Laura Marling

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde março de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Laura Beatrice Marling
Laura Marling 3.jpg
Laura Marling, 2009
Informação geral
Nome completo Laura Beatrice Marling
Também conhecido(a) como Laura Marling
Nascimento 1 de Fevereiro de 1990 (24 anos)
Origem Eversley, Hampshire
País  Inglaterra
Gênero(s) Indie, Folk Rock
Instrumento(s) Vocal, guitarra, baixo, piano, ukulele
Período em atividade
2006–presente
Gravadora(s) WayOutWest Records, Virgin Records, Ribbon
Afiliação(ões) Noah And The Whale
Mystery Jets
The Rakes
Johnny Flynn
Mumford & Sons
Página oficial http://www.lauramarling.com

Laura Beatrice Marling (Reading, 1 de fevereiro de 1990) é uma cantora e compositora de indie-folk.

Laura tem uma grande troca de conhecimentos com bandas indie folk da Inglaterra, seja por shows e tours em conjunto ou por composições e músicas. Seu primeiro álbum, "Alas, I Cannot Swim" foi produzido por Charlie Fink (vocalista da banda Noah and the Whale, com quem manteve um relacionamento por um tempo). O álbum foi alvo de críticas de mídias britânicas importantes, rendeu a Marling algumas premiações e sua comparação com a cantora Joni Mitchell.

Seu segundo álbum, "I Speak Because I Can", produzido por Ethan Johns, mostra mais maturidade e experiência que o antecessor, e as comparações com Joni Mitchell se intensificaram. Seus dois albúns foram indicados ao Mercury Music Prize. Ela foi background do primeiro albúm de Noah and The Whale em 2008, mas de qualquer jeito, ela saiu do grupo antes do albúm ser lançado e acabou seu relacionamento com Charlie Fink, vocalista do grupo e seu namorado até então, no mesmo ano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Marling é a mais nova de três irmãs, nasceu em Hampshire, na Inglaterra.[1] Ela aprendeu a tocar guitarra em uma idade precoce. Seu pai, Sir Charles William Somerset Marling, o 5º Marling Baronet, apresentou a ela a música popular e ajudou a formar o seu gosto musical,[2] uma experiência que Marling mais tarde descreveu como "um pouco de uma bênção e um pouco de uma maldição. Eu não poderia encaixar-me no gênero apropriado para a idade".[3] Marling foi educada na Leighton Park School, uma escola Quaker particular em Reading.[4] Marling revelou mais tarde que durante seus anos no ensino médio, ela se sentia desconfortável em torno de outras pessoas e tinha medo da morte. Em 2013, Marling descreveu sua adolescência como "estranha".[2] [5]

Aos 16 anos, Marling abandonou a escola e se mudou para Londres, onde ela logo se juntou a um grupo de bandas entrelaçadas, que foram atraídas por instrumentos acústicos e melodias de tradição que formou um movimento musical que foi rotulado como "nu-folk" pela imprensa britânica.[3] Marling juntou-se à formação original da banda de indie folk, Noah and the Whale,[4] e aparece como backing vocals em seu álbum de estréia "Peaceful, the World Lays Me Down"; no entanto, ela deixou o grupo antes do lançamento do álbum em 2008, devido a um relacionamento dissolvido com um companheiro de banda.[2] [6] Marling também colabourou com a banda The Rakes na faixa "Suspicious Eyes", do álbum de 2007 "Ten New Messages", sendo creditada como 'Laura Marlin'. Marling viria a colaborar com o Mystery Jets e contribuiu com os vocais para o single "Young Love", que foi lançado em 24 de março de 2008.[7] [8]

Alas, I Cannot Swim[editar | editar código-fonte]

Ela foi pessoalmente convidada para uma turnê com Jamie T, depois que ele participou de seu segundo show solo. Ela também excursionou com uma série de outros músicos do Reino Unido, incluindo Adam Green, da banda anti-folk, The Moldy Peaches. Em 2007, ela se apresentou no O2 Wireless Festival e também se apresentou no primeiro Underage Festival em agosto de 2007 no Victoria Park, East London, antes de lançar seu EP de estréia "London Town" pela Wayoutwest Records.

Seu álbum de estréia Alas, I Cannot Swim foi lançado em 4 de fevereiro de 2008,[9] e, posteriormente, nomeada para o Mercury Prize Awards.[10] O álbum, bem como os singles posteriores, foram liberados pela Virgin Records. O terceiro e último single de seu álbum, "Night Terror" foi lançado em 27 de outubro de 2008, coincidindo com a data da "Night Terror Tour".[11]

As aparições de Marling na televisão incluem o: "The Late Late Show with Craig Ferguson" e "Later With Jools Holland", cantando "Ghosts" e "New Romantic", respectivamente. Em 2008, ela apareceu no Russell Brand ao lado de sua irmã. Certa vez, ela escolheu por se apresentar na rua depois de ter sido negada a entrada a uma de suas performances por ser menor de idade.[12]

I Speak Because I Can e A Creature I Don't Know[editar | editar código-fonte]

Laura Marling se apresentando no Glastonbury Festival em 2010.

I Speak Because I Can, foi lançado em 22 de março de 2010. Produzido por Ethan Johns, o álbum tem um som mais maduro e com o lirismo, lidando com "responsabilidade, particularmente a responsabilidade da feminilidade."[13] O álbum foi precedido pelos singles "Goodbye England (Covered in Snow)", lançado no iTunes em dezembro de 2009.[14] e "Devil's Spoke" em 15 de março de 2010. Em 28 de março de 2010, I Speak Because I Can entrou no UK Albums Chart na posição de número quatro. Ele também foi nomeada para o Mercury Prize Awards. Em 2013, a NME listou o álbum na posição de número 263 em sua lista dos 500 maiores álbuns de todos os tempos.[15]

O terceiro álbum de Marling, A Creature I Don't Know, foi lançado em 12 de setembro de 2011. O álbum recebeu boas críticas e chegou a posição número quatro no UK albums charts.[16]

Once I Was an Eagle e quinto álbum[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2012, Marling completou a "Working Holiday Tour" pelos Estados Unidos como uma artista solo. Na época, ela anunciou que o quarto álbum, mais tarde chamado de Once I Was an Eagle, foi concluído e com lançamento previsto para fevereiro de 2013;[17] no entanto, a data foi posteriormente adiada até maio de 2013. No dia 8 de março de 2013, Marling confirmou que o álbum seria lançado em 27 de maio de 2013, e seria lançado nos Estados Unidos um dia depois.[18]

O primeiro single do álbum "Master Hunter" foi lançado no dia 17 de abril de 2013,[19] enquanto Once I Was an Eagle entrou nas paradas do Reino Unido na posição de número três.[20]

Once I Was an Eagle é o terceiro álbum de Marling a ser nomeado para o Mercury Prize Awards. A lista de artistas de 2013 do prêmio incluiu também David Bowie e a banda Savages.[21]

Em uma entrevista para uma rádio em agosto de 2013, Marling afirmou que ela gravaria seu quinto álbum antes do Natal. Ela tocou novas músicas em concertos desde meados de 2012. Essas músicas incluem Bleed Me Dry, Be Mine, David, Narrow Road, Rest My Troubles Away e How Can I?.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Os relacionamentos anteriores de Marling incluem o cantor e compositor, Charlie Fink, da banda Noah and the Whale de quem ela se separou em 2008,[22] e o cantor e guitarrista, Marcus Mumford do Mumford and Sons de quem ela se separou no final de 2010.[23]

Em 2013, Marling mudou-se para Silver Lake, bairro em Los Angeles, na Califórnia.[24]

Em entrevista ao The Guardian, Marling explicou que ela acredita que os americanos são "muito mais poéticos" e também forneceu uma visão sobre a sua perspectiva sobre relações:

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

  • Alas, I Cannot Swim (2008) #45 UK
  • I Speak Because I Can (2010) #4 UK
  • A Creature I Don't Know (2011)
  • Once I Was an Eagle (2013)

EPs[editar | editar código-fonte]

  • London Town EP
  1. "London Town"
  2. "She's Changed"
  3. "Failure"
  4. "Tap at My Window"
  • My Manic and I EP
  1. "New Romantic"
  2. "Night Terror"
  3. "My Manic and I"
  4. "Typical"

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "Ghosts"
  • "Cross Your Fingers/Crawled Out of the Sea"
  • "Night Terror"
  • "Babsi Too Beautiful"

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Nomeação Categoria Resultado
2008 Mercury Prize Awards Alas, I Cannot Swim Mercury Prize Indicado
2010 Mercury Prize Awards I Speak Because I Can Indicado
RTÉ Radio 1 Álbum do Ano[25] Indicado
2011 BBC Radio 2 Folk Awards Rambling Man Melhor Música Original Indicado
Brit Awards Ela mesma Best British Female Venceu
NME Awards Ela mesma Melhor Artista Solo Venceu
Q Awards Ela mesma Melhor Artista Feminina Indicado
2012 Brit Awards Ela mesma Best British Female Indicado
NME Awards Ela mesma Melhor Artista Solo Indicado
2013 Mercury Prize Awards Once I Was an Eagle Mercury Prize Indicado
2014 BRIT Awards Ela mesma Best British Female Indicado

Referências

  1. Bernard Zuel (12 September 2011). I Don't Believe in Romanticism... Sidney Morning Herald. Visitado em 1 January 2011.
  2. a b c d Tom Lamont. "Laura Marling: 'Americans – they're just a lot more poetic'", 28 April 2013. Página visitada em 17 May 2013.
  3. a b Pareles, Jon. "Goddesses and Beasts in a Dusky, Lilting Roar", New York Times, 4 September 2011. Página visitada em 10 October 2011.
  4. a b Fisher, Alice. "Little gal with a full-grown talent", 'The Observer', 26 October 2008. Página visitada em 25 January 2010.
  5. Cairns, Dan. "Laura Marling is cut from different cloth", timesonline.com, 14 February 2010. Página visitada em 23 February 2011.
  6. Lusk, Jon. "Fans of Belle & Sebastian, Arcade Fire and Bill Callahan may well enjoy this disc (review, Peaceful, The World Lays Me Down)", BBC, 8 August 2008. Página visitada em 28 January 2010.
  7. Amrit Singh (14 February 2008). New Mystery Jets (Feat. Laura Marling) Video – "Young Love" Stereogum SpinMedia. Visitado em 17 May 2013.
  8. Young Love (feat. Laura Marling) iTunes Preview Apple Inc (24 March 2008). Visitado em 17 May 2013.
  9. Laura Marling - Discography lauramarling.com. Visitado em 1 February 2013.
  10. Bearded magazine Bearded magazine. Visitado em 1 February 2013.
  11. The George Lamb Show on BBC 6 Music
  12. Jude Rogers. "Observer interview", Guardian, 13 February 2008. Página visitada em 1 February 2013.
  13. I Speak Because I Can, First Listen NME. Visitado em 1 February 2013.
  14. "Laura Marling - News". Página visitada em 13 December 2009.
  15. Pictures of The 500 Greatest Albums Of All Time: 300-201 - Photos Nme.Com (2013-10-24). Visitado em 2014-07-03.
  16. Laura Marling To Release New Album 'A Creature I Don't Know' In September Gigwise (21 June 2011). Visitado em 1 February 2013.
  17. Richard Johnson (9 October 2012). Laura Marling unveils new material on US solo tour NME IPC Media Entertainment Network. Visitado em 3 July 2013.
  18. Laura Marling announces new album 'Once I Was An Eagle' - Music News Digital Spy (2013-03-08). Visitado em 2013-05-31.
  19. Paste Staff (17 April 2013). Listen to Laura Marling's New Single, "Master Hunter Paste Magazine Paste Media Group. Visitado em 3 July 2013.
  20. Musicscene (23 June 2013). Laura Marling Olympia Theatre Dublin 2013 live concert date confirmed for Sunday September 29th! Music Scene – Access All Ages Music Scene. Visitado em 3 July 2013.
  21. Katie Hasty (11 September 2013). David Bowie, Disclosure, Laura Marling make Mercury Prize shortlist HitFix Music HitFix.com. Visitado em 13 September 2013.
  22. Fisher, Alice. "Tell Laura I love her – at least I used to", 'The Observer', 23 August 2009. Página visitada em 25 January 2010.
  23. Marcus Mumford dated Laura Marling - Celebrity Break Ups Zimbio. Visitado em 1 February 2013.
  24. Andy Gill (2013-05-24). Little bird flies to LA: If you've been wondering where Laura Marling has been pondering... - Features - Music The Independent. Visitado em 2014-07-03.
  25. "RTÉ MUSIC: Tune in before midnight strikes on New Year’s Eve, when RTÉ Radio 1’s Album of the Year will be revealed.", RTÉ Press Centre, 25 December 2010. Página visitada em 1 February 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Laura Marling