Licínio Rangel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dom Licínio Rangel, nos anos 90, usando os paramentos para celebrar uma Missa Pontifical, então prelado da União Sacerdotal São João Maria Vianney, em Campos, RJ.

D. Licínio Rangel (Campos, 5 de janeiro de 193616 de dezembro de 2002) foi um bispo católico brasileiro.

Foi consagrado bispo, apesar de não ter mandato pontifício, em 28 de julho de 1991, em São Fidélis, no Rio de Janeiro, Brasil, por Bernard Tissier de Mallerais, assistido este por Alfonso de Galarreta e Richard Williamson (os três pertencentes à Fraternidade Sacerdotal São Pio X).

Sucedeu ao bispo D. António de Castro Mayer como superior da União Sacerdotal São João Maria Vianney.

Em 15 de agosto de 2001, D. Licínio e os seus 25 padres, reconciliaram-se com a Santa Sé. Escreveram uma carta ao Papa João Paulo II expressando a sua total submissão e comunhão a Roma. O Papa erigiu canonicamente a União Sacerdotal São João Maria Vianney, que se tornou na Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney, e nomeou um administrador apostólico para pastorear aqueles fiéis ligados ao rito romano tradicional. D. Licínio passou a ser bispo titular de Zarna desde 18 de Janeiro de 2002, até à sua morte, nesse mesmo ano.

Sucedeu-lhe como administrador apostólico da Administração Apostólica São João Maria Vianney, D. Fernando Arêas Rifan.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]