Lars Grael

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lars Grael Sailing pictogram.svg
Lars Grael

Lars Grael em 2015
Informações pessoais
Nome completo Lars Schmidt Grael
Apelido Larso
Modalidade Vela
Nascimento 9 de fevereiro de 1964 (51 anos)
São Paulo,  São Paulo
Nacionalidade  Brasil
Compleição Peso: 90kg Altura: 1,85m
Medalhas
Jogos Olímpicos
Bronze Seul 1988 Tornado
Bronze Atlanta 1996 Tornado
Bacardi Cup
Prata Miami 2013 Star
Ouro Miami 2014 Star
Ouro Miami 2015 Star
Campeonato Brasileiro da Classe Star
Ouro Brasília 2014 Star
Ouro São Paulo 2015 Star
Campeonato Sul-Americano da Classe Star
Ouro Ilhabela 2014 Star

Lars Schmidt Grael (São Paulo, 9 de fevereiro de 1964) é um velejador brasileiro.

Oriundo de família tradicional no iatismo brasileiro, Lars é irmão de Torben Grael. É medalhista olímpico de bronze em dois Jogos Olímpicos: em Seul 1988 tendo como proeiro Clinio Freitas e em Atlanta 1996 com Kiko Pelicano. Também participou dos Jogos de Los Angeles 1984 e Barcelona 1992. Todas elas na classe Tornado.

Antes de ser decacampeão brasileiro e pentacampeão sul-americano da Tornado, foi campeão mundial da classe Snipe em 1983 na cidade do Porto.

Acidente[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 1998, Grael sofreu um grave acidente em Vitória, causado pela imperícia e irresponsabilidade do comandante de um iate, o que causou a mutilação de uma das pernas do atleta. O velejador teve que se afastar da prática esportiva por pouco tempo .

Política[editar | editar código-fonte]

Passou a dedicar-se ao fomento do desporto a partir de uma outra perspectiva: a política, exercendo cargos nos governos federal e de seu estado natal. Em 1998 foi convidado pelo então presidente da República Fernando Henrique Cardoso a ocupar o cargo de Secretário Nacional de Esportes no então Ministério do Esporte e do Turismo. Exerceu também o cargo de Secretário Estadual da Juventude, Esporte e Lazer na gestão de Geraldo Alckmin no governo São Paulo, que ocupou até março de 2006.

Retorno a vela[editar | editar código-fonte]

Atualmente, Lars Grael voltou a dedicar-se exclusivamente à vela. Voltou a velejar na classe Star com o proeiro Marcelo Jordão, classificando-se em terceiro lugar no campeonato brasileiro de 2006. Comandou também o barco Agripina/Asa Alumínio, campeão do Campeonato Brasileiro da classe Oceano 2006. Em 2008 disputou a seletiva olímpica brasileira na classe Star para a Olimpíada de Pequim porém foi derrotado pelo favorito Robert Scheidt.[1]

É recipiente da Medalha do Mérito Desportivo Militar[2]

Classe Star[editar | editar código-fonte]

Após o retorno a vela Lars Grael se tornou um expoente na Classe Star. Hoje Lars é presidente mundial da ISCYRA , bicampeão da Bacardi Cup e hexacampeão Brasileiro da Classe[3] , ficando atrás apenas de seu irmão Torben Grael que possui sete títulos brasileiros.

Lars Grael e Samuel Gonçalves recebendo o prêmio de 1o. lugar no Campeonato Brasileiro da Classe Star 2015 no Yacht Club Paulista - Represa Guarapiranga, São Paulo - SP

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Sailing pictogram.svg Este artigo sobre um(a) velejador(a), integrado ao Projeto Desporto, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.