Liberais radicais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.

Liberais radicais foram um grupo político formado durante o período de regência de D. Pedro I com D. João VI de volta a Portugal as Cortes pediam a recolonização do Brasil, evitar intevenção dos ingleses na economia e finalizar com a autonomia administrativa adquirida pelo Brasil.

O liberais radicais era um grupo formado por jornalistas, médicos, advogados, pequenos comerciantes, padres, população urbana e aristocratas nordestinos não beneficiados pela política joanina.

Este grupo desejava a independência, reformas sociais e a estruturação de uma república. E foi um resultado de uma aliança entre as elites periféricas alijadas do poder central, com setores médio da sociedadae, defendiam um projeto liberal avançado incluindo a descentralização política expressa no federalismo e, na sua versão mais radical, favorável a república e ao fim da escravidão.