La Liga de 2010–11

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Campeonato Espanhol de Futebol 2010–2011
La Liga 2010–11
Flag of Spain.svg
Dados
Participantes 20
Período 28 de agosto de 201022 de maio de 2011
Gol(o)s 1042
Jogos 380
Média 2,74 gol(o)s por partida
Campeão Barcelona
Vice-campeão Real Madrid
Melhor marcador Portugal Cristiano Ronaldo (Real Madrid)
40 gols
◄◄ Espanha Espanhol 2009-10 Soccerball.svg Espanhol 2011-12 Espanha ►►

A La Liga temporada de 201011 (conhecida como a Liga BBVA, por razões de patrocínio) foi a 80ª edição desde a sua criação. A campanha teve início em 28 de agosto de 2010 e terminou em 22 de maio de 2011. O campeonato tem um total de 20 equipes, sendo que 17 já disputaram a temporada 2009–10 e três que foram promovidos da Liga Adelante. Além disso, uma bola nova, a Nike T90 Tracer servirá como bola oficial para todos os jogos.

Regulamento[editar | editar código-fonte]

A La Liga será disputada por 20 clubes em dois turnos. Em cada turno, todos os times jogaram entre si uma única vez. Os jogos do segundo turno serão realizados na mesma ordem do primeiro, apenas com o mando de campo invertido. Não há campeões por turnos, sendo declarado campeão da Espanha o time que obtiver o maior número de pontos após as 38 rodadas.

Critérios de desempate[editar | editar código-fonte]

Caso haja empate de pontos entre dois clubes, os critérios de desempates serão aplicados na seguinte ordem:

  1. Confronto direto
  2. Número de Vitórias
  3. Saldo de Gols
  4. Gols Feitos

Televisão[editar | editar código-fonte]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Canais ESPN, ESPN Brasil e SKY (empresa que atualmente transmite as partidas do torneio pelo canal Sports+).

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

Sport TV.

Participantes[editar | editar código-fonte]

Equipe Cidade Em 2009-10 Estádio Capacidade Títulos (último)
Almería Almeria 13º (Primeira Divisão) Mediterráneo 20.000 0 (não possui)
Athletic Bilbao Bilbau 8º (Primeira Divisão) Estádio de San Mamés 39.750 8 (1983-84)
Atlético de Madrid Madrid 9º (Primeira Divisão) Vicente Calderón 54.851 9 (1995-96)
Barcelona Barcelona 1º (Primeira Divisão) Camp Nou 98.772 20 (2009-10)
Deportivo La Coruña Corunha 10º (Primeira Divisão) Riazor 34.600 1 (1999-00)
Espanyol Barcelona 11º (Primeira Divisão) Cornellà-El Prat 40.500 0 (não possui)
Getafe Getafe 6º (Primeira Divisão) Coliseum Alfonso Pérez 17.700 0 (não possui)
Hércules Alicante 2º (Segunda Divisão) José Rico Pérez 30.000 0 (não possui)
Levante Valência 3º (Segunda Divisão) Ciutat de València 25.534 0 (não possui)
Málaga Málaga 17º (Primeira Divisão) La Rosaleda 28.963 0 (não possui)
Mallorca Palma de Maiorca 5º (Primeira Divisão) Estádio ONO 23.142 0 (não possui)
Osasuna Pamplona 12º (Primeira Divisão) Reyno de Navarra 19.500 0 (não possui)
Racing Santander Santander 16º (Primeira Divisão) El Sardinero 22.271 0 (não possui)
Real Madrid Madrid 2º (Primeira Divisão) Santiago Bernabéu 80.354 31 (2007-08)
Real Sociedad São Sebastião 1º (Segunda Divisão) Anoeta 32.000 2 (1981-82)
Sevilla Sevilha 4º (Primeira Divisão) Ramón Sánchez Pizjuán 45.500 1 (1945-46)
Sporting de Gijón Gijón 15º (Primeira Divisão) El Molinón 25.855 0 (não possui)
Valencia Valência 3º (Primeira Divisão) Mestalla 55.000 6 (2003-04)
Villarreal Villarreal 7º (Primeira Divisão) El Madrigal 25.000 0 (não possui)
Zaragoza Saragoça 14º (Primeira Divisão) La Romareda 34.496 0 (não possui)

Pessoal e patrocínio[editar | editar código-fonte]

Equipe Presidente Treinador Material esportivo Patrocinador master
Almería Espanha Alfonso García Espanha Juan Manuel Lillo Nike
Athletic Bilbao Espanha Fernando García Macua Espanha Joaquín Caparrós Umbro Petronor
Atlético de Madrid Espanha Enrique Cerezo Espanha Quique Sánchez Nike Kia
Barcelona Espanha Sandro Rosell Espanha Josep Guardiola Nike Qatar Foundation
La Coruña Espanha Augusto Lendoiro Espanha Miguel Ángel Lotina Lotto Estrella Galicia
Espanyol Espanha Daniel Sánchez Llibre Argentina Mauricio Pochettino Puma Interwetten
Getafe Espanha Ángel Torres Sánchez Espanha Míchel Joma Burger King
Hércules Espanha Valentín Botella Ros Espanha Esteban Vigo Astore Comunitat Valenciana
Levante Espanha Quico Catalán Espanha Luis García Plaza Luanvi Diputación de Valencia
Málaga Catar Abdullah bin Nasser Al Thani Chile Manuel Pellegrini Nike Unesco
Mallorca Espanha Josep Pons Dinamarca Michael Laudrup Macron Air Europa
Osasuna Espanha Patxi Izco Espanha José Antonio Camacho Astore Yingli Solar
Racing Santander Espanha Francisco Pernía Espanha Miguel Ángel Portugal Slam
Real Madrid Espanha Florentino Pérez Portugal José Mourinho Adidas Bwin
Real Sociedad Espanha Jokin Aperribay Uruguai Martín Lasarte Astore Belca
Sevilla Espanha José María del Nido Espanha Gregorio Manzano Joma 12bet.com
Sporting de Gijón Espanha Manuel Vega-Arango Espanha Manolo Preciado Astore Gijón
Asturias
Valencia Espanha Manuel Llorente Espanha Unai Emery Kappa Unibet
Villarreal Espanha Fernando Roig Espanha Juan Carlos Garrido Puma Aéroport Castelló
Zaragoza Espanha Agapito Iglesias Espanha José Aurelio Gay Adidas Telefónica

Classificação final[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 3 de outubro de 2011.
Classificação La Liga 2010–11
Pos Times Pts J V E D GP GC SG %
1 Barcelona 96 38 30 6 2 95 21 +74 84
2 Real Madrid 92 38 29 5 4 102 33 +69 80
3 Valencia 71 38 21 8 9 64 44 +20 62
4 Villarreal 62 38 18 8 12 54 44 +10 54
5 Sevilla 58 38 17 7 14 62 61 +1 50
6 Athletic Bilbao 58 38 18 4 16 59 55 +4 50
7 Atlético de Madrid[a] 58 38 17 7 14 62 53 +9 50
8 Espanyol 49 38 15 4 19 46 55 -9 42
9 Osasuna 47 38 13 8 17 45 46 -1 41
10 Sporting de Gijón 47 38 11 14 13 35 42 -7 41
11 Málaga 46 38 13 7 18 54 68 -14 40
12 Racing Santander 46 38 12 10 16 41 56 -15 40
13 Zaragoza 45 38 12 9 17 40 53 -13 39
14 Real Sociedad 45 38 14 3 21 49 66 -17 39
15 Levante 45 38 12 9 17 41 52 -11 39
16 Getafe 44 38 12 8 18 49 60 -11 38
17 Mallorca 44 38 12 8 18 41 56 -15 38
18 La Coruña 43 38 10 13 15 31 47 -16 37
19 Hércules 35 38 9 8 21 36 60 -24 30
20 Almería 30 38 6 12 20 36 70 -34 26
Zona de classificação à fase de grupos da Liga dos Campeões da UEFA de 2011-12.
Zona de classificação aos play-offs para a fase de grupos da Liga dos Campeões da UEFA de 2011-12.
Zona de classificação à Rodade de Play-off da Liga Europa da UEFA de 2011-12.
Zona de classificaçao à Terceira rodada da Liga Europa da UEFA de 2011-12.
Zona de rebaixamento à Segunda Divisão Espanhola de 2011-12.
Campeão Espanhol 2010–11
Flag of Catalonia.svg
BARCELONA
Campeão
(21º título)

Confrontos[editar | editar código-fonte]

Para ler a tabela, a linha horizontal representa os jogos da equipe como mandante. A coluna vertical indica os jogos da equipe como visitante.

Resultados do primeiro turno estão em verde.

Resultados do segundo turno estão em azul.

  ALM BIL ATM BAR DLC EPY GET HÉR LEV MLG MAL OSA RAC MAD RSO SEV SPG VAL VLL ZAR
Almería 1–3 2–2 0–8 1–1 3–2 2–3 1–1 0–1 1–1 3–1 3–2 1–1 1–1 2–2 0–1 1–1 0–3 0–0 1–1
Athletic Bilbao 1–0 1–2 1–3 1–2 2–1 3–0 3–0 3–2 1–1 3–0 1–0 2–1 0–3 2–1 2–0 3–0 1–2 0–1 2–1
Atlético de Madrid 1–1 0–2 1–2 2–0 2–3 2–0 2–1 4–1 0–3 3–0 3–0 0–0 1–2 3–0 2–2 4–0 1–2 3–1 1–0
Barcelona 3–1 2–1 3–0 0–0 2–0 2–1 0–2 2–1 4–1 1–1 2–0 3–0 5–0 5–0 5–0 1–0 2–1 3–1 1–0
Deportivo La Coruña 0–2 2–1 0–1 0–4 3–0 2–2 1–0 0–1 3–0 3–1 0–0 2–0 0–0 2–1 3–3 1–1 0–2 1–0 0–0
Espanyol 1–0 2–1 2–2 1–5 2–0 1–0 3–0 2–1 1–0 1–2 1–0 1–2 0–1 4–1 2–3 1–0 2–2 0–1 4–0
Getafe 2–0 2–2 1–1 1–3 4–1 1–3 3–0 4–1 0–2 3–0 2–0 0–1 2–3 0–4 1–0 3–0 2–4 1–0 1–1
Hércules 1–2 0–1 4–1 0–3 1–0 0–0 0–0 3–1 4–1 2–2 0–4 2–3 1–3 2–1 2–0 0–0 1–2 2–2 2–1
Levante 1–0 1–2 2–0 1–1 1–2 1–0 2–0 2–1 2–1 1–1 2–1 3–1 0–0 2–1 1–4 0–0 0–1 1–2 1–2
Málaga 3–1 1–1 0–3 1–3 0–0 2–0 2–2 3–1 1–0 3–0 0–1 4–1 1–4 1–2 1–2 2–0 1–3 2–3 1–2
Mallorca 4–1 1–0 3–4 0–3 0–0 0–1 2–0 3–0 2–1 2–0 2–0 0–1 0–0 2–0 2–2 0–4 1–2 0–0 1–0
Osasuna 0–0 1–2 2–32 0–3 0–0 4–0 0–0 3–0 1–1 3–0 1–1 3–1 1–0 3–1 3–2 1–0 1–0 1–0 0–0
Racing Santander 1–0 1–2 2–1 0–3 1–0 0–0 0–1 0–0 1–1 1–2 2–0 4–1 1–3 2–1 3–2 1–1 1–1 2–2 2–0
Real Madrid 8–1 5–1 2–0 1–1 6–1 3–0 4–0 2–0 2–0 7–0 1–0 1–0 6–1 4–1 1–0 0–1 2–0 4–2 2–3
Real Sociedad 2–0 2–0 2–4 2–1 3–0 1–0 1–1 1–3 1–1 0–2 1–0 1–0 1–0 1–2 2–3 2–1 1–2 1–0 2–1
Sevilla 1–3 4–3 3–1 1–1 0–0 1–2 1–3 1–0 4–1 0–0 1–2 1–0 1–1 2–6 3–1 3–0 2–0 3–2 3–1
Sporting de Gijón 1–0 2–2 1–0 1–1 2–2 1–0 2–0 2–0 1–1 1–2 2–0 1–0 2–1 0–1 1–3 2–0 0–2 1–1 0–0
Valencia 2–1 2–1 1–1 0–1 2–0 2–1 2–0 2–0 0–0 4–3 1–2 3–3 1–0 3–6 3–0 0–1 0–0 5–0 1–1
Villarreal 2–0 4–1 2–0 0–1 1–0 4–0 2–1 1–0 0–1 1–1 3–1 4–2 2–0 1–3 2–1 1–0 1–1 1–1 1–0
Zaragoza 1–0 2–1 0–1 0–2 1–0 1–0 2–1 0–0 1–0 3–5 3–2 1–3 1–1 1–3 2–1 1–2 2–2 4–0 0–3

Desempenho[editar | editar código-fonte]

Clubes que lideraram o campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
ATM VAL MAD VAL Real Madrid FUTBOL CLUB BARCELONA

Clubes que ficaram na última posição do campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
SPG LEV ZAR DLC ZARAGOZA SPG ZAR ALM LEV MÁLAGA ALM MÁL HÉR ALMERÍA

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Atualizada em 21 de maio de 2011.
Gols Jogador Time
40 Portugal Cristiano Ronaldo Real Madrid
31 Argentina Lionel Messi Barcelona
20 Argentina Sergio Agüero Atlético de Madrid
Espanha Álvaro Negredo Sevilla
18 Espanha David Villa Barcelona
Espanha Fernando Llorente Athletic Bilbao
Itália Giuseppe Rossi Villarreal
Espanha Roberto Soldado Valencia
15 França Karim Benzema Real Madrid
14 Venezuela Salomón Rondón Málaga
13 Equador Felipe Caicedo Levante
Espanha Pedro Rodríguez Barcelona
Argentina Pablo Daniel Osvaldo Osasuna

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • É nesse campeonato em que acontece o que a imprensa mundial considera a maior rivalidade entre clubes do mundo entre Real Madrid e Barcelona, mesmo estando em cidades diferentes e distintas. O percurso entre as duas cidades dura, em média, sete horas de viagem.
  • A partir da inclusão do "confronto direto" como primeiro critério de desempate, muitos eventualmente definem a segunda partida do El Clásico como o "jogo do título", resultando-se em emoção máxima.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]