Leonid Borodin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Leonid Ivanovich Borodin (russo: Леонид Иванович Бородин) (14 de abril de 1938 - 25 de novembro de 2011) foi um escritor e jornalista russo.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Irkutsk, Borodin era cristão e dissidente soviético. Na década de 1960, ele fez parte do grupo anticomunista All-Russian Social-Christian Union.[2] Em 1967 ele foi preso e encarcerado no "Camp 17", em 1969 entrou em greve de fome lá com Yuli Daniel e Aleksandr Ginzburg. Após a sua libertação, em 1973, as obras de Borodin foram contrabandeadas para fora da União Soviética. A publicação da tradução em inglês do seu livro "A História de um tempo estranho" levou à sua prisão em 1982, sob a acusação de "propaganda anti-soviética". Ele foi condenado a 10 anos de trabalhos forçados no Gulag de Perm-36 bem como a mais cinco anos de exílio interno.[3] Solto depois de quatro anos, na era da perestroika, Borodin foi autorizado a deixar o país com a esposa.

Em 2001, Borodin foi o narrador do filme sobre a sua biografia Leonid Borodin: Looking through the Years do diretor Viacheslav Novikov.[4] [5]

Vencedor de vários prêmios literários, incluindo o Solzhenitsyn Prize em 2002, Borodin foi editor-chefe da revista literária Moskva[6] e em 2005, ele foi eleito para a Public Chamber of Russia.

Obras[editar | editar código-fonte]

As obras de Leonid Borodin variam sobre diferentes temas; Um conto lírico "A Year of Miracle and Grief", um romance sobre as conseqüências trágicas da revolução e da guerra civil, "The Third Truth", um romance sobre dissidentes políticos "Parting", uma novela do tempo da perestroika "Woman in the Sea" e "Bozhepolie" sobre a vida e a tragédia da morte de um líder do partido comunista assim como outros livros. Apesar dos 11 anos que Leonid Ivanovich passou preso apenas uma de suas novelas - "Rules of the Game" - é dedicado a este tema. Ele acredita que não há nada a ser acrescentado ao que Solzhenitsyn e Shalamov já escreverem.[6]

Traduzidas em inglês[editar | editar código-fonte]

  • The Year of Miracle and Grief; Quartet Books; (1988); ISBN-13: 978-0704300866
  • Partins; Harvill Press; (1988); ISBN-13: 978-0002716178
  • The Story of a Strange Time; Harvill Press; (1990); ISBN-13: 978-0002717687
  • The Third Truth; Harvill Press; (1991); ISBN-13: 978-0002710848
  • The Year of Miracle and Grief; Quartet Books; (2013); ISBN-13: 978-0704373242

Referências

  1. Openspace.ru. Умер Леонид Бородин — Литература — Openspace.ru. Página visitada em 25 de novembro de 2011.
  2. guide to Russian literature, Neil Cornwell, Nicole Christian, Taylor & Francis, 1998, p. 185
  3. Gulag: Soviet Forced Labor Camps and the Struggle for Freedom Gulaghistory.org. Página visitada em 25 de novembro de 2011.
  4. Leonid Borodin: Looking through the Years. Dir. Viacheslav Novikov. Sacramento, Calif.: Artistic License, 2001.
  5. Nepomnyashchy, Catharine Theimer. (2002). "Review: [untitled]". Slavic Review 61 (4): 815–816. ISSN 0037-6779.
  6. a b In Time of Troubles One Should Stake on the Idea. Interview with the writer Leonid Borodin Pravoslavie.ru (24 de abril de 2002). Página visitada em 25 de novembro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]