Liga Operária e Camponesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Liga Operária e Camponesa (LOC) é uma organização política brasileira tida como guerrilheira. Sua base ideológica é o que ela chama de "marxismo-leninismo-maoísmo"[1] .

A LOC se notabilizou, em 1999, à frente de um grupo de sem-casas contra a Polícia Militar, em uma área ocupada em Betim-MG. A LOC criou uma ONG para arrecadar dinheiro para a guerrilha, o Instituto de Educação do Trabalhador (IET), entidade que recebeu R$ 9,96 milhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) no período de 1996 a 1999. Os ideólogos da LOC são: Marx, Lenin, Stálin, Mao Tsé-Tung, Abimael Guzmán (Sendero Luminoso)

Desde seu segundo Congresso a LOC tem atuado na clandestinidade, sabe-se que tem uma forte inflencia dentro dos Sindicatos que atuam a margem do governo, sendo que em Minas constitui uma organização chamada Liga Operária, além da Liga dos Camponeses Pobres que têm braços espalhados em várias partes do país.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.