La passante du Sans-Souci

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
La Passante du Sans-Souci
O bar da última esperança (PT)
 França
1982 • cor • 110 min 
Direção Jacques Rouffio
Elenco Romy Schneider
Michel Piccoli
Maria Schell
Género drama
Idioma francês
Página no IMDb (em inglês)

La Passante du Sans-Souci (pt: O bar da última esperança) é um filme francês de Jacques Rouffio, estreado em 1982.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Numa audição, Max Baumstein (Piccoli), presidente de uma respeitada organização humanitária, recebeu friamente o embaixador do Paraguai. Julgado, ele explicou seu gesto: o embaixador foi um antigo oficial nazi, responsável pelo assassinato de sua família.

Ficha Técnica[editar | editar código-fonte]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Diversos[editar | editar código-fonte]

  • La Passante du Sans-Souci é o último filme de Romy Schneider.
  • O interprete do personagem de Max aos 12 anos, Wendelin Werner, tornou-se um grande matemático, vencedor da medalha Fields - o "Nobel" dos matemáticos - em 2006.
  • Jacques Martin interpreta, tal como um artista de cabaré sucessivamente Benito Mussolini, Adolf Hitler e Maurice Chevalier, em seguida, introduzindo no palco Elsa Wiener, anunciando a "rouxinol vienense".
  • Jean Reno aparece no final do filme, após o veredicto favorável à Max Baumstein, Lina é interpelada por dois petites frappes : um cospe sobre Lina, em seguida, o outro - Jean Reno - que impede: "Você não irá prevalecer no paraíso!" Esta é a sua única resposta.
  • O "Sans-Souci, localizado por Joseph Kessel - na novela - no bairro de Pigalle, o cerne da história é movida aqui próximo do Metro Balard, a sudoeste de Paris.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]