Linha D do Metropolitano de Buenos Aires

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Linha D do Metropolitano de Buenos Aires
Línea D (SBA).svg
Informações
Local Buenos Aires
Tipo de transporte linha de Metrô subterrânea
Número de linhas 2 vias
Número de estações 16
Tráfego 75 milhões de pax[1]
Funcionamento
Operadora(s) Metrovías
Headway intervalo entre comboios
Dados técnicos
Extensão do sistema 11 km
Mapa da rede

Linea D.gif

A Linha D do Metropolitano de Buenos Aires é uma das atuais 6 linhas que compõem a rede de subterrâneos. Conta com 16 estações e 10,41 km de extensão. Combina com as Linhas A e E na Catedral Línea A (SBA).svgLínea E (SBA).svg e as linhas B e C na 9 de Julio Línea B (SBA).svgLínea C (SBA).svg. Foi aberta ao público em seu trecho inaugural em 3 de junho de 1937. Corre por debaixo da Avenida Diagonal Norte parte Roque Sáenz Peña desde Catedral para a estação Tribunales, onde faz uma diagonal para chegar ao cruzamento da Avenida Córdoba e Paraná, onde toma por debaixo da primeira até a Estação Facultad de Medicina. Chegando a Rua Azcuénaga faz outra diagonal para chegar ao cruzamento das Avenidas Santa Fe e Pueyrredón, tomando Santa Fe e sua continuação Cabildo até o terminal Congreso de Tucumán.

Utiliza igual às linhas A, C, e E, captação da energia elétrica por catenária aérea flexível.

Estações[editar | editar código-fonte]

Línea D (SBA).svg
Línea D
Catedral - C. de Tucumán

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Linha D do Metropolitano de Buenos Aires