L'armata Brancaleone

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
L´armata Brancaleone
O Incrível Exército de Brancaleone (BR)
Armata brancaleone (1).jpg
O 'Exército' de Brancaleone
 Itália
1966 • cor • 120 min 
Direção Mario Monicelli
Roteiro Age e Scarpelli
Mario Monicelli
Elenco Vittorio Gassman
Gian Maria Volonté
Catherine Spaak
Enrico Maria Salerno
Maria Grazia Buccella
Barbara Steele
Folco Lulli
Género comédia
Idioma italiano
Página no IMDb (em inglês)

L'armata Brancaleone (em português: O Incrível Exército de Brancaleone ) é um filme italiano de 1966, do gênero comédia. Foi dirigido por Mario Monicelli.

O Exército de Brancaleone é considerado um clássico italiano, que retrata os costumes da cavalaria medieval através da comédia satírica. Na Itália recebeu prêmio de melhor fotografia, melhor figurino e melhor trilha sonora. É um filme inspirado em Dom Quixote, do espanhol Miguel de Cervantes. No enredo Brancaleone e seus homens enfrentam perigos como a peste negra, os sarracenos, os bizantinos e bárbaros, focalizando temas como as relações sociais do feudalismo e o poder da Igreja Católica. O contexto histórico é a Baixa Idade Média, época da crise do sistema feudal. O filme ainda mostra o trinômio: guerra, peste e fome, que marcou o século XIV.

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Na Itália medieval, um grupo de maltrapilhos rouba de um cavaleiro o título de um castelo, situado no feudo de Aurocastro. Mas para se apossarem do feudo, eles necessitam de um cavaleiro, e acabam por encontrar Brancaleone da Nórcia!

Brancaleone é pobre e atrapalhado, mas bem-intencionado. Em sua jornada para tomar posse do feudo de Aurocastro, objetivo do qual (tal como Dom Quixote) é desviado em diversas oportunidades, muitas aventuras bizarras e surpresas acontecem, sempre acompanhado de sua fiel "Armata" - o bando de maltrapilhos ladrões que o seguem com a promessa de muitas riquezas no futuro feudo de Brancaleone. Em uma destas aventuras, quando salva a donzela Matelda, Brancaleone se apaixona pela moça. Matelda, contudo, deve ser enviada a um nobre para se casar, e casar virgem. Ela não quer o casamento e tenta convencer Brancaleone a fugir com ela e deflorá-la. Mas o cavaleiro não quer quebrar o "código da cavalaria" e levará a moça a seu destino. Após chegar ao local de encontro é acusado de abusar da moça, e preso em uma jaula, até a morte. Contudo, seus amigos o salvam.

Em 1970, Mario Monicelli dirigiu a continuação, intitulada Brancaleone alle Crociate (br: Brancaleone e as Cruzadas / pt: Uma aventura nas Cruzadas).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • [1] Acesso em 6 de nov. 2007
  • [2] Acesso em 21 de nov. 2007
  • [3] Acesso em 21 de nov. 2007
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o