Liebesträume

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Início da Liebesträume n.º 3, para piano

Liebesträume (do alemão, "Sonhos de Amor") é um compêndio de três peças para piano, do compositor romântico Franz Liszt, publicado em 1850. A princípio, as três Liebesträume foram concebidas a partir de poemas de Ludwig Uhland e Ferdinand Freiligrath. Em 1850, duas versões apareceram simultaneamente como um conjunto de canções para voz alta e piano, e como transcrições para piano a duas mãos.

Os dois poemas de Uhland e o de Freiligrath descrevem três diferentes formas de Amor. O Hohe Liebe (”Amor Exaltado”) é um amor santo, ou religioso: o “mártir” renuncia o amor mundano e “o céu abre seus portões”. A segunda canção evoca um amor erótico: em ”Gestorben war ich” (do alemão,”morto estava eu”), morto é uma metáfora pela qual Uhland se refere ao que se conhece como la petite mort (“Eu estava morto da felicidade do amor; eu estava enterrado em seus braços;eu fui acordado por seus beijos; eu vi o céu em seus olhos”). O poema de Freiligrath para o terceiro famoso “notturno” fala de um amor incondicional e maduro: “Ame enquanto puder! A hora virá quando estiver junto ao túmulo e aos prantos” (“O lieb, so Lang Du lieben kannst”).

Liebestraum n.º 3[editar | editar código-fonte]

Liebestraum (no singular, "Sonho de Amor") é a última das três peças escritas por Liszt e pode ser dividida em três seções, cada uma definida por uma cadenza veloz que requere destreza ao dedilhar e alta proficiência em habilidade técnica.

A mesma melodia é usada durante toda a peça, variada em cada vez, especialmente ao meio da obra onde o clímax é alcançado.

Ao final, a peça desfecha em uma seção final de acordes e possui um acorde quebrado para uma finalização geralmente executada lentamente, como se fossem notas individuais ao invés de agrupadas.

Liebesträume n.º 3 faz parte do repertório de aclamados pianistas como Lang Lang, Richard Clayderman, Evgeny Kissin, e Valentina Igoshina, entre outros.

Liebesträume n.º 3, executada por Martha Goldstein em um piano Erard, de 1851

Links Externos[editar | editar código-fonte]

Partitura[editar | editar código-fonte]

Gravações[editar | editar código-fonte]