Leonid Borodin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Leonid Ivanovich Borodin (russo: Леонид Иванович Бородин) (14 de abril de 1938 - 25 de novembro de 2011) foi um escritor e jornalista russo.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Irkutsk, Borodin era cristão e dissidente soviético. Na década de 1960, ele fez parte do grupo anticomunista All-Russian Social-Christian Union.[2] Em 1967 ele foi preso e encarcerado no "Camp 17", em 1969 entrou em greve de fome lá com Yuli Daniel e Aleksandr Ginzburg. Após a sua libertação, em 1973, as obras de Borodin foram contrabandeadas para fora da União Soviética. A publicação da tradução em inglês do seu livro "A História de um tempo estranho" levou à sua prisão em 1982, sob a acusação de "propaganda anti-soviética". Ele foi condenado a 10 anos de trabalhos forçados no Gulag de Perm-36 bem como a mais cinco anos de exílio interno.[3] Solto depois de quatro anos, na era da perestroika, Borodin foi autorizado a deixar o país com a esposa.

Em 2001, Borodin foi o narrador do filme sobre a sua biografia Leonid Borodin: Looking through the Years do diretor Viacheslav Novikov.[4] [5]

Vencedor de vários prêmios literários, incluindo o Solzhenitsyn Prize em 2002, Borodin foi editor-chefe da revista literária Moskva[6] e em 2005, ele foi eleito para a Public Chamber of Russia.

Obras[editar | editar código-fonte]

As obras de Leonid Borodin variam sobre diferentes temas; Um conto lírico "A Year of Miracle and Grief", um romance sobre as conseqüências trágicas da revolução e da guerra civil, "The Third Truth", um romance sobre dissidentes políticos "Parting", uma novela do tempo da perestroika "Woman in the Sea" e "Bozhepolie" sobre a vida e a tragédia da morte de um líder do partido comunista assim como outros livros. Apesar dos 11 anos que Leonid Ivanovich passou preso apenas uma de suas novelas - "Rules of the Game" - é dedicado a este tema. Ele acredita que não há nada a ser acrescentado ao que Solzhenitsyn e Shalamov já escreverem.[6]

Traduzidas em inglês[editar | editar código-fonte]

  • The Year of Miracle and Grief; Quartet Books; (1988); ISBN-13: 978-0704300866
  • Partins; Harvill Press; (1988); ISBN-13: 978-0002716178
  • The Story of a Strange Time; Harvill Press; (1990); ISBN-13: 978-0002717687
  • The Third Truth; Harvill Press; (1991); ISBN-13: 978-0002710848
  • The Year of Miracle and Grief; Quartet Books; (2013); ISBN-13: 978-0704373242

Referências

  1. Openspace.ru. Умер Леонид Бородин — Литература — Openspace.ru. Visitado em 25 de novembro de 2011.
  2. guide to Russian literature, Neil Cornwell, Nicole Christian, Taylor & Francis, 1998, p. 185
  3. Gulag: Soviet Forced Labor Camps and the Struggle for Freedom Gulaghistory.org. Visitado em 25 de novembro de 2011.
  4. Leonid Borodin: Looking through the Years. Dir. Viacheslav Novikov. Sacramento, Calif.: Artistic License, 2001.
  5. Nepomnyashchy, Catharine Theimer. (2002). "Review: [untitled]". Slavic Review 61 (4): 815–816. ISSN 0037-6779.
  6. a b In Time of Troubles One Should Stake on the Idea. Interview with the writer Leonid Borodin Pravoslavie.ru (24 de abril de 2002). Visitado em 25 de novembro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]