Linha de Albula

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Linha de Albula
KARTE albulabahn.png
Trajecto
EF Ferrovia Retica
Área de operação Suíça
Tempo de operação 1903–1910
Bitola 1 000 mm
Interconexão Ferroviária com Saint-Moritz
Sede Thusis
Website RhB
Pix.gif Chemin de fer rhétique dans les paysages de l’Albula et de la Bernina *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

GlacierLandwasser.jpg
Com o Glacier Express
País  Itália e Suíça
Tipo Cultural
Critérios ii, iv
Referência 1276
Coordenadas 46° 29′ N 9° 50′ E
Histórico de inscrição
Inscrição 2008  (32ª sessão)
Extensão 152 ha
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.

A Linha de Albula (em francês: Ligne de l'Albula - em alemão: Albulabahn) é uma uma linha de caminho de ferro pertencente á Ferrovia Rética de bitola métrica que circula no cantão suiço dos Grisões. O seu nome provém do facto de passar pelos Alpes de Albula.

Características[editar | editar código-fonte]

A linha de Albula que utiliza o túnel de Albula e passa por inúmeras obras de arte arquitecturais tais como o célebre viaduto Landwasser, percorre entre Thusis a 697 m de altitude a São Moritz a 1 775 m só uma distância de 62 km mas com um desnível de 1 078 m.

A linha parte de São Moritz até Thusis de onde segue até Coira com o Expresso Bernina.

Património[editar | editar código-fonte]

A linha de Albula, conjuntamente com a linha da Bernina foram incluídas em 2008 no Património Mundial da UNESCO [1] .

Imagens[editar | editar código-fonte]

  • Em Youtube procurar : watch?v=wHA-Ww6ndg8-Ww6ndg8 (Visitado: Jan. 14)
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Linha de Albula

Referências

  1. 'UNESCO's World Heritag: Rhaetian Railway