Laboratório Farmacêutico da Marinha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fachada do Laboratório Farmacêutico da Marinha, Rio de Janeiro, Brasil.

O Laboratório Farmacêutico da Marinha (LFM), é uma Organização Militar da Marinha do Brasil.

Com sede na cidade do Rio de Janeiro, foi criado pelo Decreto n° 6.233, de 14 de novembro de 1906, com a denominação de Laboratório Pharmacêutico da Marinha e Gabinete de Análise, regulamentando as suas atividades.

Posteriormente, pelo Decreto n° 17.400, de 29 de julho de 1926, a sua denominação foi alterada para Laboratório de Material Sanitário Naval, posteriormente modificada, pelo Decreto n° 24.566, de 4 de julho de 1934, para Laboratório Farmacêutico Naval.

Pelo Decreto n° 44.898, de 27 de novembro de 1958, teve a sua organização e atividades reestruturadas, quando passou a denominar-se Laboratório Farmacêutico da Marinha. Com a revogação desse Decreto, pelo Decreto n° 83.569, de 12 de junho de 1979, passou a ter as suas atividades regulamentadas pela Portaria Ministerial n° 1081, de 13 de junho de 1979.

Na década seguinte, a sua regulamentação foi revogada pela Portaria Ministerial n° 0437, de 13 de junho de 1989, passando a ter a sua organização e atividades estruturadas pelo Regulamento aprovado pela Portaria n° 0027, de 22 de junho de 1989.

Em mais uma década, a sua regulamentação foi outra vez revogada, pela Portaria n° 0387, de 18 de setembro de 1998, do Chefe de Estado-Maior da Armada (CEMA). Com a publicação da Portaria Ministerial n° 227, de 15 de setembro de 1998, passou à subordinação do Centro Logístico de Saúde da Marinha (CLSM), passando a ter suas atividades e organização estruturadas pelo Regulamento aprovado pela Portaria n° 0367 de 30 de setembro de 1998.

Desde 1973, as suas instalações encontram-se no bairro de Benfica, e as recentes alterações em sua regulamentação visam o perfeito atendimento e adequação às normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA}.

Em 2003, com recursos oriundos do Ministério da Saúde, iniciou-se a construção de uma nova planta industrial para a produção de medicamentos, inaugurada em 2006, ano do centenário de fundação do LFM. A nova planta dispõe de modernas tecnologias e equipamentos, visando o aumento da qualidade e da capacidade de produção, ampliando o atendimento aos militares e suas famílias, assim como hospitais e Organizações Militares com serviços de saúde, além de órgãos públicos fora do âmbito da Marinha. O LFM proporciona, ainda, a aquisição de medicamentos, a baixo custo, nos Serviços de Distribuição de Medicamentos (SeDiMe).

Ícone de esboço Este artigo sobre a Marinha do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.