Leonor de Castela (1241-1290)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Leonor de Castela (1241))
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto História.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde Janeiro de 2010.

Leonor de Castela e Danmartin
Rainha consorte de Inglaterra
EleanorCast.jpg
Efígie de Leonor de Castela na Catedral de Lincoln.
Governo
Reinado 16 de Novembro de 127228 de Novembro de 1290
Dinastia Anscáridas
Vida
Nascimento 1241
Morte 29 de novembro de 1290 (49 anos)
Sepultamento Abadia de Westminster, Londres
Pai Fernando III
Mãe Joana d'Aumale

Leonor de Castela (124129 de Novembro de 1290), foi uma infanta de Castela e rainha da Inglaterra.

Casamento[editar | editar código-fonte]

Leonor de Castela e Danmartin foi a segunda de três filhos nascidos do segundo casamento de Fernando III, o São Fernando com a Condessa de Ponthieu.

Em 18 de outubro de 1254, no mosteiro de Las Huelgas, Burgos, casou-se com Príncipe Eduardo, mais tarde rei Eduardo I da Inglaterra. A intenção original deste casamento foi acabar com a guerra entre Henrique III de Inglaterra (pai de Eduardo) e o meio-irmão de Leonor, Afonso X de Leão e Castela, pela posse de Gasconha. Esta terra encontrava-se em disputa desde que outra Leonor, a Plantageneta a recebeu como dote quando se casou com Afonso VIII de Castela em 1177. O rei inglês exigiu o casamento entre Leonor e Eduardo como prova de sinceridade do desejo de paz.[1]

Quando Henrique III morre (16 de Novembro, 1272), Leonor e o seu marido são proclamados reis de Inglaterra. No entanto a coroação foi apenas realizada quando estes retornaram das Cruzadas. Na Terra Santa, foi uma companheira leal e dedicada, a ponto de, segundo a lenda, vir para salvar a vida do seu marido chupando o veneno de uma cobra que o tinha mordido.

Entre os casamentos reais de todos os tempos, o seu foi dos mais bem sucedidos, tendo Leonor acompanhado Eduardo não só nas Cruzadas, mas também na conquista de Gales, onde veio a dar à luz o seu filho mais novo de 15 filhos, Eduardo (futuro Eduardo II da Inglaterra), no Castelo de Caernarfon, no coração do País de Gales.[2]

Viagem e morte[editar | editar código-fonte]

No Outono de 1290, chegou a notícia a Eduardo que Margarida, a “Donzela da Noruega”, herdeira da coroa escocesa, havia morrido. O Rei apressou-se em ir para o norte tendo Leonor o seguido, mas num ritmo calmo dado que se encontrava doente, provavelmente uma febre da malária dos quais os primeiros relatados aparecem desde 1287. Depois do casal régio deixar Clipstone viajaram lentamente em direcção à cidade de Lincoln, um destino ao qual Leonor nunca iria chegar.

A sua condição piorou quando chegaram à aldeia de Harby, Nottinghamshire, a menos de 10 milhas (16 km) de Lincoln. A viagem foi cancelada, tendo sido a rainha alojada na casa de Richard de Weston. Ainda é possível ver as ruínas desta casa perto de Harby. Após piedosamente receber os últimos sacramentos da Igreja, Leonor morreu na noite do dia 28 de novembro de 1290, com idade entre 49 e após 36 anos de casamento. Eduardo esteve a seu lado para ouvir os seus pedidos finais.

O corpo da rainha foi levado de volta para Londres e para expressar a sua grande mágoa, Eduardo mandou erigir cruzes, doze ao todo, nos locais onde o corpo passasse a noite até ao destino final. Apenas três das originais sobrevivem: em Geddington, em Hardingstone e em Waltham. Cópias foram criadas das originais em Banbury e em Charing Cross. Ficaram conhecidas como as Cruzes de Eleanor (inglês:Eleanor Crosses)[3]

Descendência[editar | editar código-fonte]

Referências


Precedida por:
Joana de Dammartin
Brasão dos Reinos de Castela e Leão
Condessa de Ponthieu e de Montreuil

16 de março de 1279 - 29 de novembro de 1290
Sucedida por:
Eduardo de Caernarfon
Precedida por:
Leonor da Provença
Brasão da Inglaterra
Rainha consorte da Inglaterra

28 de novembro de 1272 - 29 de novembro de 1290
Sucedida por:
Margarida da França


Ícone de esboço Este artigo sobre uma Rainha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.