Le Cordon Bleu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações.
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
A escola Cordon Bleu em Ottawa, no Canadá.

Le Cordon Bleu (fita azul, em francês) é uma rede internacional de manejo de hospitalidade e de escolas de culinária que ensinam cozinha francesa.

História[editar | editar código-fonte]

A origem da escola vem da L'Ordre des Chevaliers du Saint Esprit, uma elite de cavaleiros franceses que foi criada em 1578. Cada membro era recompensado com a Ordem do Espírito Santo, a qual suspendia uma fita azul. De acordo com a história, o grupo ficou conhecido por seus banquetes extravagantes e luxuosos, conhecidos por sua vez como "cordon bleu". Enquanto esses jantares foram abolidos pela Revolução Francesa, o nome permaneceu sinônimo de excelente comida. Outra teoria diz que fita azul tornou-se sinônimo de excelência, sendo mais tarde aplicada em outros campos, como a culinária.

O nome foi adotado por uma revista de culinária francesa, La Cuisinière Cordon Bleu, fundada por Marthe Distel no começo do século XIX. A revista começou a oferecer lições especiais dos melhores chefs na França. Em 1895, em Paris, foi aberta a primeira escola, que rapidamente se tornou uma das melhores escolas de culinária do mundo.

Em 1933, foi aberta uma escola em Londres, Inglaterra. Desde então, escolas Cordon Bleu tem sido fundadas em: Adelaide e Sydney, na Austrália; Seoul, na Coréia do Sul; Ottawa, no Canadá; Tóquio, Kobe e Yokohama, no Japão; Lima, no Peru; e em diversas cidades dos Estados Unidos. Em 2007, abriram uma escola em Bangkok. No começo de 2009, será inaugurada outra escola em Martinborough, na Nova Zelândia. No total, 18.000 estudantes são matriculados em uma escola Cordon Bleu cada ano. Le Cordon Bleu também lança bem-sucedidos livros de receita e uma linha de utensílios de cozinha.

Notáveis alunos[editar | editar código-fonte]

Escola Le Cordon Bleu em Paris
Escola Le Cordon Bleu em Londres
  • Lady Diana, Princesa de Gales
  • Mario Batali, chef e apresentador italiano/americano.
  • Julia Child, autora de livros de culinária e apresentadora de televisão.
  • Homaro Cantu, líder no campo da gastronomia molecular.
  • Giada De Laurentiis, chef e apresentadora italiana/americana.
  • Dione Lucas, a primeira aluna que se graduou pela Le Cordon Bleu.
  • Fiona Shackleton, célebre advogada britânica.
  • Nancy Silverton, chef e padeira americana.
  • Ming Tsai, chef e apresentador chinês/americano.
  • Cole Neilsen
  • Flávia Quaresma, uma chef de cozinha brasileira. Proprietária do Carême Bistrô, no Rio de Janeiro, ela comanda o programa "Mesa para Dois", do canal pago GNT, ao lado do chef Alex Atala.
  • Marcelo Giachini
  • Renata Braune , chef de cozinha brasileira, , chefiou Bistro " Chef Rouge" durante 18 anos , atua como consultora de hoteis e restaurante , grupo Melia , Blue Tree , Slaviero .Foi a primeira ex aluna se ser convidada pela escola a dar uma aula palestra em Paris ,participou também eventos internacionais como Idêntita Gullosse em Milão, e outros.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]