Anexo:Lista de frutas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Lista de frutas)
Ir para: navegação, pesquisa
Frutas são alimentos que mais contêm vitaminas e minerais.
O figo, ainda que não seja, em termos botânicos, um fruto, mas um sícone, é como fruta que é conhecido na linguagem corrente.

A presente lista pretende enumerar vários tipos de frutas, consideradas comestíveis em diversas partes do mundo. Note que muitos frutos (do ponto de vista biológico) são considerados legumes no sentido culinário (por exemplo, tomate), e não aparecem neste artigo por essa razão. Por outro lado, existem algumas "frutas", como o morango ou o ananás que não são frutos em termos biológicos. Resumindo: são aqui listadas "frutas" na acepção corrente de fruta e não na acepção de fruto, científica.

Algumas famílias têm maior número de espécies cujos frutos são comestíveis: Myrtaceae, Sapotaceae são algumas delas.

Pintura de frutas brasileiras (Albert Eckhout).

As frutas de clima temperado são quase todas produzidas em árvores ou arbustos lenhosos ou lianas. Contudo, elas não se desenvolvem adequadamente nas regiões tropicais (de clima quente), precipitação atmosférica regular e temperatura média anual superior a 22 °C. Isto, porque existe a necessidade fisiológica de alguns dias de baixas temperaturas (chilling requirement), cerca de 5 a 15 °C, em cada ano anterior à floração. Como se percebe todas as plantas desse grupo são espécies que exigem para o seu crescimento normal e a sua posterior frutificação um clima tipicamente frio para um período de repouso fisiológico (repouso vegetativo) em que apresentam grande resistência ao frio. As principais frutas de clima temperado são a ameixa, a ameixa-japonesa, a cereja-doce, o damasco, a framboesa, a maçã, a nogueira-europeia, a pêra, a uva-americana e a uva-europeia porque elas são amplamente cultivadas e também consumidas globalmente, devido à sua enorme adaptabilidade. Porém, existem outras frutas de grande importância local, não figurando entre as espécies produzidas predominantemente para o comércio. Estas são freqüentemente extraídas da natureza como acontecia durante o período Neolítico.

Família Rosaceae[editar | editar código-fonte]

Maçã verde.

A família Rosaceae predomina entre as principais plantas produtoras de fruto de clima temperado pela sua importância e também pelo grande número de espécies. Os pomos, drupas, amoras, nêsperas, morangos, e o fruto da roseira são exemplos de frutas desta família.

Pseudofrutos Pomóideos[editar | editar código-fonte]

Frutas Amelanchier.
  • Pseudofrutos do género Amelanchier (em inglês: Juneberry ou saskatoon);
  • Pseudofrutos do género Aronia (conhecidos em inglês como chokeberry)
  • Espinheiro-branco (Crataegus spp.)
  • Maçã e maçãs silvestres (Malus spp.)
  • Marmelo (Cydonia oblonga e Chaenomeles spp.)
  • Nêspera europeia (Mespilus germanica) - fruto hoje relativamente raro, mesmo na Europa.
  • Nêspera (Eriobotrya japonica) - também conhecida por nêspera japonesa e ameixa amarela.
  • Pêra, espécies Europeia e Asiática (Pyrus spp.)
  • Prunus virginiana (conhecida em inglês como chokecherry)
  • Fruto da roseira, (pseudofruto das plantas do género Rosa spp.), vermelho quando maduro. É usado geralmente para o preparo de geleias ou chá de ervas.
  • Sorveira (Sorbus domestica);
  • Fruto da Tramazeira (rowan, em inglês).

Bagas[editar | editar código-fonte]

O termo baga não é usado nesse artigo tecnicamente, ou no sentido botânico. Aqui, ele significa qualquer pequena fruta, que pode ser totalmente consumida e que, eventualmente, não possui sementes.

O género botânico Rubus, vulgarmente designado por "silvas" em Portugal e "amoras" no Brasil, fornece as chamadas pseudobagas. As mais conhecidas frutas desse grupo são as amoras silvestres e as framboesas, mas outras, híbridas, como as amoras-pretas e amoras-framboesas são também muito populares. Há várias espécies e variedades de frutos silvestres, que podem provir de silvas (com espinhos) ou não.

As seguintes frutas são consideradas como frutos silvestres:

As verdadeiras bagas estão predominantemente na família Ericaceae, estando muitas adaptadas ao subártico:

Outras bagas que não são das famílias Rosaceae nem Ericaceae:

Frutas subtropicais e do Mediterrâneo[editar | editar código-fonte]

Os frutos desta categoria não suportam condições de temperatura baixa continuada, mas resistem a episódios de frio intenso e geada.

Alguns membros do gênero Citrus (Rutaceae) são plantas de regiões tropicais, portanto intolerantes à ocorrência das geadas. Entretanto todas as espécies comumente comercializadas são um tanto quanto resistentes a esse fenômeno climático:

  • Cidra (Citrus medica) - Fruta originária da Ásia
  • Laranja, das quais :
    • Citrus sinensis, espécie doce
    • Citrus aurantium, espécie amarga
  • Lima (Citrus aurantifolia) (BR: Limão)
  • Limão (Citrus limon)
  • Lima-cidra (Citrus aurantifolia x medica) (é um importante híbrido interespecífico da Lima (Citrus aurantifolia) e da Cidra (Citrus medica))
  • Tangelo ou tangerina-pomelo (Citrus reticulata x paradisi) é também outro importante híbrido interespecífico da tangerina (Citrus reticulata) com o pomelo (Citrus paradisi).
  • Tangerina (Citrus reticulata), clementina (Citrus reticulata var. clementina)
  • Tangor (Citrus reticulata x sinensis) é também outro importante híbrido interespecífico da tangerina com a laranja doce
  • Toranja (Citrus grandis)
  • Ugli, um híbrido

Outras frutas de clima subtropical são:

Frutas tropicais[editar | editar código-fonte]

Algumas frutas.

As frutas tropicais são produzidas por plantas de todos os tipos de habitat. A única característica comum que elas compartilham entre si é a sua intolerância às geadas.

No entanto, algumas se desenvolvem bem em ambientes secos (como o cerrado e a caatinga) e outras só crescem em matas ciliares ou de galeria, ou ainda em áreas inundadas. Há aquelas que vivem apenas em solos arenosos do litoral, como o caju, e as que precisam de solos argilosos e estação fria, como as das matas de altitude e dos campos sulinos do Brasil.

Maracujás vermelhas.

Frutas originárias da Ásia[editar | editar código-fonte]

Algumas frutas nativas da Ásia, que não eram muito conhecidas em outros lugares até o século XX:

Frutas originárias da América do Norte[editar | editar código-fonte]

Asimina triloba (Paw-paw).

Algumas frutas nativas da América do Norte, que são habitualmente pouco consumidas:

  • Buffaloberry (Shepherdia argenta; Elaeagnaceae), que crescem naturalmente nas pradarias do Canadá.
  • Caqui americano (Diospyros virginiana; Ebenaceae)
  • Asimina ou PawPaw (Asimina triloba; Annonaceae), não se deve confundir com o mamão (Carica papaya), que é chamado pawpaw em alguns dialetos ingleses)
  • Uva-americana: Algumas espécies da uva-americana (por exemplo, Vitis labrusca; Vitaceae) e da uva americana-europeia híbrida são cultivadas onde Vitis vinifera não é adaptada as condições ambientais e são usadas para fazer enxertos.

Cactos e outras plantas suculentas[editar | editar código-fonte]

Frutas do cacto verguita.

Diversos cactos produzem frutos comestíveis, que são uma importante e tradicional fonte de comida para alguns povos nativos da América:

Entre outras espécies de cactos.

Frutas herbáceas anuais[editar | editar código-fonte]

Melões e outros membros das famílias Cucurbitaceae e Solanaceae[editar | editar código-fonte]

Algumas frutas de clima temperado, que excepcionalmente não se desenvolvem em árvores perenes são:

Hortaliças[editar | editar código-fonte]

Umas poucas hortaliças são às vezes coloquialmente, mas incorretamente, denominados como "frutas" na cozinha:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Lista de frutas

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • GOMES, Raimundo Pimentel (1972). Fruticultura brasileira. São Paulo: Nobel. ISBN 85-213-0126-X
  • LÖTSCHERT, Whihelm & BEESE, Gerhard (1983). Guia de las plantas tropicales. Barcelona: Ediciones Omega. ISBN 84-282-0697-X
  • MANICA, Ivo (1988). O pomar doméstico. (2 ed.). Rio de Janeiro: Globo. ISBN 85-250-0585-1
  • MURAYAMA, Shizuto (1973). Fruticultura. (2 ed.). Campinas: Instituto Campineiro de Ensino Agrícola.
  • VIDAL, Waldomiro Nunes & VIDAL, Maria Rosária Rodrigues (1990). Botânica organografica: quadros sinóticos ilustrados de fanerógamos. (3 ed.). Viçosa: Universidade Federal de Viçosa.
  • VIDAL, Waldomiro Nunes & VIDAL, Maria Rosária Rodrigues (1990). Taxonomia vegetal. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa. (Apostila 232)
  • VIDAL, Waldomiro Nunes & VIDAL, Maria Rosária Rodrigues ALMEIDA, Élcio Cruz de (1989). Morfologia comparada e evolutiva em angiospermas (exercícios). Viçosa: Universidade Federal de Viçosa. (Apostila 222)
  • VIDAL, Waldomiro Nunes & VIDAL, Maria Rosária Rodrigues, ALMEIDA, Élcio Cruz de; OKANO, Rita Maria Carvalho; VIEIRA Milene. (1990). Taxonomia de angiospermas (curso prático). Viçosa: Universidade Federal de Viçosa. (Apostila 225)

Alimento  |  Lista de frutas  |  Lista de vegetais