Legião dos Heróis Substitutos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Legião dos Heróis Substitutos
Comic image missing-pt.png
Dados sobre publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição Adventure Comics #306 (março de 1963)
Criado por Edmond Hamilton (roteiro)
John Forte (arte)
Características do grupo
Base de operações Metrópolis, planeta Terra do século XXX
Membros antigos Antennae Lad
Garoto-Clorofila
Color Kid
Double Header
Sonhadora (Nura Nal)
Ígneo
Infectious Lass
Noturna
Polar
Porcupine Pete
Rainbow Girl
Rapaz das Estrelas (Thom Kallor)
Pétreo
Membros fundadores Polar
Noturna
Ígneo
Pétreo
Garoto-Clorofila
Membros atuais Ver Lista de membros da Legião dos Super-Heróis
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Legião dos Heróis Substitutos é um grupo de super-heróis de histórias em quadrinhos publicadas pela DC Comics, criado por Edmond Hamilton e John Forte e cuja primeira aventura foi na revista estadunidense Adventure Comics número 306, de março de 1963. A história foi publicada no Brasil na revista Superboy número 5 de setembro de 1966, pela Editora Brasil-América EBAL [1] .

As aventuras do grupo se passam no futuro do século XXX e se chamam de "substitutos" pois o objetivo é substituir a Legião dos Super-Heróis em eventuais impedimentos. Os membros eram candidatos a legionários que, contudo, foram rejeitados por algum motivo envolvendo seus super-poderes. Não obstante, receberam cada um o "anel de voo", dado como prêmio de consolação aos melhores candidatos não escolhidos.

Nas primeiras histórias da Legião eram comuns os heróis analisarem poderes de novos candidatos à equipe e rejeitarem vários dos mais bizarros e cômicos.

A Legião dos Heróis Substitutos era uma equipe razoavelmente bem-sucedida até a época que o escritor Keith Giffen assumiu as histórias da Legião, quando então os "subs" pasaram a ser vistos quase sempre como "piada".

Era de Prata[editar | editar código-fonte]

A equipe da "Legião dos Heróis Substitutos" foi fundada pelos seguintes heróis:

  • Polar Boy (chamado no Brasil de "Rapaz-Polar" (Ebal) e "Polar" (Abril))
  • Night Girl(chamado no Brasil de "Moça da Noite" (Ebal) e "Noturna" (Abril))
  • Stone Boy (chamado no Brasil de "Rapaz-Pedra" (Ebal) e "Pétreo" (Abril))
  • Fire Lad (chamado no Brasil de "Rapaz-Fogueira" (Ebal) e "Ígneo" (Abril))
  • Chlorophyll Kid (chamado no Brasil de "Rapaz-Clorofila" (Ebal) e "Garoto-Clorofila" (Abril))

Na primeira história, o motivo da rejeição de Polar foi explicado como sendo o temor de que ele acidentalmente congelasse os legionários; já Noturna, devido a limitação de só poder usar seu superpoder ("superforça") durante à noite ou no escuro. Os cinco jovens se encontraram depois da decepção das rejeições e resolveram montar o clube dos substitutos e na primeira missão conseguem impedir uma invasão à Terra de homens-plantas (os Legionários haviam sido enganados e saíram da Terra para enfrentarem um exército de naves-robôs usado para distraí-los).

Apesar da primeira missão ter permanecido secreta, aos poucos os Substitutos receberam reconhecimento dos Legionários, principalmente após o assalto à Cidadela de Throon quando todos os membros regulares foram derrotados e a fortaleza só foi vencida por um ataque liderado por Polar e Noturna [2] Outras ameaças que os Substitutos salvaram os Legionários foram nas lutas contra a Taurus Gang e "Liga dos Super-Assassinos".

Membros da Legião dos Heróis Substitutos por ordem alfábetica dos nomes originais em inglês:

  • Antennae Lad (Khfeurb Chee Bez do planeta Grxyor): possui o poder de sintonizar transmissões radiofônicas de qualquer Era, mas a maioria de forma aleatória.
  • Chlorophyll Kid (Ral Benem, o "Garoto Clorofila", do Planeta Mardru): seu poder é acelerar o crescimento de qualquer planta. Recebeu os poderes após cair num tonel com uma fórmula de super-crescimento das plantas, quando era pequeno.
  • Color Kid (Ulu Vakk do Planeta Lupra): pode mudar as cores dos objetos. Ganhou os poderes após ser atingo por um raio de outra dimensão.
  • Double-Header (Frenk e Dyvud Retzun do planeta Janus): herói com duas cabeças que com o tempo se dividiu em dois seres idênticos.
  • Fire Lad (Staq Mavlen ou "Ígneo" do planeta Schwar): ganhou poderes de exalar fogo (o que posteriormente lhe causou alergia e espirros) após inalar vapores de um meteoro.
  • Infectious Lass (Drura Sehpt do planeta Somahtur): capaz de provocar várias doenças infecciosas.
  • Night Girl (Lydda Jath ou "Noturna", do planeta Kathoon): seus poderes de superforça e invunerabilidade foram desenvolvidos pelos pais cientistas, mas só funcionam no escuro.
  • Polar Boy (Brek Bannin, o "Polar" do planeta Tharr): tinha a capacidade de lançar frio e gelo. Ele tinha dificuldades de controlar seus poderes mas conseguiu melhor desempenho após treinamento de muitos anos. Depois que o grupo dos Substitutos foi dissolvido, ele foi promovido para Legionário regular e chegou a liderar o grupo.
  • Porcupine Pete (Peter Dursin da Terra): tinha espinhos no corpo que conseguia lançar mas sem muita precisão.
  • Stone Boy (Dag Wentim ou "Pétreo" do planeta Zwen): o poder de petrificar o corpo é comum de sua espécie e era para que hibernassem durante a escuridão planetária de seis meses. Na maior parte de suas aventuras ele apenas se transformava numa estátua de pedra inanimada e isso causava algumas passagens humorísticas (por exemplo, seus companheiros o arremessavam contra os vilões) ou então ele era usado como distração enquanto os outros realizavam as missões efetivas. Não obstante, numa das primeiras histórias os Legionários fizeram um teste que daria a chance de um dos substitutos entrar para a equipe regular e Pétreo venceu, mas preferiu continuar na equipe substituta. Durante o intervalo de cinco anos, ele sofreu hipnoterapia e conseguiu a habilidade de permanecer consciente durante sua transformação, e, posteriormente, se mover.
  • Legionários Nura Nal (Sonhadora) e Thom Kallor (Rapaz das Estrelas ou Astron) também atuaram como Substitutos, após terem sido expulsos da Legião quando do assassinato de um ex-namorado da heroína. Voltaram a lutar com a equipe principal, disfarçados de "Miss Terious" e "Sir Prize".

Após uma carreira de algum destaque, os Heróis Substitutos foram debandados por Polar, após ajudarem um tanto inepta e desastradamente o Senador Tenzil Kem contra um exércitos de réplicas de Computo. Ele depois se tornou um Legionário, assim como outros remanescentes do grupo, no intervalo de cinco anos na história da Legião. Pouco depois desse periodo, uma nova Legião de Heróis Substitutos foi formada [3] Eram membros Cósmico, Saltador e Dama Dupla (Luornu Durgo), junto com Noturna, um novo Karate Kid (Myg de Lythyl) e Comet Queen.

Durante os eventos de Legion of Super-Heroes (vol. 4), os "Subs" apareceram brevemente como parte da resistência aos Domíniuns. Aqui, os antigos Ígneo, Pétreo, Garoto-Clorofila além de Color Kid e Porcupine Pete, se juntaram a novos aliados tais como Ron-Karr e Grinn.

Pós Zero Hora[editar | editar código-fonte]

Em seguida à reestruturação causada por Zero Hora, os "Subs" reapareceram na revista Legionnaires #43 durante o recrutamento da Legião. Infectious Lass, Ígneo e Color Kid são vistos na capa enquanto Pétreo, Garoto-Clorofila, Noturna e Polar aparecem na história e são todos rejeitados. Noturna sabia que não seria aceita devido a limitação de seus poderes mas o que queria mesmo era conhecer Cósmico, que na época estava prisioneiro no Século XX.

Polar e Noturna são vistos num quadro de Legionnaires #49, resignados em não estarem prontos para enfrentarem Mordru (Noturna afirmou serem eles "pobres substitutos").

Na história única Legion Worlds ambientada no planeta Braal, Cósmico se alia a Rapaz Invisível, Leviatã (Salu Digby) e Saltador (Chuck Taine), identificando-se como Legião dos "Subs" mas a referência seria uma abreviação de "subterfúgio" (subterfuge) e não substituto.

Infectious Lass também reaparece como estudante no "Programa de Cadetes da Legião" antes da continuidade do grupo sofrer nova reformulação.

Threeboot[editar | editar código-fonte]

Na reformulação das aventuras da Legião dos Super-Heróis a partir de 2004, Polar e Garoto-Clorofila (renomeado originalmente para Plant Lad ou "Rapaz Planta") aparecem como membros dos novos Wanderers liderados por Lorde Relâmpago (Mekt Ranzz). Essa versão do Polar era capaz apenas de diminuir o movimento das moléculas. Noturna tenta ser Legionária mas é rejeitada e tornada membro reserva (parte da "Legião Reserva"), juntamente com Sizzle, uma manipuladora de energia e Turtle, um alienígena forte e resistente.[4]

Pós Crise Infinita[editar | editar código-fonte]

Versões de Infectious Lass, Polar, Noturna, Pétreo, Ígneo e Garoto-Clorofila similiares aos da Pré-Crise nas Infinitas Terras aparecem na série limitada Tales of the Unexpected no arco Superman and the Legion of Super-Heroes da revista Action Comics. Porcupine Pete e Antennae Lad não são vistos.

  • Infectious Lass: Drura Sehpt do planeta Somahtur. Foi jogada no fluxo do tempo por Terraman (Earth-Man) e apareceu como parte do grupo de heróis esquecidos que incluem Doutor Treze que batalham contra os Arquitetos na série Tales of the Unexpected. Ela se apaixona pelo ex-pirata Capitain Fear.
  • Color Kid: Ulu Vakk do planeta Lupra. Foi cegado por Terraman.
  • Double-Header: Foi assassinado por Terraman.
  • Noturna: Lydda Jath do planeta Kathoon. Agora membro da Legião dos Super-Heróis.
  • Polar: Brek Brannin do planeta Tharr. Agora também um legionário. Teve seu braço arrancado por Tusker mas o substitutiu por outro, feito de gelo.
  • Pétreo: Dag Wentim do planeta Zwen. Não mais consegue se mover quando assume a forma rochosa.
  • Ígneo: Staq Mavlen do planeta Schwar. Moderado controle sobre sua exalação de fogo e consegue transformar seu cabelo em chamas quando usa seus poderes.
  • Garoto-Clorofila: Ral Benam de Mardru. Afirma que consegue falar com as plantas.
  • Rainbow Girl: Dori Aandraison do planeta Xolnar. Possui a habilidade de assessar o espectro emocional, causando diferentes alterações de ânimo de acordo com as cores tais como raiva (vermelho), esperança (azul), confiança (verde) e outros. Ela aparecera uma única vez, tendo sido rejeitada da Legião Pré-Crise nas Infinitas Terras. Tinha originalmente o poder de se separar em quatro versões coloridas de si mesmo. Vermelha ela causava calor; azul, frio; amarelo, clarão; e verde, radiação de kriptonita. Foi rejeitada naturalmente pela radiação que afetava Superboy e Supergirl.[5]

No capítulo cinco de Superman and the Legion of Super-Heroes publicada em Action Comics, Ígneo, Pétreo, Garoto-Clorofila e Rainbow Girl são chamados para ajudarem a Liga da Justiça da Terra contra uma tirânica e furiosa associação alíenigena formada por super-seres que haviam sido rejeitados pelos legionários.[6] Após o grupo de vilões ser derrotados, os "Subs" decidiram declarar a base satélite como pertencente a eles.[7] No desenrolar da aventura, é revelado que a razão da maior parte das rejeições foi devido a sutis exames psicológicos realizados por Satúrnia, que negava a admissão por problemas como falta de controle das habilidades ou que não seriam úteis o suficiente. Candidatos como Radiation Boy, Spider Girl e Absorbency Boy foram rejeitados por perfis com profundos distúrbios psíquicos e uma variedade de tendências psicóticas.

Num ponto no início da cronologia, os Substitutos juntamente com o Quinteto Inferior falharam em tentar destruir um buraco negro primordial.[8]

Adaptações[editar | editar código-fonte]

Legion of Super Heroes[editar | editar código-fonte]

Personagens da Legião dos Heróis Substitutos primeiro apareceram na série animada da Legion of Super-Heroes, no episódio "Lightning Storm" e novamente em "The Substitutes". Eles são mostrados como um mix de simpáticos e cômicos personagens, determinados a se tornarem heróis mas sem saberem de suas limitações.

Os Substitutos que aparecem na animação são:

  • Porcupine Pete – mostrado como um garoto mimado que nem sempre usa seus poderes para o bem mas está determinado a ser um herói e possui um definido senso de responsabilidade. Pete esquece facilmente que seus espinhos podem ferir os outros. Ele é o líder não oficial do grupo. Voz de James Arnold Taylor.
  • Chlorophyll Kid – mostrado como um insignificante clássico, é criativo ao usar seus poderes limitados, tais como criar um cacto para distrair um inimigo com a silhueta humana da planta. Quando precisa, ele assume riscos para proteger os outros. Voz de Alexander Polinsky.
  • Stone Boy – retratado como altamente inteligente. Uma vez caiu com seu corpo de pedra para atacar um inimigo. Ele fala pouco, tanto que seus companheiros se surpreendem quando o ouvem, o que sugere que o acham ser mudo. Parece que se esquece de voltar para a forma de carne. Possui um pouco de conhecimento científico, dando uma excelente explicação sobre Starfinger e dizendo como detê-lo. Voz de Yuri Lowenthal.
  • Color Kid – mostrado como enérgico entusiasmado, entusiasta mas sem noção de perigo e um pouco exagerado e extravagante. Não percebe a limitação de seus poderes. Sua mais notável habilidade é ocultar obstáculos dos inimigos e esconder seus companheiros. Voz de James Arnold Taylor.
  • Infectious Lass – retratada como tímida e sofrendo de uma possível asma, sempre com a voz rouca e às vezes fungando enquanto fala. Seu poder é criar uma gosma infecciosa que causa males limitados tais como um resfriado fraco. Voz de Kari Wahlgren.

Adicionalmente, Antennae Lad, Polar, Ígneo, Double-Header e Noturna são vistos em aparições especiais em ambos os episódios, como futuros membros da Legião.

Os Heróis Substitutos foram vistos rapidamente como membro do batalhão no episódio "Sundown" Parte 2, apesar de não participarem efetivamente da luta contra o Devorador de Sóis.

Na segunda e última temporada, em "Dark Victory", os Heróis Substitutos e outros rejeitados da primeira temporada aparecem na Legião durante uma fala de Cósmico na primeira parte. Polar aparece rapidamente na parte dois.

Smallville[editar | editar código-fonte]

Em Smallville, episódio "Legion", Cósmico fala para Relâmpago (Garth Ranzz) que ele age como um "Sub" quando pede a Clark que autografe seu bastão de baseball; ele responde que é para sua irmã (Ayla Ranzz).

Referências

  1. Guia dos Quadrinhos Acessado em 19-07-12
  2. Adventure Comics #319 (abril de 1964)
  3. Legion of Super-Heroes Annual #3 (1987)
  4. Legion of Super-Heroes vol. 5, #48 (fevereiro de 2009)
  5. Adventure Comics #309 (junho de 1963)
  6. Action Comics #862 (fevereiro de 2008)
  7. Action Comics #863 (março de 2008)
  8. The Brave and the Bold #35 (julho de 2010)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]