Lael Rodrigues

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Lael Rodrigues (São Paulo, 1951 - Rio de Janeiro, 1989) foi um diretor de cinema brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Criado no eixo Rio de Janeiro e São Paulo, ele acabou estudando arquitetura na Universidade de Brasília, mas depois fez curso de cinema na Universidade Federal Fluminense.

Em 1976, juntou-se a Tizuka Yamasaki e Carlos Alberto Diniz e montou a produtora CPC responsável por levar para as telas brasileiras filmes importantes como "Vai Trabalhar Vagabundo", dirigido por Hugo Carvana e "Parahyba Mulher Macho" de Tizuka Yamasaki.

Antes de estrear como diretor ele foi montador e assistente de direção. O primeiro filme seu como diretor foi uma grande sucesso comercial do cinema brasileiro, "Bete Balanço" em 1984 com Débora Bloch e Lauro Corona.

Depois ele dirigiu "Rock Estrela" em 1986 e "Rádio Pirata" em 1987. Lael pregava a união entre o cinema, o rock e o público jovem e seus dois primeiros filmes levaram aos cinemas mais de três milhões de pessoas.

Em 1987, logo após filmar "Rádio Pirata" com Lídia Brondi e Jayme Periard, ele sofreu um rompimento do esôfago, que o levou depois a uma pancreatite aguda e a uma insuficiência renal, morrendo com apenas 38 anos de idade.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Diretor[editar | editar código-fonte]

Produtor[editar | editar código-fonte]

Editor[editar | editar código-fonte]

Roteiro[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.