Labyrinth (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Labyrinth
Labirinto - A magia do tempo (BR)
 Estados Unidos
 Reino Unido

1986 • cor • 101 min 
Direção Jim Henson
Produção Eric Rattray
Produção executiva George Lucas David Lazer
Roteiro Dennis Lee
Jim Henson
Terry Jones
Elenco Jennifer Connelly
David Bowie
Toby Froud
Género aventura / fantasia
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Labyrinth (br: Labirinto - A magia do tempo) é um filme norte-americano e britânico de 1986, dos gêneros aventura e fantasia, dirigido por Jim Henson e produzido por Eric Rattray em conjunção com George Lucas.

Têm em seu elenco o músico David Bowie, que compôs e cantou várias canções para o filme. O orçamento do filme foi de 25 milhões de dólares[1] e sua arrecadação foi de 12.729.917 dólares..[1]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Sarah Williams é uma jovem que gosta de peças teatrais, em especial as de fantasia. O filme se inicia com Sarah interpretando uma cena de um livro, Labyrinth, no parque perto de sua casa. Naquela noite terá que cuidar de seu irmão, Toby, ao qual não demonstra muito afeto. Ao voltar para casa tem uma discussão com sua madrasta. Depois que seu pai e sua madrasta saem, ela percebe que a tempestade que se inicia está assustando Toby. Quando vai vê-lo, percebe que seu urso de pelúcia está no berço do irmão, e se revolta pois alguém o tirou de seu quarto. Retorna, então, ao seu quarto, com seu urso de pelúcia e chora enquanto começa a fazer citações de trechos de "Labyrinth" nos quais uma garota recebe poderes do rei dos goblins. Ela conta uma história, para o irmão dormir, sobre uma garota não suporta mais a situação de escrava em que se encontra e deseja que os goblins levem seu irmão embora, para sempre. Assim que termina a história, Sarah apaga a luz e diz: "Eu quero que os goblins venham e o levem embora, agora!". Repentinamente, Toby pára de chorar. Preocupada, ela volta ao quarto do irmão e percebe que ele sumiu.

Então, uma coruja entra pela janela aberta e se transforma no rei dos duendes, Jareth, que diz a Sarah que seu desejo fora realizado por ele. Arrependida, ela advoga o retorno de seu irmão. Para tanto, Jareth lhe dá treze horas para atravessar o labirinto que separa o mundo exterior do castelo dos goblins, onde Toby está aprisionado. Se Sarah falhar, Jareth transformará seu irmão, definitivamente, num goblin.

O labirinto, no entanto, é muito confuso porque seus portões e paredes mudam de lugar. Além disso, para ultrapassá-los enigmas têm que ser desvendados. Numa das entradas, Sarah encontra Hoggle, um goblin-anão mal-humorado. Ela o convence a ajudá-la em troca de uma bijouteria. Embora Hoggle esteja ajudando Sarah, ele tem medo de Jareth e tenta dificultar a jornada da garota.

No caminho, Sarah faz muitas amizades com seres estranhos que, contudo, se propõem a a ajudá-la. Juntos passam por várias aventuras.Entre os amigos que faz pelo caminho estão o gigante peludo Ludo e o cão Didymus. Enquanto o primeiro é inocente e de grande força, o segundo é corajoso e segue montado sobre outro cão (que por sinal parecido com o cão de Sarah). Numa dessas aventuras, Sarah tem que resolver uma charada para passar pelos Quatro Guardas. Se errar a resposta, ela morrerá. Noutra enfrentam um gigante de aço antes de entrarem na cidade dos goblins, parte final onde está localizado o castelo de Jareth. Em meio a essa e à outras dificuldades, Sarah consegue chegar ao castelo para resgatar seu irmão.

Labyritnh é um filme de fantasia no qual os personagens dialogam com suas questões interiores por meio de alegorias.

Há cenas em que Jareth aparece no seu castelo cantando e dançando músicas com os goblins e com o bebê. Essas músicas são parte da trilha sonora feita por David Bowie para o filme.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • David Bowie .... Jareth, o Rei dos Duendes
  • Jennifer Connelly .... Sarah Williams
  • Toby Froud .... Toby Williams
  • Shelley Thompson .... Irene Williams, a madrasta
  • Christopher Malcolm .... Robert Williams, o pai
  • Natalie Finland .... a fada
  • Shari Weiser .... Hoggle
  • Brian Henson .... Hoggle / Goblin (voz)
  • Ron Mueck .... Ludo / Firey 2 / Goblin (voz)
  • Rob Mills .... Ludo / Firey 3
  • Dave Goelz .... Didymus / The Hat / The Four Guards / Left Door Knocker / Firey 3 (voz)
  • David Alan Barclay .... Didymus / Firey 1
  • David Shaughnessy .... Didymus / The Hat / The Four Guards / Goblin (voz)
  • Percy Edwards .... Ambrosius (voz)
  • Timothy Bateson .... William, a minhoca (voz)
Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o


Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

As músicas abaixo foram compostas por David Bowie para seu personagem no filme (Jareth):

  • Underground
  • Magic Dance
  • Chilly Down
  • As The World Falls Down
  • Within You

As músicas abaixo também fazem parte da trilha sonora do filme sendo que foram compostas e conduzidas por Trevor Jones:

  • Into The Labyrinth
  • Sarah
  • Hallucination
  • The Goblin Battle
  • Thirteen O'clock
  • Home At Last

Produção[editar | editar código-fonte]

O filme Labirinto foi discutido pela primeira vez entre Jim Henson e Brian Froud durante um passeio de limousine, na volta de uma exibição especial de seu filme de fantasia de 1982 O Cristal Encantado. Ambos concordaram em trabalhar em outro projeto juntos, e Froud sugeriu que o filme devia caracterizar goblins e humanos. Na mesma viagem, Froud "fez o esboço de um bebê cercado por goblins" e esta imagem foi o forte à produção - juntamente com a visão de Froud de que os goblins tradicionalmente surrupiavam bebês -.

Coreografia[editar | editar código-fonte]

Os ensaios das coreagrafias presentes no filme foram dirigidos por Gates Mcfaden, atriz que atuou na série Star Trek: The Next Generation como a Doutora Beverly Crusher.

Fireys[editar | editar código-fonte]

Esta foi uma das partes mais difíceis, pois, para realizar os passos ensaiados foi necessário uma ótima conjunção de movimentos, bem como uma adaptação realizada ao cenário de forma que o mesmo fosse substituído por um plano computadorizado. Similar ao efeito Chroma que se é usado constantemente em produções generalizadas, os coreógrafos precisaram se fantasiar com roupas escuras, e também tinham de evitar o contato frontal com os fantoches para não ocorrer o efeito de transparecia. "OBS: Uma das produções conhecidas que faziam o uso deste feito é o filme O Predador de John McTiernan".

Goblins[editar | editar código-fonte]

Os goblins são uma variedade de idéias envolvendo três dos produtores originais sendo eles Jim Henson o Diretor, Brian Froud artista conceitual e amigo de Jim, e por último Terry Jones o roteirista.

Toby Williams[editar | editar código-fonte]

O uso do Infante Toby Froud, filho de Brian Froud e Wendy Froud, foi se dado a partir de um desenho de Brian onde um Infante se encontra cercado por vários goblins. Jim percebeu a similaridade entre o desenho e o neonato, colocando-o como papel terciário na película.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Uma novelização do filme foi realizada por A. C. H. Smith logo após a produção do mesmo.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências