La lengua de las mariposas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
La Lengua de las Mariposas
A Língua das Mariposas (BR)
 Espanha
1999 • cor • 96 min 
Direção José Luis Cuerda
Produção Canal+ España
Roteiro Rafael Azcona
Manuel Rivas
José Luis Cuerda
Elenco Fernando Fernán Gómez
Manuel Lozano
Uxía Blanco
Gonzalo Uriarte
Alexis de los Santos
Jesús Castejón
Guillermo Toledo
Género drama
Idioma espanhol
Página no IMDb (em inglês)

La Lengua de las Mariposas (br:A Língua das Mariposas) é um filme espanhol de 1999, do gênero drama, dirigido por José Luis Cuerda.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O garoto Moncho (Manuel Lozano) tinha muito medo dos professores da escola. Ele era uma criança com 7 anos, quando viveu um período de pequenas e importantes descobertas na escola, e na vida. Moncho tinha medo de ir à escola, porque ficou sabendo que os professores batem nas crianças; se preparou para o maior desafio de sua vida, a apenas algumas horas de seu primeiro dia de aula.

Alertado por alguns meninos, ele acredita que o professor poderá castigá-lo ao menor erro. Moncho pensa, inclusive, em fugir para a América, como alternativa a escola.

Mas quando seu novo professor começa a dar aulas ao garoto em sua casa, o menino tem uma oportunidade de conhecer melhor seu professor ficando fascinado por seu caráter, e por sua sabedoria.

Seu professor, Don Gregório (Fernando Fernán Gómez), um senhor próximo da aposentadoria, jamais agiu agressivamente com seus alunos. Pessoa de fala calma, de grande tranqüilidade e de postura elegante, apesar de toda a simplicidade, o professor garante sua credibilidade perante seus alunos a partir do conhecimento que possui e da calma com que resolve os pequenos problemas do cotidiano.

Moncho se apaixona pela escola e passa a se dedicar com grande vontade às tarefas e atividades propostas por Don Gregório. Encanta-se com as histórias contadas pelo velho mestre e se anima ainda mais quando algumas aulas são dadas ao ar livre. Paralelamente à suas realizações escolares, o menino acompanha os acontecimentos da vida cotidiana da pacata cidade onde vive.

Descobre o amor e se envolve num emaranhado de relações políticas e sociais, mesmo não entendendo exatamente o significado desses acontecimentos, numa época em que a Espanha ferve às vésperas de sua guerra civil.

As turbulentas transformações pelas quais passava o país colocam o velho e honrado professor em situação delicada devido a seus posicionamentos políticos.

O final, meio que cifrado, enigmático, deixa aberta uma porta de esperança; Moncho estaria querendo passar um recado secreto ao seu velho mestre, mostrando que ele se lembraria para sempre das velhas lições, ou ele estaria simplesmente dizendo que tudo o que foi aprendido poderia se voltar contra o próprio professor?

Se aquelas lágrimas seriam de ódio ou tristeza, isso fica por parte da interpretação de cada um.

Elenco da escola[editar | editar código-fonte]

  • gabriel henrique ... Don Gregorio
  • cardoso.. Moncho
  • sara ... Rosa
  • gomes... Ramón
  • carlim ... Andrés
  • tiago ... D. Avelino
  • professor Guillerme ... O'Lis
  • norton... Carmina
  • Tamar Novas ... Roque

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O ator que interpreta o velho professor Don Gregorio (o veterano Fernando Fernán Gómez) já atuou em quase 200 filmes e foi escritor e diretor de dezenas de outros;
  • O filme foi baseado em três contos de Manuel Rivas (A Lingua das Bolboretas, Carmiña e Un Saxo na Néboa);
  • A direção é de José Luis Cuerda, produtor de vários filmes de sucesso, entre eles A Morte ao Vivo, Trancado por Dentro e o suspense Os Outros;

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal Portal da Anarquia