. Na nova versão foram definidos "perfis" OWL[5] que são equivalentes a certas LDs tratáveis propostas na literatura (DL-lite,[6] EL++[7] etc.).

Lista de motores de inferência[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Baader, Franz; Diego Calvanese, Deborah L. McGuinness, Daniele Nardi, Peter F. Patel-Schneider. Description Logic Handbook. [S.l.]: Cambridge University Press, 2003. ISBN 0-521-78176-0
  2. Mike Dean, Guus Schreiber. OWL Web Ontology Language Reference.
  3. By Tim Berners-Lee, James Hendler and Ora Lassila. The semantic web.
  4. W3C OWL Working Group. OWL 2 Web Ontology Language Document Overview.
  5. Boris Motik, Bernardo Cuenca Grau, Ian Horrocks, Zhe Wu, Achille Fokoue. OWL 2 Web Ontology Language Profiles.
  6. Artale, Alessandro; Diego Calvanese, Roman Kontchakov, Michael Zakharyaschev. (2009). "The DL-Lite family and relations" 36.
  7. Baader, Franz; Sebastian Brandt, Carsten Lutz (2008). "Pushing the EL Envelope Further". Proceedings of the OWLED 2008 DC Workshop on OWL: Experiences and Directions. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.