Limite de Schönberg–Chandrasekhar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Em astrofísica estelar, o limite de Schönberg–Chandrasekhar determina a massa máxima com a qual um núcleo estelar isotérmico pode suportar o colapso gravitacional de seu envoltório. Esse limite é uma função explicita da razão entre a massa total do núcleo e a massa do envoltório. Suas estimativas dependem da composição química dos objetos em questão, com valores típicos variando de 0,1 a 0,5 massas solares.[1] [2] Seu nome é uma homenagem aos astrofísicos Subrahmanyan Chandrasekhar e Mario Schenberg, que estimaram seu valor pela primeira vez em 1942.[3]

Referências

  1. The Schoenberg-Chandrasekhar limit: A polytropic approximation, Martin Beech, Astrophysics and Space Science 147, #2 (August 1988), pp. 219-227. DOI 10.1007/BF00645666.
  2. Schönberg-Chandrasekhar limit, The Encyclopedia of Astrobiology, Astronomy, and Spaceflight, David Darling. Accessed on line April 27, 2007.
  3. On the Evolution of the Main-Sequence Stars, M. Schönberg and S. Chandrasekhar, Astrophysical Journal 96, #2 (September 1942), pp. 161–172.


Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.