Legião de Maria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Legião de Maria
Vexillum Legionis (estandarte legionário), inspirado no estandarte da Legião Romana. É usado em procissões da Legião de Maria
(LM)
Lema "Um Exército em Ordem de Batalha"
Fundação 7 de setembro de 1921
Tipo Associação católica de leigos
Sede Montfort House, Dublin, Irlanda
Sítio oficial Site Oficial | Site Brasileiro


A Legião de Maria é uma associação internacional de fiéis da Igreja Católica Apostólica Romana formada por leigos que servem de forma voluntária com a finalidade de contribuir para a ação evangelizadora da Igreja, sob a poderosa proteção e sublime exemplo de Maria. Foi fundada em Dublin, Irlanda, como um movimento mariano católico romano por Frank Duff em 7 de setembro de 1921.

Hoje entre membros ativos e auxiliares possui mais de 3 milhões de legionários em todo o mundo, sendo, portanto, a maior organização leiga de apostolado da Igreja Católica.

A associação tem sua maior presença na Coréia do Sul, nas Filipinas, no Brasil, na Argentina e no Congo. Estes países possuem entre 250.000 e 500.000 membros, cada. [1]

Seu atual presidente é Tommy McCabe.

O objetivo dos legionários de Maria é ‘sob o poderoso comando de Maria Imaculada, Medianeira de todas as graças’ ‘servir na guerra, perpetuamente travada pela Igreja contra o mal que existe no mundo’.

O apostolado da Legião de Maria consiste em atividades dirigidas a todos os homens e mulheres, jovens e velhos, ricos e pobres, bem como aqueles que estão à margem da sociedade (sem abrigo, prostitutas, prisioneiros, etc), católicos ou não. Os membros da Legião de Maria estão envolvidos na execução de obras espirituais, ao invés de auxílio material, reservado a outras associações.

Os membros da Legião de Maria são divididos em duas categorias principais: Ativos e Auxiliares. Os últimos se comprometem a rezar diariamente determinadas orações em nome da Legião de Maria. Já os membros ativos devem participar das reuniões semanais do seu Præsidium (nomenclatura latina que denomina os grupos Legionários), rezar diariamente a Catena Legionis (O Magnificat; principal oração da Associação) e executar um Trabalho Legionário.

História[editar | editar código-fonte]

A Legião de Maria foi fundada em Dublim na Irlanda, no dia 7 de setembro de 1921, véspera da Natividade de Nossa Senhora e, por iniciativa de Frank Duff. De forma simples o movimento se inicia com a invocação do Espírito Santo rezam o Terço, após o que resolvem visitar, dois a dois, tal como os Apóstolos, os doentes hospitalizados. Exprimem também o desejo de se reencontrar todas as semanas.

Em 27 de março de 2014, na sede do Pontifício Conselho para os Leigos, o Secretário deste Dicastério vaticano, Dom Josef Clemens, entregou o decreto no qual a Legião de Maria é reconhecida como ‘Associação Internacional de Fiéis’ [2]

Estrutura[editar | editar código-fonte]

A organização da Legião de Maria baseia-se na Legião Romana, começando com o Præsidium como sua menor unidade, e subindo a partir daí. O Præsidium geralmente compreende um grupo de 4-20 membros, que se reúne semanalmente em sua paróquia.

A Curia é o próximo nível, e uma Curia supervisiona vários Praesidia (plural de Praesidium). O próximo nível é o Comitium, que é responsável por várias Curiæ, geralmente sobre uma área como uma cidade de médio ou uma parte de uma província.

O nível seguinte é a Regia, encarregado de territórios maiores, como uma província ou estado. O Senatus é o próximo nível mais alto, e geralmente tem controle sobre as Regiæ (plural latino de Regia) em uma área muito grande, geralmente um país ou território muito grande, sendo que o Brasil possui oito Senatus (plural homônimo).

O Concilium Legionis Mariae é o mais alto nível. Tem a sua sede em Dublin, na Irlanda, e tem controle sobre tudo da Legião.

Cada nível da Legião de Maria tem os mesmos agentes: o Presidente, Vice-presidente, o Secretário, o Tesoureiro e Diretor Espiritual. Este último deve ser um sacerdote ou um religioso. Todos os outros cargos são ocupados por leigos, homens ou mulheres.

Finalidade e Espírito da Legião de Maria[editar | editar código-fonte]

A Legião de Maria é um Movimento internacional, católico de leigos que querem colaborar na Missão evangelizadora da Igreja. Os seus membros praticam o apostolado direto através do contato pessoal, especialmente junto das pessoas mais afastadas da Igreja. A espiritualidade da Legião de Maria é a própria espiritualidade de Maria, a qual o legionário esforçar-se-á ao máximo para alcançar, baseando-se principalmente na fé, na humildade, na obediência perfeita, na doçura angélica, na ação conjunta do Espírito Santo e de Maria, na obra da redenção e no estabelecimento do Reino de Deus no mundo. Na sua vida o legionário considera-se instrumentos da Mãe e Rainha, pela sua união íntima com ela entregando-se, a seu exemplo, à ação do Espírito Santo, que é o principal agente da evangelização.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]