Leucoplasia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A leucoplasia É um tipo particular de metaplasia de um epitélio escamoso não-ceratinizado em ceratinizado contendo várias camadas de ceratina.As lesões se apresentam como placas ou manchas brancacentas localizadas em mucosas(colo uterino, oral, esofágica etc.). Esta mancha ou placa apresenta-se aderida a superfície do epitélio mucoso da cavidade oral, includindo a língua. A aparência clínica varia enormemente. A presença de lesão branca não caracteriza uma lesão como leucoplasia pois existem outras lesões bucais que são lesões brancas similares sendo necessário um diagnostico diferencial. Podemos citar como lesões que podem ser confundidas com a leucoplasia a candidíase e o líquen plano. É considerada como uma lesão potencialmente cancerizável.


Incidência e Prevalência[editar | editar código-fonte]

Lesões Leucoplásicas são encontradas em aproximadamente 3% da população mundial. Da mesma forma que a eritroplasia, a leucoplasia é encontrada com maior frequência em adultos entre 40 e 70 anos de idade, com uma predominância de 2:1 para os homens. A incidência também é maior entre fumantes e etilistas. O uso do tabaco associado ao álcool(cachaça,vodka etc.)aumenta os fatores de risco e uma pré-disposição a desenvolver uma leucoplasia. O álcool interfere na permeabilidade da membrana plasmática das células, fazendo com que as substâncias tóxicas do tabaco entrem com maior facilidade nas células e assim interferindo em suas características genéticas, e com o tempo essas células sofram uma mutação e desenvolvem as células cancerígenas.

Causas[editar | editar código-fonte]

A Leucoplasia tem uma etiologia multifatorial. A maioria das lesões são decorrentes do uso dos produtos do tabaco como cigarros, cachimbo e charutos, ou do uso do álcool sendo que a associação dos dois potencializa o surgimento das lesões . Acredita-se que ela é formada por irritação crônica dos tecidos bucais seja através de irritação mecânica, dentes quebrados ou parcialmente destruidos pela cárie e proteses mal adptadas ou irritantes químicos como álcool e tabaco.

Entre 5% e 25% das leucoplasias são lesões pré-malignas. No entanto, todas as leucoplasias deveriam ser tratadas como lesões pré-malignas por dentistas e médicos sendo necessária uma avaliação histológica ou biopsia dessas lesões. A leucoplasia pilosa, que está associada a infecção pelo HIV e outras doenças que causam severa imuno deficiência, não é considerada uma lesão pré-maligna.

Tratamento[editar | editar código-fonte]

O tratamento da leucoplasia envolve principalmente a evitar e remover os fatores que predispõe a patologia tais como abstinência ao tabaco e alcool, e evitar irritantes crõnicos tais como bordas cortantes de dentes e próteses mal adaptadas. Uma biópsia deve ser feita, e a lesão cirurgicamente removida se alterações pré-cancerígenas ou câncer forem detectados.



Veja também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Leucoplasia

Referências