La misma Luna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
La Misma Luna
Sob a Mesma Lua (BR)
 Estados Unidos México
2007 • cor • 104 min 
Direção Patricia Riggen
Produção Ligiah Villalobos
Gerardo Barrera
Roteiro Ligiah Villalobos
Elenco Adrián Alonso
Kate del Castillo
Eugenio Derbez
America Ferrera
Jesse Garcia
Gênero drama
Edição Aleshka Ferrero
Lançamento México 27 de julho de 2007 (festival)
Estados Unidos 19 de março de 2008
México 20 de março de 2008
Brasil 25 de setembro de 2008 (Festival do Rio)
Brasil 14 de novembro de 2008
Orçamento US$ 500,000
Receita US$ 23,311,391
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

La misma luna ou Under The Same Moon (Brasil:Sob a Mesma Lua) é um filme de drama americano e mexicano, em espanhol e inglês dirigido por Patricia Riggen e estrelado por Adrián Alonso, Kate del Castillo e Eugenio Derbez.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O filme conta a história de Rosario (Kate del Castillo), uma mãe que imigra ilegalmente para os Estados Unidos, e seu filho de 9 anos de idade, Carlitos (Adrián Alonso). Rosario e Carlitos não se viam em quatro anos, Rosario, que agora vive em Los Angeles, Califórnia,ela liga para seu filho, (ainda no México), todos os domingos, por um telefone público. Carlitos vive em uma pequena vila mexicana com sua avó doente e sua tia opressiva e seu tio, que tenta assumir a custódia dele a fim de obter o dinheiro que Rosario manda para ele. Um dia, enquanto trabalhava para uma senhora chamada Carmen (Carmen Salinas), Carlitos encontra dois transportadores americanos imigrantes (coiotes), Martha (America Ferrera) e David (Jesse Garcia), que se oferecem para contrabandear crianças pequenas através da fronteira. Quando sua avó morre, Carlitos decide que ele não pode viver com sua tia e tio, então ele procura os dois coiotes. Embora ele conseguiu atravessar a fronteira sem ser pego, o carro é rebocado e ele é separado dos dois coiotes. Depois, Carlitos continua a viagem, acabou ficando com outros imigrantes ilegais, que concordaram em levá-lo a Los Angeles. No entanto, a polícia invade a estufa onde eles colhiam tomates , e prende todos os trabalhadores, menos Carlitos e outro trabalhador chamado Enrique (Eugenio Derbez), que não gostava de Carlitos. Durante a viagem, Carlitos e Enrique chegam a um restaurante de um homem nativo americano e sua esposa. Onde Carlitos consegue emprego para ele e Enrique. No restaurante, Carlitos encontra seu pai , Oscar Aguilar Pontes (Ernesto D'Alessio), que ele ouviu falar pela sua tia e tio, e eles se encontram em uma lanchonete para almoçar. Oscar concorda em levar Carlitos para Los Angeles para onde Rosario esta, mas depois muda de ideia, irritando Carlitos. Por sua vez, Enrique decide levar Carlitos para Los Angeles. Os dois vão de ônibus para Los Angeles. Carmen faz um telefonema para Rosario para contar a ela que Carlitos está desaparecido e Rosário decide pegar um ônibus de volta para o México. Enquanto isso, Carlitos e Enrique procuram pela cidade o telefone público que sua mãe o liga todos os domingos. eles não conseguem encontrar, depois de horas os dois adormecem em um banco no parque. Como Rosario está prestes a partir no ônibus, vendo um telefone público pela janela faz lembrar de Carlitos e ela reúne os seus pensamentos para tomar uma decisão. Quando amanhece, Carlitos ainda está dormindo no parque, Enrique sai para comprar comida e Carlitos é visto pela polícia. Carlitos é quase pego pela polícia, mas Enrique joga uma copo de café nos policiais, provocando os agentes a persegui-lo. Carlitos consegue escapar, mas Enrique é preso. Carlitos chega em um lugar familiar que combinava com todas as descrições de sua mãe, e ele a vê do outro lado da rua esperando em um telefone público. Carlitos chama por ela e ela fica emocionada ao ver que ele está ileso. Os dois aguardam ansiosamente em ambos os lados da rua, esperando o sinal abrir, e ele abre e a tela fica preta ou seja o filme acaba..[1]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

La misma Luna tem recepção favorável por parte da crítica especializada. Com o tomatometer de 72% em base de 94 críticas, o Rotten Tomatoes chegou ao consenso: "Se Under the Same Moon é muitas vezes manipulativo, também é sincero e apresenta fortes performances de seus leads". Por parte da audiência do site tem 82% de aprovação.[3]

Referências

  1. La misma Luna (em português) Filmow. Visitado em 5 de fevereiro de 2014.
  2. La misma Luna (em português) InterFilmes. Visitado em 5 de fevereiro de 2014.
  3. La misma Luna (em inglês) Rotten Tomatoes. Visitado em 5 de fevereiro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]