Lúcio Mânlio Vulso Longo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Lúcio Mânlio Vulso Longo (em latim, Lucius Manlius Vulso Longus) foi cônsul durante a República Romana e notável comandante durante a Primeira Guerra Púnica (contra Cartago).

Durante o seu consulado em 256 a.C. liderou a frota romana junto com Marco Atílio Régulo, levando-a a vitória na batalha do Cabo Ecnomo. Mais tarde desembarcou na África junto com Régulo.

Com a guerra quase decidida em favor de Roma, foi chamado de volta com a metade do exército, ficando Régulo com o comando das tropas da África. Foi celebrado um triunfo na sua honra.[1]

Em 250 a.C. Vulso foi cônsul pela segunda vez com C. Atílio Régulo, e com o seu colega, começou o cerco de Lilibea, com escasso sucesso.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Polib. i. 26-29; Zonar. VIII. 12, 13; Oros. IV. 8.
  2. Polib. I. 39, 41-48; Zonar. VIII. 15; Oros. IV. 10.
Precedido por
Caio Atílio Régulo e Cneu Cornélio Blasião
Cônsul da República Romana
junto com Quinto Cedício e Marco Atílio Régulo (sufecto)

256 a.C.
Sucedido por
Sérvio Fúlvio Petino Nobilior e Marco Emílio Paulo
Precedido por
Lúcio Cecílio Metelo e Caio Fúrio Pacilo
Cônsul da República Romana
com Caio Atílio Régulo

250 a.C.
Sucedido por
Públio Cláudio Pulcro e Lúcio Júnio C.f. Pulo