Laguna Carapã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Laguna Carapã
"Terra do Pé de Soja Solteiro"
Bandeira de Laguna Carapã
Brasão de Laguna Carapã
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 22 de abril
Fundação 22 de abril de 1992 (21 anos)
Emancipação 1 de janeiro de 1993 (21 anos)
Gentílico lagunense
Padroeiro(a) Cristo Rei
Prefeito(a) Itamar Bilibio (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Laguna Carapã
Localização de Laguna Carapã no Mato Grosso do Sul
Laguna Carapã está localizado em: Brasil
Laguna Carapã
Localização de Laguna Carapã no Brasil
22° 32' 45" S 55° 09' 00" O22° 32' 45" S 55° 09' 00" O
Unidade federativa  Mato Grosso do Sul
Mesorregião Sudoeste de Mato Grosso do Sul IBGE/2008 [1]
Microrregião Dourados IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Dourados, Aral Moreira, Amambai, Caarapó e Ponta Porã.
Distância até a capital federal: 1 304 km
estadual: 288
km[2]
Características geográficas
Área 1 733,845 km² (MS: 57º)[3]
Área urbana 0,368 km² (MS: 58º) – est. Embrapa[4]
Distritos Laguna Carapã (sede), Bocajá, Bom Fim e Carapã.
População 6 565 hab. (MS: 64º) –  est. IBGE 2011[5]
Densidade 3,786 hab/km²
Altitude 509 m [6]
Clima tropical de altitude Cwa
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,752 (MS: 29º) – alto PNUD/2000 [7]
Gini 0,420 (MS: 12º) – est. IBGE 2003[8]
PIB R$ 103 137,659 mil (MS: 51º) – IBGE/2008[9]
PIB per capita R$ 17 221,18 IBGE/2008[9]
Página oficial

Laguna Carapã é um município brasileiro da região Centro-Oeste, situado no estado de Mato Grosso do Sul. O municipio de Laguna Carapã é bastante destacado tanto na parte de agricultura, quanto na parte comercial.

História[editar | editar código-fonte]

Distrito criado com a denominação de Laguna Carapã (ex-povoado), pela Lei Estadual nº 1163, de 20 de novembro de 1958, subordinado ao município de Ponta Porã. Em 1977 a região passa a fazer parte do atual estado de Mato Grosso do Sul. O município foi criado através da Lei nº 1261 de 22 de Abril de 1992, desmembrado do Município de Ponta Porã, sendo instalado em 1 de janeiro de 1993.

O municipio de Laguna Carapã teve somente 3 prefeitos desde sua fundação até 2012. O primeiro prefeito foi José Evaldo Loli Guetti, Luiz Rocha e Oscar Luiz Pereira Brandão.

Nas eleições de 2012 a população de Laguna Carapã - MS Elegeu Itamar Bilibio, Agricultor e partidário ao PMDB, para exercer seu Mandato de 2013 a 2016.

Em Fevereiro de 2013, a Cidade teve seu nome Jurídico alterado junto a Receita Federal, de Prefeitura Municipal de Laguna Carapã para Município de Laguna Carapã, pois o nome anterior era redundante porque os nomes "prefeitura municipal" ambos podem ter mesmo significado.

LAGUNA CARAPÃ: Significa "Lagoa Torta", nome guarani, dado pela grande lagoa que existe na região, que agora não está tão grande como era.


Hino De Laguna Carapã - Ms

Ó Laguna Carapã, ó minha terra querida! És para mim e para muitos, o lugar de nossas vidas! Teu povo hospitaleiro, agrada a primeira vista! Recanto de paz e amor, és uma cidade bonita!

Laguna Carapã, gente de todos os cantos Vindos de vales e serras, Juntam suas esperanças A dos filhos dessa amada terra!

Quando lá na Campanário, a erva-mate era ouro Viu-se que teu solo fértil era um grande tesouro. Quem vê a tua pecuária, vê o quanto és brilhante Enchem os olhos com o verde da tua agricultura pujante!

Laguna Carapã, gente de todos os cantos Vindos de vales e serras, Juntam suas esperanças A dos filhos dessa amada terra!

Guardas a tua tradição, com o Pé de Soja Solteiro Que representa a riqueza deste teu povo ordeiro. Avante, sempre avante, rumo a um futuro de glória Com garra, força e união, que o teu futuro é agora!

Laguna Carapã, gente de todos os cantos Vindos de vales e serras, Juntam suas esperanças A dos filhos dessa amada terra!

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

O município de está situado no sul da região Centro-Oeste do Brasil, no Sudoeste de Mato Grosso do Sul (Microrregião de Dourados). Localiza-se na latitude de 22º32’45” Sul e longitude de 55°09’00” Oeste. Distâncias:

Geografia física[editar | editar código-fonte]

Solo

O Seu solo é bastante fértil, com predomínio de Latossolo Roxo e Latossolo Vermelho Escuro.

Relevo e altitude

Tem como Unidade de Relevo: Planalto, com altitude de: 509 m e Subunidade: Planalto de Maracajú e Planalto de Dourados.

Clima, temperatura e pluviosidade

Predomina no Município o clima Tropical de altitude Sub - Quente Úmido (CWA). A temperatura mínima fica em torno de 10°C, a temperatura média de 20 - 24°C e a máxima de 35°C. A média anual é de 1500 – 1600 mm, com período de menor incidência no inverno e predomínio de maior incidência no verão.

Hidrografia

Está sob influência da Bacia do Rio da Prata. Seus Recursos Hídricos são: Rio Dourado, Rio Piratini, Rio Guaimbé - Peri, Rio Amambaí e Ribeirão Douradilho, além dos vários córregos existentes nos limites do Município.

Vegetação

Se localiza na região de influência do Cerrado. Caracterizado por florestas Sub - Montanha, Cerrado, Floresta Aluvial.

Geografia política[editar | editar código-fonte]

Fuso horário

Está a -1 hora com relação a Brasília e -4 com relação a Meridiano de Greenwich.

Área

Ocupa uma superfície de de 3 405,44 km².

Subdivisões

Possui um distrito sede “Laguna Carapã” e três localidades, sendo Bocajá, Bom Fim e Carapã.

Arredores

Limita-se ao Norte com a cidade de Dourados, ao Sul com Aral Moreira e Amambaí, a Leste com Caarapó e a Oeste com Ponta Porã.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Hoje, de acordo com o último censo do IBGE, a população em 2010 está estimada em 6.488 (seis mil quatrocentos e oitenta e oito ) habitantes.

Existe cadastrado em 2007 no SIAB – Sistema de Informação Básica, do PSF – Programa Saúde da Família, uma população de 6.334 (seis mil trezentos e trinta e quatro) habitantes, sendo 4.220 (quatro mil duzentos e vinte) habitantes na área urbana e 2.114 (dois mil cento e quatorze) habitantes na área rural.

Turismo[editar | editar código-fonte]

A cidade é conhecida pelo Concurso do Pé de Soja Solteiro, que acontece anualmente e quebra recordes sucessivos na produção dos pés de soja com maior número de vagens. A agricultora Isolde Catarina Bohn é a vencedora da 9a edição, com um pé de soja com mais de nove mil vagens.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. Mapas e rotas. Guia 4 Rodas. Página visitada em 3 de novembro de 2011.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  4. Urbanização das cidades brasileiras. Embrapa Monitoramento por Satélite. Página visitada em 30 de Julho de 2008.
  5. Estimativa Populacional 2011. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2011). Página visitada em 13 de setembro de 2011.
  6. Mato Grosso do Sul. Embrapa. Página visitada em 19 de julho de 2011.
  7. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  8. Indice GINI. Cidade Sat. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2000). Página visitada em 06 de agosto de 2011.
  9. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons