Laurent Jalabert

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Laurent Jalabert

Laurent Jalabert (Mazamet, França, 30 de Novembro de 1968), apelidado Jaja, é um ex-ciclista françês, vencedor da Vuelta a España em 1995 e do Campeonato do Mundo contra relógio em 1997.

É considerado um dos melhores ciclistas da história da modalidade.

Destacava-se pela sua facilidade em vencer, companheirismo, humildade e regularidade em todos os terrenos.

Biografía[editar | editar código-fonte]

Laurent Jalabert

Iniciou-se como profissional em 1989 na equipa francesa Toshiba, onde se destacou como sprinter e capacidade para vencer provas de um dia tendo obtido um segundo lugar Taça do Mundo de 1991.

Em 1992 Manolo Saiz contratou-o para a sua equipa ONCE, tendo no seu primeiro ano ficado em segundo lugar no campeonato do Mundo de estrada (atrás de Gianni Bugno) e vencido classificação da regularidade do Tour, entre outras victorias. No ano seguinte continuou a sua excelente evolução tendo obtido 18 triunfos, entre eles duas etapas na Vuelta.

Nesta mesma prova em 1994 arrasou vencendo sete etapas, mas foi durante o Tour de França deste ano que uma grave queda lhe ía arruinando a carreira, quando um fotógrafo pôs-se na frente do ciclista e este não teve tempo de se desviar. Jalabert sofreu inúmeras lesões para além de ter perdido grande parte da sua dentadura.

Pensando-se que a queda iria pôr a sua carreira em risco, o ano seguinte encarregou-se de provar o contrário. 30 vitórias mostram que a sua carreira saíu fortalecida com aquele quase trágico acidente. Foi do ponto de vista desportivo provavelmente o seu melhor ano de sempre. Neste ano venceu entre outras provas a Vuelta (mais cinco etapas, classificação por pontos e classificação do prémio da montanha) a París-Nice, Fleche Wallonne e a camisola verde do Tour.

A partir deste ano passou a granjear de uma inigualável fama e respeito no mundo velocipédico tendo vencido em 1997 o Campeonato do mundo de contra relógio individual tendo ainda vencido o campeonato francês de estrada.

Em 2001 rompeu a ligação que o uníu à equipa de Manolo Saiz nos anteriores nove anos e juntou-se à recém criada CSC, equipa do ex-ciclista dinamarquês Bjarne Riis onde correu mais duas épocas antes de terminar a sua carreira, depois de ter ganho ainda por duas vezes o prémio da montanha no Tour e inúmeras vitórias em provas de pequena expressão.

Retirou-se definitivamente no final de 2002, com 176 victorias como profissional.

Depois da retirada[editar | editar código-fonte]

Depois de se retirar do activo passou a dedicar-se a negócios ligados ao ciclismo e a fazer comentários para a TV francesa.

Palmarés nas grandes provas[editar | editar código-fonte]

  • Tour de França:
    • Jersey green.svg Classificação por pontos (1992, 1995)
    • Jersey polkadot.svg Classificação da montanha (2001, 2002)
    • 4 etapas
  • Giro de Italia:
    • Jersey violet.svg Classificação por pontos (1999)
    • 3 etapas
  • Vuelta a España:
    • Jersey gold.svg Classificação geral (1995)
    • Classificação por pontos (1994, 1995, 1996, 1997)
    • Classificação da montanha (1995)
    • 20 etapas
  • Campeonato do Mundo:
    • Prova de fundo de estrada: Medalha de prata (1992)
    • Jersey rainbow.svg Prova contra relógio: Medalha de ouro (1997)

Palmarés completo[editar | editar código-fonte]

Ano 1989 - Toshiba

Ano 1990 - Toshiba

Ano 1991 - Toshiba

Ano 1992 - ONCE

Ano 1993 - ONCE

Ano 1994 - ONCE

Ano 1995 - ONCE

Ano 1996 - ONCE

Ano 1997 - ONCE

Ano 1998 - ONCE

Ano 1999 - ONCE-Deutsche Bank

Ano 2000 - ONCE-Deutsche Bank

Ano 2001 - CSC-World Online

Ano 2002 - CSC-Tiscali

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • É o terceiro corredor da história depois de Eddy Merckx e Tony Rominger que consegue ganhar na mesma edição de uma Gran Vuelta a classificação geral, por pontos e da montanha. Fez-o na Vuelta a Espana de 1995.
  • É juntamente com Eddy Merckx e Djamolidine Abdoujaparov os únicos três corredores que conseguiram ganhar a classificação por pontos nas três Grandes Voltas (Tour de França, Giro de Italia e Vuelta a Espanha).
  • É o único a ciclista aganhar no Tour a classificação por pontos e da montanha.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]