Labirintodonte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaLabyrinthodontia
Ichthyostega BW.jpg

Classificação científica
Domínio: Eukariota
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Superclasse: Tetrápode
Classe: Amphibia
Subclasse: Labyrinthodontia
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Labirintodonte

Labyrinthodontia é uma sub-classe de anfíbios extinta, constituída por alguns dos animais dominantes da era Paleozóica e Mesozóica.

O nome Labyrinthodontia é devido à formação interna de seus dentes, que, em um corte transversal, revelavam um formato labirintuoso.

Eram animais grandes e fortes, com pernas que chegavam a 1 metro de comprimento. Possuíam cinturas pélvicas e escapulares fortes.

Tinham cauda semelhante à de um peixe e linha lateral, indicando que esse grupo deveria passar muito tempo dentro da água. As costelas eram muito fortes (ao contrário do que acontece com as espécies atuais, cujas costelas são pequenas e muitas vezes fundidas às vértebras). Essas costelas fortes seriam importantes para prevenir o colapso dos pulmões quando o animal estivesse no meio terrestre. Eles possuíam também escamas, o que, juntamente com seu grande tamanho, indica que talvez sua respiração cutânea não fosse muito eficiente.

As espécies atuais pertencem à sub-classe Lissamphibia. O mais antigo fóssil que se relaciona aos anfíbios atuais é o Triatobatrachus, do Triássico Inferior (cerca de 250 M.a.). Possuía o crânio largo como o de um sapo, e o esqueleto axial mais parecido com uma salamandra. Não possuía cauda e talvez tivesse a capacidade de saltar.

Ordens[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Labirintodonte
Ícone de esboço Este artigo sobre anfíbios é um esboço relacionado ao Projeto Anfíbios e Répteis. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.