Leonor Urraca de Castela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.


Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
D. Leonor era neta de D. Inês de Castro e Pedro I de Portugal, descendendo assim dos primeiros reis portugueses.

Leonor Urraca de Castela (1374 - 16 de Dezembro de 1435), cognominada A Dama Rica (em castelhano: la Ricahembra), infanta de Castela e senhora de Alburquerque e rainha de Aragão como consorte de Fernando I.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filha de Sancho Afonso de Castela, conde de Alburquerque, e de Beatriz de Portugal. Seu pai era filho do rei Afonso XI de Castela e de sua amante Leonor de Gusmão, o que o fazia irmão de Henrique II de Castela e Leão. Sua mãe era filha de Pedro I de Portugal e de sua infeliz amante e terceira consorte, Inês de Castro, morta às ordens do sogro. Leonor era muito rica, tendo herdado grandes propriedades de seu pai e de seu irmão mais velho, Fernando, morto na Batalha de Aljubarrota, em 1385, com cerca de doze anos.

Em 1393, aos dezenove anos, com grande apoio das Cortes castelhanas, casou-se com o infante Fernando, filho de João I, rei de Castela e Leão, e de Leonor de Aragão. Seu esposo era irmão mais novo de Henrique III, rei de Castela e Leão, que se casara no início daquele ano. Leonor e Fernando tiveram sete filhos dos quais três varões e duas varoas tiveram progênie:

  1. Afonso V (1394 - 26 de junho de 1458), rei de Aragão e da Sicília;
  2. Maria de Aragão (1396 - 18 de fevereiro de 1465), rainha consorte de seu primo João II de Castela e Leão;
  3. João II (29 de junho de 1398 - 19 de janeiro de 1479), rei consorte de Navarra e depois rei de Aragão em sucessão ao irmão Afonso;
  4. Henrique (1400 - 15 de julho de 1445), conde de Albuquerque;
  5. Leonor (c. 1400 - 19 de fevereiro de 1445), rainha consorte de Duarte I de Portugal;
  6. Pedro (c. 1406 - 17 de outubro de 1438), duque de Noto;
  7. Sancho (c. 1410 - março de 1416), grão-mestre das ordens de Calatrava e Alcântara.

Depois que o tio de Fernando, Martim I de Aragão, morreu sem descendentes vivos, Fernando foi escolhido para sucedê-lo como rei segundo o Compromisso de Caspe, em 1412. No entanto, ele viria a falecer quatro anos depois e dois de seus filhos, Afonso e João, sucederam-no como rei de Aragão.

Viúva aos 42 anos, Leonor retirou-se para Medina del Campo. Ela testemunhou os confrontos entre seus filhos e o partido encabeçado por Álvaro de Luna, condestável de Castela pelo rei João II. Em seus primeiros, porém infelizes esforços para conquistar Castela, eles raptaram João II de seus aposentos em Tordesilhas, mas Luna veio em seu resgate e um dos infantes aragoneses, Henrique, foi preso. Quando Leonor foi a Castela em seu interesse, ela foi encarcerada sob as ordens de Luna no convento de Santa Clara em Tordesilhas. Terminou perdendo algumas propriedades para Luna.

Faleceu em Medina del Campo, aos 61 anos.

Ascendência[editar | editar código-fonte]

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Fernando IV de Castela
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Afonso XI de Castela
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Constança de Portugal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sancho Afonso de Castela
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Pedro Nunes de Gusmão
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Leonor de Gusmão
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Joana Ponce de Leão e Meneses
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Leonor Urraca de Castela
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Afonso IV de Portugal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Pedro I de Portugal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Beatriz de Castela
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Beatriz de Portugal
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Pedro Fernandes de Castro
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Inês de Castro
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aldonça Lourenço de Valadares
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Precedida por:
Fernando de Castela
Condessa de Albuquerque
15 de Agosto de 1385 - 18 de Maio de 1418
Sucedida por:
Henrique de Aragão
Precedida por:
Margarida de Prades
Brasão dos reis das coroas de Aragão e da Sicília
Rainha de Aragão, Maiorca, Valência, Sardenha, Córsega e Sicília
Condessa de Barcelona, Rossilhão e Ampúrias

1412 - 22 de Abril de 1416
Sucedida por:
Maria de Castela
Precedida por:
Constança de Hohenstaufen
Rainha-mãe
22 de Abril de 1416 - 16 de Dezembro de 1435
Sucedida por:
Maria Ana de Áustria
Ícone de esboço Este artigo sobre uma Rainha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.