Lúcia Petterle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lúcia Petterle
Nome completo Lúcia
Tavares Petterle
Data de nascimento 1949 (65 anos)
Local de nascimento Rio de Janeiro
Nacionalidade Brasil brasileira
Altura 1,72
Cor do cabelo preto
Cor dos olhos castanhos
Principais trabalhos Miss Mundo 1971

Lúcia Tavares Petterle (Rio de Janeiro, 1949) é uma médica brasileira vencedora do Miss Mundo, realizado em Londres, Inglaterra, em 1971. É a única brasileira a ter vencido este evento da beleza internacional.

Miss Mundo[editar | editar código-fonte]

Filha de militar nascida no Rio de Janeiro que passou a adolescência na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, onde o pai serviu,[1] de volta o Rio Lúcia começou a participar de concursos de beleza por brincadeira, ao mesmo tempo em que estudava medicina na Universidade Gama Filho, especializando-se em endocrinologia, e foi eleita Miss Tijuca Tênis Clube - a última a se inscrever e por pressão dos amigos[1] - pelo qual disputou e venceu o Miss Estado da Guanabara. Representou o extinto estado no concurso de Miss Brasil e ficou em segundo lugar, conseguindo com isso o direito para disputar o Miss Mundo.

Em Londres, derrotou 55 candidatas dos cinco continentes, numa das mais turbulentas edições deste concurso, devido aos protestos feministas ocorridos do lado de fora do Royal Albert Hall, local do evento. Manifestantes gritavam ser aquele o "mais degradante show da Terra" e entravam em confronto com a polícia. Enquanto as misses desfilavam dentro do teatro, militantes de grupos feministas radicais como o Women’s Lib, Gay Liberation Front e Young Liberals, gritavam do lado de fora "Libertem nossas irmãs!" e ativistas negros protestavam pelo fato de nunca ter havido no concurso negras representando a Inglaterra ou os Estados Unidos.[2]

Suas primeiras declarações à imprensa depois de coroada foi: "eu pretendo viajar por quantos países puder, encontrar o máximo de pessoas e contar-lhes sobre o Brasil. O mundo precisa conhecer mais sobre o Brasil.[2] Minha vitória é a contribuição que dou à juventude brasileira. Quero aproveitar o título para divulgar a imagem do Brasil pelo mundo, mostrando que meu país é o melhor lugar da Terra para viver. Dedico o Miss Mundo-71 a meu povo alegre e trabalhador."[3]

A vitória de Lucia foi uma completa surpresa para as casas de apostas, que previam uma vitória fácil da Miss Inglaterra ou da Miss Estados Unidos.[2]

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

Em dezembro do mesmo ano, Lúcia teve problemas contratuais com a organização do evento, em virtude de recusar-se a passar as festas de fim de ano ao lado dos soldados norte-americanos no Vietnã, num show que seria animado pelo comediante Bob Hope. Por causa disso, foi proibida de usar o título de Miss Mundo para fins comerciais pessoais.[3]

Vida posterior[editar | editar código-fonte]

Após seu ano de reinado, ela voltou a estudar medicina, formando-se, especializando-se em neurologia infantil na França e vindo a exercer trabalho filantrópico no Rio de Janeiro. Hoje é médica pediatra com consultório próprio no Rio de Janeiro.[4]

Referências

  1. a b LÚCIA TAVARES PETERLLE, MISS GUANABARA 1971 PassarelaCultural. Visitado em 08/07/2011.
  2. a b c pageantopolis 1971. Visitado em 17/04/2011.
  3. a b www.voy.com. Visitado em 17/04/2011.
  4. Miss Mundo Brasil. Visitado em 17/04/2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Sônia Yara Guerra
Miss Brasil Mundo
1971
Sucedido por
Ângela Maria Favi
Precedido por
Jennifer Hosten
Miss Mundo
1971
Sucedido por
Belinda Green