LibreOffice

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
LibreOffice
LibreOffice logo.svg
LibreOffice 4.0.1.2 Start Center.png
A tela de início do LibreOffice 4.0.1.2
Desenvolvedor The Document Foundation
Plataforma Multiplataforma
Lançamento 28 de setembro de 2010 (4 anos)
Versão estável 4.2.6 (27 de julho de 2014; há 9 semanas e 3 dias)
Idioma(s) 114[1]
Escrito em C++, Java e Python[2]
Sistema operativo
Gênero(s) Suíte de escritório
Licença GNU LGPLv3
Estado do desenvolvimento Ativo
Tamanho
Página oficial www.libreoffice.org

LibreOffice é uma suíte de aplicativos livre multiplataforma para escritório disponível para Windows, Unix, Solaris, Linux e Mac OS X. A suíte utiliza o formato OpenDocument (ODF) — formato homologado como ISO/IEC 26300 e NBR ISO/IEC 26300 — e é também compatível com os formatos do Microsoft Office, além de outros formatos legados. Alguns formatos legados que não mais suportados pelas versões mais recentes do Microsoft Office ainda podem ser abertos pelo LibreOffice.[3] [4]

O LibreOffice surgiu como uma ramificação do projeto original OpenOffice.org, que, por sua vez, é oriundo do StarOffice 5.1, adquirido pela Sun Microsystems ao adquirir a Star Division em agosto de 1999. O código fonte da suíte foi liberado para que fosse possível a participação de contribuintes para desenvolvê-lo, dando início ao projeto de desenvolvimento de um software de código aberto em 13 de outubro de 2000, o OpenOffice.org. O principal objetivo era fornecer uma alternativa de baixo custo, de alta qualidade e de código aberto.

História[editar | editar código-fonte]

No dia 28 de setembro de 2010, os antigos desenvolvedores do projeto OpenOffice.org, criado pela Sun Microsystems e posteriormente passado à Oracle após a compra da primeira pela última, decidiram sair da empresa detentora e lançar sua própria suíte de aplicativos para escritório.[5] Os motivos foram a desconfiança da comunidade de software livre em relação a essa aquisição da Oracle e a credibilidade fragilizada dos projetos de código aberto da empresa. Assim, junto com o projeto do LibreOffice, que inicialmente pensava-se em ser apenas um nome provisório para o novo projeto, nasceu a The Document Foundation, fundada em 28 de setembro de 2010 por alguns membros do projeto OpenOffice.org. A bifurcação deu-se na versão 3.3 do OpenOffice.org, número da primeira versão lançada do LibreOffice. A Oracle foi convidada a se tornar um membro da The Document Foundation, e foi feito à Oracle um pedido de doação da marca OpenOffice.org para o projeto.[carece de fontes?]Canonical, Novell e Red Hat[6] planejam incluir o LibreOffice nas próximas versões dos seus sistemas operacionais. A Google também se manifestou, dizendo que apoia e participará do projeto.[6]

Características[editar | editar código-fonte]

O LibreOffice surgiu a partir da versão 3.3 trazendo todas as características presentes no OpenOffice.org 3.3, além de outras tantas exclusivas do projeto LibreOffice.

O LibreOffice é uma suite de aplicações de escritório destinada tanto à utilização pessoal quanto profissional. Ela é compatível com as principais suítes de escritório do mercado. Oferece todas as funções esperadas de uma suite profissional: editor de textos, planilha, editor de apresentações, editor de desenhos e banco de dados. E muito mais: exportação para PDF, editor de fórmulas científicas, extensões, etc...

Este está disponível na maioria das plataformas computacionais: MS-Windows (Xp, Vista, Sete), Linux (32 e 64 bits, pacotes deb e rpm) e MacOS-X (processadores Intel e PowerPC).

Em breve estará disponível para plataforma Android (Tablet e Smartphone), iOS (iPAD, iPhone) e para Web Online.

É composto dos seguintes aplicativos:

  • Writer - Editor de Texto
  • Calc - Planilha
  • Impress - Editor de apresentação
  • Draw - Editor de Desenho
  • Math - Editor de Fórmulas
  • Base - Banco de Dados

LibreOffice 3.3.1 Base Icon.png Base[editar | editar código-fonte]

LibreOffice Base

O LibreOffice Base é um gerenciador de banco de dados, semelhante ao Access, disponível no Microsoft Office, e destina-se à criação e gerenciamento de bancos de dados, tendo suporte para a criação e modificação de tabelas, consultas, macros, relatórios e formulários.[7]

O Base suporta diversos motores de banco de dados, como HSQLDB, MySQL, dBase, Microsoft Access, Adabas D e PostgreSQL, dando suporte também para outras bases de dados nos padrões JDBC e ODBC.[8]

O programa também suporta catálogos de endereços nos formatos LDAP, Outlook, Windows e Mozilla.

LibreOffice 3.3.1 Calc Icon.png Calc[editar | editar código-fonte]

LibreOffice Calc

O LibreOffice Calc é um programa de planilha eletrônica e assemelha-se ao Lotus 1-2-3, da IBM, e ao Excel, da Microsoft. O Calc é destinado à criação de planilhas e tabelas, permitindo ao usuário a inserção de equações matemáticas e auxiliando na elaboração de gráficos de acordo com os dados presentes na planilha.[7]

O Calc utiliza o formato ODF como padrão, embora reconheça e exporte arquivos em formatos de outras planilhas eletrônicas, além de exportar arquivos em PDF sem a necessidade de instalação de uma extensão, assim como todos os aplicativos da suíte LibreOffice.

O Calc possui o recurso de fórmulas em linguagem natural, permitindo a criação de uma fórmula sem a necessidade de aprendizagem de códigos específicos.[9]

Uma de suas diferenciações dos demais programas do gênero é o sistema que define séries para representações gráficas a partir dos dados dispostos pelo usuário.[10]

A partir da versão 3.3, quando o projeto brasileiro passou a acompanhar o LibreOffice, o Calc passou a suportar até 1.048.576 linhas, além de obter melhoramentos no gerenciamento de folhas e células.[carece de fontes?]

Com a incorporação do trabalho realizado pela comunidade do Go-oo ao LibreOffice, o Calc tornou-se capaz de suportar diversos macros utilizados pelo Excel (VBA).[carece de fontes?]

A partir da versão 3.5, o Calc passou a ter suas característica ampliada, cada arquivo de planilha pode ter até 10.000 abas

LibreOffice 3.3.1 Draw Icon.png Draw[editar | editar código-fonte]

LibreOffice Draw

O LibreOffice Draw é um programa de editoração eletrônica e construção de desenhos vetoriais, semelhante ao CorelDRAW, da Corel.[11]

Desde a versão 3.3 da suíte, o Draw é capaz de editar arquivos em PDF mantendo o seu layout,[12] além de também exportar outros trabalhos nesse formato e no formato SWF.[11]

A importação de arquivos em PDF é possível em versões anteriores através da instalação de uma extensão chamada PDF Import,[13] que passou a ser incluída nativamente no pacote de instalação da suíte desde a versão 3.3.[12]

Embora apresente semelhança com o CorelDRAW, o Draw não é compatível com seu formato de arquivo e utiliza o formato ODF como padrão.[11]

A partir da versào 3.5 permite importar arquivos do Microsoft Visio, não perdendo nenhuma informação.

A nova versão do LibreOffice 3.6.0 permite importar arquivos cdr do Corel Draw.

LibreOffice 3.3.1 Impress Icon.png Impress[editar | editar código-fonte]

LibreOffice Impress

O LibreOffice Impress é um programa de apresentação de slides similar ao Keynote, presente no iWork, e ao PowerPoint, encontrado na suíte da Microsoft, e destina-se a criar e a apresentar slides, sendo possível inserir plano de fundo, títulos, marcadores, imagens, vídeos, efeitos de transição de slides, dentre outras opções.[7]

O Impress suporta uma apresentação em múltiplos monitores.[14] O Impress é capaz de exportar apresentações em formato SWF, do Adobe Flash, sendo capaz de ser reproduzido em qualquer dispositivo suportado ou com o Adobe Flash Player instalado.[carece de fontes?] Suporta diversos formatos, inclusive com os formatos padrões do PowerPoint, e utiliza o formato ODF como padrão, podendo também exportar os trabalhos realizados em PDF.[14] Porém, geralmente há perda de formatação ao abrir um arquivo gerado pelo PowerPoint.

Na versão 3.3, o Impress passou a contar com um assistente para criação de slides, apontando diversas opções personalizáveis para facilitar na criação de um slide. O aplicativo também permite inserir contador de páginas, além de possuir marcadores para cada modificação e a possibilidade de inserção de comentários no texto.[7]

LibreOffice 3.3.1 Math Icon.png Math[editar | editar código-fonte]

LibreOffice Math

O LibreOffice Math é um programa que auxilia na formatação de fórmulas científicas e matemáticas de maneira equivalente ao Equation Editor, ferramenta presente na suíte da Microsoft.

De forma semelhante ao Equation Editor, pode-se trabalhar com o Math dentro dos outros aplicativos da suíte para formatar as fórmulas ou utilizá-lo como um aplicativo isolado dos demais.

As formatações de fórmulas realizadas no aplicativo poderão ser salvas em formato ODF, em MathML, no formato do StarMath, no antigo formato padrão adotado pelo OpenOffice.org e também em PDF.[15]

LibreOffice 3.3.1 Writer Icon.png Writer[editar | editar código-fonte]

LibreOffice Writer

O LibreOffice Writer é o processador de textos da suíte, semelhante ao Word, presente na suíte de escritório Microsoft Office, ao WordPerfect, da Corel, e ao Pages, disponível no iWork. Assim como os demais programas semelhantes, utiliza o sistema WYSIWYG para a elaboração de textos complexos, com imagens e diversas opções de formatação.[7]

Um de seus atributos diferenciais é o reconhecimento nativo para leitura e escrita dos mais diversos tipos de arquivos desde a versão 2.0, sendo compatível com os arquivos padrões do Word, do StarWriter e do antigo formato do OpenOffice.org, embora utilize o formato ODF como padrão (que é suportado nativamente pelo Microsoft Office 2010 e também pelo WordPad do Windows 7, embora seja apenas um editor de textos).[16] [17] Também é possível com o Writer salvar o arquivo em formato PDF, permitindo que o documento seja aberto por qualquer leitor de PDF, como o Acrobat Reader e o Foxit Reader. Apesar de importar e exportar arquivos nos formatos padrões do Word, nem sempre toda a formatação do documento é mantida ao abrir o arquivo no Writer e vice-versa, deformando a característica original do documento.

O Writer pode ser utilizado para escrever textos curtos, como cartas e memorandos, textos longos, com imagens e gráficos, e até livros. O aplicativo também é um editor de HTML, sendo possível criar hiperligações e inserir outras características presentes nesse tipo de arquivo, embora essas características também possam ser mantidas ao salvar em outros formatos.[18]

Extensões[editar | editar código-fonte]

O LibreOffice possui várias extensões que são instaladas por padrão junto com a suíte e outras também podem ser instaladas posteriormente pelo usuário. As extensões desenvolvidas para o OpenOffice.org, como o OpenOffice.org2GoogleDocs, também podem ser instaladas no LibreOffice.

Comunidade LibreOffice Brasil[editar | editar código-fonte]

O LibreOffice possui uma Comunidade LibreOffice Brasil, com mais de uma centena de voluntários. São voluntários que estão colaborando com desenvolvimento de Extensões, tradução de Software e Manuais, divulgação através de palestras e minicursos.

Distribuição Linux[editar | editar código-fonte]

Com o rápido avanço no desenvolvimento do LibreOffice, cada vez mais distribuições Linux em todo o mundo passam a adotar a suite — entre as quais, principalmente:

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. LibreOffice Productivity Suite Download (em inglês) www.libreoffice.org (9 de novembro de 2011). Página visitada em 30 de novembro de 2011.
  2. Release Notes 4.1 (em português brasileiro) The Document Foundation Wiki. Página visitada em 24 de julho de 2013.
  3. Information about certain file types that are blocked after you install Office 2003 Service Pack 3
  4. Legacy Formats FUD
  5. [1]
  6. a b Collins, Barry. OpenOffice group breaks away from Oracle PC Pro. Página visitada em 29 September 2010.
  7. a b c d e Ciriaco, Douglas (15 de abril de 2011). LibreOffice (BrOffice) download Baixaki. Página visitada em 20 de abril de 2011.
  8. LibreOffice (2011). Base LibreOffice. Página visitada em 1 de abril de 2011.
  9. LibreOffice (2011). Calc LibreOffice. Página visitada em 1 de abril de 2011.
  10. BrOffice.org (3 de novembro de 2005). BrOffice.org 2.0 – Descrição do Produto BrOffice.org. Página visitada em 1 de abril de 2011.
  11. a b c LibreOffice (2011). Draw LibreOffice. Página visitada em 1 de abril de 2011.
  12. a b LibreOffice (2011). Extensões LibreOffice. Página visitada em 1 de abril de 2011.
  13. Oracle (2010). Oracle PDF Import Extension (em inglês) OpenOffice.org. Página visitada em 1 de abril de 2011.
  14. a b LibreOffice (2011). Impress LibreOffice. Página visitada em 1 de abril de 2011.
  15. LibreOffice (2011). Math LibreOffice. Página visitada em 1 de abril de 2011.
  16. Holwerda, Thom (6 de agosto de 2009). Office 2010 To Get File Format Ballot (em inglês) OSNews. Página visitada em 22 de abril de 2011.
  17. Baboo (8 de janeiro de 2009). Windows 7: WordPad com suporte nativo ao OOXML e ODF Baboo. Página visitada em 26 de abril de 2011.
  18. LibreOffice (2011). Writer LibreOffice. Página visitada em 1 de abril de 2011.


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikilivros Livros e manuais no Wikilivros
Commons Categoria no Commons