Leopoldo I da Bélgica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Leopoldo I
Rei dos Belgas
Rei da Bélgica
Reinado 21 de julho de 1831
a 10 de dezembro de 1865
Sucessor Leopoldo II
Esposas Carlota de Gales
Luísa Maria d'Orleães
Descendência
Luís Filipe, Príncipe-Herdeiro da Bélgica
Leopoldo II da Bélgica
Filipe, Conde de Flandres
Carlota do México
Nome completo
Leopoldo Jorge Cristiano Frederico
Casa Saxe-Coburgo-Gota
Pai Francisco de Saxe-Coburgo-Saalfeld
Mãe Augusta Reuss-Ebersdorf
Nascimento 16 de dezembro de 1790
Palácio de Ehrenburg, Coburgo, Saxe-Coburgo-Saalfeld, Sacro Império Romano-Germânico
Morte 10 de dezembro de 1865 (74 anos)
Laeken, Bélgica
Enterro Igreja de Nossa Senhora de Laeken, Laeken, Bélgica

Leopoldo I (Coburgo, 16 de dezembro de 1790Laeken, 10 de dezembro de 1865) foi um Príncipe de Saxe-Coburgo-Gota, e foi o primeiro rei dos belgas, título que deteve de 21 de julho de 1831 até a sua morte.

Ele foi o fundador da linhagem belga da Casa de Saxe-Coburgo-Gota. Entre seus filhos, estavam Leopoldo II da Bélgica e a imperatriz Carlota do México.

Família e carreira militar[editar | editar código-fonte]

Leopoldo como general russo, por George Dawe.

Leopoldo era o filho mais jovem do duque Francisco de Saxe-Coburgo-Saalfeld e da condessa Augusta Reuss-Ebersdorf.

Ele somente se tornou um príncipe de Saxe-Coburgo-Gota depois de uma troca territorial realizada por seu pai, em 1826.

Em 1795, com cinco anos de idade, Leopoldo foi apontado coronel do regimento imperial de Izmailovski, na Rússia. Sete anos depois, com doze anos, ele tornou-se general. As tropas napoleônicas ocuparam o ducado de Saxe-Coburgo em 1806. Leopoldo, a quem Napoleão Bonaparte ofereceu a posição de ajudante (recusada), partiu para a Rússia, a encontro de Alexandre I, que era cunhado de sua irmã Juliana.

Em 1808, Leopoldo acompanhou Alexandre I durante seus encontros com Napoleão em Erfurt. Como general de brigada do regimento de cavalaria russa, ele participou das campanhas de 1807, 1808 e 1813 e nas batalhas de Lützen, Bautzen e Leipzig (1814) contra as tropas francesas. Tais confrontos garantiram-lhe a posição de major-general do exército russo.

Leopoldo acabou condecorado com várias ordens russas: a Ordem de Santo André, a Ordem de Santa Ana, a Ordem de Santo Alexandre Nevsky, a Ordem de São Jorge, entre outras.

Casamentos e filhos[editar | editar código-fonte]

Em 2 de maio de 1816, em Carlton House, Leopoldo desposou a princesa Carlota de Gales, a única filha legítima do príncipe-regente britânico (mais tarde Jorge IV do Reino Unido) e por isso herdeira ao trono. Conseqüentemente, tornou-se marechal de campo britânico e cavaleiro da Ordem da Jarreteira. Em 5 de novembro de 1817, a princesa Carlota deu à luz um menino natimorto, morrendo no dia seguinte. Se ela tivesse sobrevivido, teria se tornado rainha do Reino Unido em 1830, com a morte de seu pai, e Leopoldo teria sido titulado príncipe consorte britânico ao invés de rei dos Belgas.

Em 2 de julho de 1829, Leopoldo casou-se com a atriz Karoline Bauer, titulada posteriormente condessa de Montgomery, uma prima dum conselheiro do rei, barão Christian Friedrich von Stockmar. O contrato de casamento foi assinado sem cerimônia religiosa ou pública e, alegadamente, terminou em 1831.

Em 9 de agosto de 1832, Leopoldo casou-se de novo, desta vez com a princesa Luísa Maria d'Orléans, filha do rei Luís Filipe I dos franceses, da qual teve quatro filhos:

Rei dos belgas[editar | editar código-fonte]

O rei Leopoldo I e sua família: a rainha Luísa Maria, o príncipe-herdeiro Leopoldo, o príncipe Filipe e a princesa Carlota.

Em 1830, o povo da Grécia ofereceu a Leopoldo a coroa grega, mas ele recusou. Depois que a Bélgica conquistou sua independência dos Países Baixos a 4 de outubro daquele mesmo ano, o Congresso Nacional da Bélgica, depois de considerar muitos outros candidatos, ofereceu a Leopoldo a coroa do país recentemente formado. Ele aceitou e tornou-se o "rei dos belgas", em 26 de junho de 1831. Ele jurou lealdade à constituição na frente da Igreja de São Jacó, na praça de Coudenbergh, Bruxelas, em 21 de julho daquele ano. Este dia se tornou feriado nacional na Bélgica. Jules van Praet tornou-se seu secretário particular.

Menos de duas semanas mais tarde, em 2 de agosto, os Países Baixos invadiram a Bélgica. Os combates continuaram por oito anos, mas em 1839 os dois países assinaram o Tratado de Londres, estabelecendo a independência da Bélgica.

Com a abertura de uma nova linha ferroviária entre Bruxelas e Mechelen, em 5 de maio de 1835, um dos maiores desejos de Leopoldo — o de construir a primeira ferrovia na Europa continental — tornou-se realidade. No mesmo ano, Leopoldo foi investido cavaleiro da Ordem do Tosão de Ouro.

Em 1840, Leopoldo arranjou o casamento entre sua sobrinha, a rainha Vitória do Reino Unido (filha de sua irmã, Vitória de Saxe-Coburgo-Saalfeld) com seu sobrinho, o príncipe Alberto de Saxe-Coburgo-Gota (filho de seu irmão Ernesto I de Saxe-Coburgo-Gota). Leopoldo agiu como conselheiro de Vitória.

Gravura do funeral de Leopoldo I.

Em 1842, Leopoldo tentou criar leis para regulamentar o trabalho infantil e feminino, mas não teve sucesso. Uma onda de revoluções saltou sobre a Europa depois da deposição do rei Luís Filipe do trono francês, em 1848. A Bélgica permaneceu neutra, por causa dos papéis diplomáticos de Leopoldo.

Papel na Questão Christie[editar | editar código-fonte]

O rei Leopoldo I, mesmo sendo tio materno da rainha Vitória do Reino Unido, deu parecer favorável ao Império do Brasil, durante a Questão Christie (1862-1865).

Morte[editar | editar código-fonte]

No dia 10 de dezembro de 1865, às 11:45, o rei morreu em Laken, sendo enterrado no jazigo da família real no cemitério de Laken, na Igreja de Nossa Senhora, em Bruxelas. A rainha Luísa Maria já tinha falecido havia quinze anos, de tuberculose, aos trinta e oito anos.


Leopoldo I da Bélgica
Casa de Saxe-Coburgo-Gota
Ramo da Casa de Wettin
16 de dezembro de 1790 – 10 de dezembro de 1865
Novo título Coat of Arms of King Leopold I of Belgium.svg
Rei da Bélgica
21 de julho de 1831 – 10 de dezembro de 1865
Sucedido por
Leopoldo II