Linha Vermelha (Rio de Janeiro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
RJ-071.svg
RJ-071
Via Expressa Presidente João Goulart
(nome oficial)
"Linha Vermelha"
Extensão 21,9 km
Inauguração 30 de abril de 1992 (1ª fase)
11 de setembro de 1994 (2ª fase)
Limite norte BR 116.png Via Dutra em São João de Meriti
Interseções

BR 040.png BR-040 (Washington Luís)
Linha Amarela
BR 101.png BR-101 (Avenida Brasil)

Limite sul Túnel Rebouças no Rio de Janeiro
Concessão Prefeitura do Rio de Janeiro

A RJ-071, oficialmente denominada Via Expressa Presidente João Goulart e popularmente conhecida como Linha Vermelha, é uma via expressa do estado do Rio de Janeiro que liga os municípios do Rio de Janeiro e São João de Meriti, atravessando também o município de Duque de Caxias.

História[editar | editar código-fonte]

A Linha Vermelha (sentido norte-sul) nas proximidades da Ponte do Saber (ao fundo).
A Linha Vermelha nas proximidades do Hospital Universitário da UFRJ (ao fundo).

Sua inauguração foi feita em 2 etapas: a primeira delas foi em 30 de abril de 1992, em um trecho de 7 km entre o bairro de São Cristóvão e a Ilha do Fundão. Em 11 de setembro de 1994, o segundo trecho de 14 km entre a Ilha do Fundão e a Rodovia Presidente Dutra foi aberto ao trânsito. A via serve principalmente ao deslocamento entre a Baixada Fluminense (Belford Roxo, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Mesquita,Duque de Caxias) até o Centro da cidade do Rio e à Zona Sul e através do Elevado da Perimetral, na extensão de 21 quilômetros, percorridos em cerca de 20 minutos.

Baseada no projeto do arquiteto grego Constantino Doxiádis - o chamado Plano Doxiadis, apresentado em 1965 -, só seria totalmente concretizada em 1992]], no mandato do governador Leonel Brizola, quando, então, recebeu o nome de Avenida Tiradentes e, posteriormente, o nome do ex-presidente brasileiro João Goulart.

Essa via também é o principal acesso ao Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro e à Ilha do Fundão para os habitantes da Baixada Fluminense e da Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro. Foi construída com o objetivo de diminuir o trânsito da Avenida Brasil, no trecho da saída da Rodovia Presidente Dutra até São Cristóvão. Devido a falhas no projeto inicial e à falta de um controle de tráfego eficiente, com estimativa inferior do real fluxo de veículos, o objetivo não foi conseguido de forma efetiva.

Por atravessar diversas áreas carentes, é, atualmente, conhecida pelos frequentes atos de violência que ocorrem em seu entorno - visto ser margeada por aproximadamente 18 favelas, todas repletas de atividade criminal do tráfico de drogas.

Em fevereiro de 2007, a administração da via expressa foi transferida para a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

Foi inaugurada em 1992, porém somente em 2010 vem recebendo obras de recapeamento total. Porém, em alguns trechos, ainda conta com asfalto em péssimo estado. Um problema crônico da via é que alguns trechos foram construídos em solo instável, criando uma tendência à avenida entortar e afundar ao longo do tempo, nestas partes.

Em 2012 foi inaugurada a Ponte do Saber, ligação da Cidade Universitária, na Ilha do Fundão, com a Linha Vermelha, sendo a primeira ponte estaiada do Rio. [1]

Interseções da Linha Vermelha[editar | editar código-fonte]

A Ponte do Saber liga a Linha Vermelha à Cidade Universitária da UFRJ na Ilha do Fundão.

Bairros cortados pela Linha Vermelha[editar | editar código-fonte]

Bairro (município) Extensão (km)
Pavuna (Rio de Janeiro) 0,7
Parque Araruama (São João de Meriti) 1,0
Parque Lafaiete (Duque de Caxias) 2,7
Vigário Geral (Rio de Janeiro) 1,0
Parada de Lucas (Rio de Janeiro) 1,0
Cordovil (Rio de Janeiro) 1,7
Galeão (Rio de Janeiro) 1,9
Cidade Universitária (Rio de Janeiro) 1,1
Maré (Rio de Janeiro) 2,5
Caju (Rio de Janeiro) 1,9
Vasco da Gama (Rio de Janeiro) 1,2
São Cristóvão (Rio de Janeiro) 1,7
Rio Comprido (Rio de Janeiro) 0,7
Trecho sobre a Baía de Guanabara 2,8
TOTAL 21,9

Consequências da Inauguração da Via Expressa Presidente João Goulart[editar | editar código-fonte]

Viaduto da Linha Vermelha sobre a Avenida Brasil.
  • Absorção do excesso de tráfego da Avenida Brasil, por ser uma via paralela a ela, que à época da inauguração da Linha Vermelha já se encontrava no limite do saturamento;
  • Melhoria na trafegabilidade da cidade, com maior facilidade de acesso à diversos locais e vias, e com a impressão de uma média de velocidade superior a 60-90km/h nos 21 quilômetros desta via expressa, o que colabora com viagens bem mais rápidas com origem da Baixada ao Centro, Zona Sul e a Ponte Rio-Niterói (o que hoje só pode ser notado nos finais de semana ou feriados, quando o fluxo de veículos é menor, não havendo congestionamentos);
  • Surgimento das linhas intermunicipais especiais, com origem por todos os municípios que margeiam esta via expressa, para dinamizar as viagens sem necessidade de utilizarem a Avenida Brasil. Entre os vários exemplos estão as linhas intermunicipais criadas para operar com ônibus rodoviários entre a Baixada(Nova Iguaçu e Duque de Caxias) até as proximidades da estação Central do Brasil;
  • Grandes congestionamentos na altura da Ilha do Fundão (Avenida Carlos Lacerda - Linha Amarela) devido à junção do trecho com grande fluxo de veículos da Baixada Fluminense com o trecho de entrada para a Ilha do Governador;
  • Eclosão da violência urbana, devido ao traçado da via expressa não possuir múltiplas saídas e estar exatamente vizinha a dezenas de favelas, onde há conflitos armados constantes;
  • Construção da via expressa Via Light ligando a Pavuna à Baixada Fluminense, mas que será estendida até a Avenida Brasil, deixando de existir a futura ligação.
  • Construção do elevado ligando-se com a Ponte Rio-Niterói Um viaduto de pista dupla com quase dois quilômetros e meio de extensão que passa sobre a região do Caju ligando-se à Linha Vermelha.
  • Construção da Ponte estaiada ligando a Cidade Universitária à Linha Vermelha A Ponte do Saber liga a Cidade Universitária à Zona Sul, via Linha Vermelha, evitando que se tenha que ir até o Hospital Universitário e retornar, trazendo benefícios no trânsito interno, no acesso à Ilha do Governador, na Ponte Sul, na Linha Amarela.
  • Construção do elevado que faz a ligação entre o viaduto do gasômetro e a Linha Vermelha tem como objetivo reduzir o fluxo de veículos na Av. Francisco bicalho.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências


Plano Doxiadis
Linha AmarelaLinha AzulLinha LilásLinha MarromLinha VerdeLinha Vermelha