Lagoa dos Ingleses

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Lagoa dos Ingleses
Localização
Localização Nova Lima
País  Brasil
Localidades mais próximas Nova Lima
Características
Tipo artificial

Lagoa dos Ingleses é uma lagoa artificial, situada no município de Nova Lima, Minas Gerais. Criada em 1932 com o objetivo de ser uma barragem para armazenar água da chuva que posteriormente seria utilizada para gerar energia elétrica para a Mina do Morro Velho.

História[editar | editar código-fonte]

A barragem recebeu esse nome, em substituição a Lagoa Grande, pois toda a região pertencia a ingleses, que eram donos da Mina do Morro Velho. Aos poucos a área foi se moldando ao estilo atual, com a doação por parte dos proprietários de um pequeno pedaço da lagoa para a construção de um clube, que foi idealizado por um Banco de Londres, para ser utilizado como lazer e descanso. Posteriormente, toda a região seria explorada imobiliariamente, graças as belas paisagens que possui, dando origem a um novo estilo de condomínio na região metropolitana da capital mineira - BH - que recebeu o nome de Alphaville Lagoa dos Ingleses.[1] Em outubro de 2013 um grupo financeiro formado por empresas ligadas a setores como infraestrutura, financeiro e imobiliário, negociou uma área remanescente de 27 milhões de metros quadrados no entorno da Lagoa dos Ingleses, entre os municípios de Nova Lima e Itabirito, margeando a BR-040, com a proposta de oferecer em um só local, habitação, trabalho, lazer, serviços públicos e privados.

Alphaville Lagoa dos Ingleses[editar | editar código-fonte]

AlphaVille é um dos mais luxuosos condomínios da região metropolitana de Belo Horizonte, situado em Nova Lima. Lançado em 1999, faz parte dos projetos imobiliários e urbanísticos da empresa AlphaVille Urbanismo S.A., possuindo mansões de alto luxo, ruas largas, jardins, segurança e urbanismo de primeiro mundo o que atrae o êxodo da classe elevada da capital mineira para a região. O local possui 9 residenciais unifamiliares - Inconfidentes, Real, Árvores, Minas, Flores, Península dos Pássaros- e 4 residenciais multifamiliares - TownHouses, Mirante do Sol, Lumieré e Felice - além de espaços comerciais - Alphaville Mall, Fundação Dom Cabral, escola SEB e espaço CSul. O estilo adotado para o condomínio é amplamente criticado por criar uma barreira social, criando uma privatização dos espaços públicos e seleção dos moradores unicamente pela renda que possuem.[2]

Acontecimentos[editar | editar código-fonte]

Caso Samotrácia[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2008, o Alphaville Lagoa dos Ingleses foi pauta de uma comissão da Assembléia Legislativa de Minas Gerais após denúncias de poluição da lagoa pela concessionária de água e esgoto Samotracia. As denúncias foram embasadas em laudo do Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam) que traziam análises da Copasa indicando a presença de coliformes fecais na lagoa acima do previsto nas normas técnicas. Em uma das reuniões da comissão foram exibidas fotos e vídeos que indicavam o lançamento de esgoto in natura na lagoa.Entretanto o problema foi solucionado, e hoje em dia a lagoa é considerada uma das mais limpas da região metropolitana de Belo Horizonte, sendo realizado frequentemente atividades esportivas aquáticas.[3]

Caso Instagram[editar | editar código-fonte]

Em 2013 foi lançado uma conta no aplicativo Instagram para divulgar o empreendimento de Alphaville e da região Lagoa dos Ingleses, entretanto a iniciativa foi duramente criticada pois tratava a vida no local como elitista e ilusória.[4]

Caso Pedágio BR040[editar | editar código-fonte]

A possível abertura de um pedágio entre a Lagoa dos Ingleses e Belo Horizonte criou inúmeros debates e reuniões entre moradores, comerciantes e políticos. Até o momento não houve nem uma resposta para a real implantação do pedágio.[5]

Caso CSul[editar | editar código-fonte]

Projeto previsto para inauguração em 2016, com desenvolvimento de Jaime Lerner, onde concentrará residencias, empreendimentos comerciais, e áreas de lazer.[6]

Caso Outlet[editar | editar código-fonte]

Foi confirmado, no ano de 2014, a construção do Shopping Premium, do Grupo Iguatemi, próximo a região da Lagoa dos Ingleses. [7]

Delivery [editar | editar código-fonte]

Agora a região da Lagoa dos ingleses possui um serviço de delivery de massas especiais. Maria Cucina Italiana .

Referências

Site Oficial Grupo SWA Grupo AGM Clube Serra da Moeda AlphaVille Urbanismo S.A. Itatiaia - Caso Pedágio BR040