Lista de governadores do Maranhão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Estas é uma lista dos governantes do Maranhão.

O Maranhão foi uma das capitanias criadas quando da divisão do Brasil por D. João III, doada, de acordo com o historiador Pedro Calmon, anteriormente a junho de 1535, tendo sido seus primeiros capitães-donatários Fernando Álvares de Andrade, João de Barros e Aires da Cunha.

Em 13 de junho de 1621, Filipe IV de Espanha, numa tentativa de tornar mais eficaz a defesa militar da região contra os ataques de Neerlandeses, elevou-a à condição de Estado do Maranhão, com administração independente do Estado do Brasil, ao Sul, e ficando a compreender as capitanias do Maranhão, do Pará, do Piauí e do Ceará. Entre 1652 e 1655, esteve dividido em duas capitanias, a de São Luís e a do Grão-Pará, para logo depois ser reunificado.

Em 1737, a sua designação oficial passou a ser a de Estado do Grão-Pará e Maranhão. Em 1775, o Estado foi abolido, dividido nas capitanias do Maranhão, Grão-Pará, Piauí e São José do Rio Negro, e estas integradas no Vice-Reino do Brasil. Tornaram-se províncias do Brasil em 28 de fevereiro de 1821, e um Estado integrante, após a proclamação do novo regime em 1889, dos Estados Unidos do Brasil (posteriormente República Federativa do Brasil).

Governantes do período colonial (1536 — 1808)[editar | editar código-fonte]

Capitães-donatários do Maranhão[editar | editar código-fonte]

Governante Data da posse
Fernando Álvares de Andrade, João de Barros e Aires da Cunha 1536
Luís de Melo e Silva

Capitães da França Equinocial[editar | editar código-fonte]

Governante Início do mandato Fim do mandato
Daniel de la Touche
Senhor de la Ravardière
1612 1615

Capitães-mores do Estado do Maranhão[editar | editar código-fonte]

Governante Início do mandato Fim do mandato
Jerônimo de Albuquerque Maranhão 9 de janeiro de 1616 fevereiro de 1618
Antônio de Albuquerque 11 de fevereiro de 1618 novembro de 1619
Domingos da Costa Machado 7 de novembro de 1619 1622
Antônio Moniz Barreiros Filho 20 de abril de 1622 1626
Antônio Coelho de Carvalho 3 de setembro de 1626 15 de setembro de 1635
Jácome Raimundo de Noronha 9 de outubro de 1635 janeiro de 1638
Bento Maciel Parente 27 de janeiro de 1638 1642

Governadores neerlandeses do Maranhão[editar | editar código-fonte]

Governante Início do mandato Fim do mandato
Koen Anderson 25 de novembro de 1641 30 de setembro de 1642

Capitães-mores do Estado do Maranhão[editar | editar código-fonte]

Governante Início do mandato Fim do mandato
Pedro de Albuquerque Melo 13 de julho de 1643 6 de fevereiro de 1644
António Teixeira 6 de fevereiro de 1644 17 de junho de 1646
Francisco Coelho de Carvalho 17 de junho de 1646 15 de fevereiro de 1648
Manuel Pitta da Veiga 15 de fevereiro de 1648 1649
Luís de Magalhães 17 de fevereiro de 1649 25 de fevereiro de 1652
Balthazar de Sousa Pereira 25 de agosto de 1654 11 de maio de 1655
André Vidal de Negreiros 11 de maio de 1655 23 de setembro de 1656
Agostinho Correia 23 de setembro de 1656 16 de junho de 1658
Pedro de Mello 16 de junho de 1658 26 de março de 1662
Rui Vaz de Siqueira 26 de março de 1662 22 de junho de 1667
António de Albuquerque Coelho de Carvalho Velho 22 de junho de 1667 7 de junho de 1671
Pedro César de Meneses 7 de junho de 1671 17 de agosto de 1678
Inácio Coelho da Silva 17 de agosto de 1678 27 de maio de 1682
Francisco de Sá de Meneses 27 de maio de 1682 15 de maio de 1685
Gomes Freire de Andrade 15 de maio de 1685 17 de julho de 1687
Artur de Sá de Meneses 17 de julho de 1687 17 de maio de 1690
Antônio de Albuquerque Coelho de Carvalho 17 de maio de 1690 30 de junho de 1701
Fernão Carrilho 30 de junho de 1701 julho de 1702
Manuel Rolim de Moura Tavares julho de 1702 setembro de 1705
João Velasco de Molina setembro de 1705 janeiro de 1707
Cristóvão da Costa Freire janeiro de 1707 junho de 1718
Bernardo Pereira de Berredo e Castro junho de 1718 julho de 1722
João da Maia da Gama julho de 1722 junho de 1728
Alexandre de Sousa Freire junho de 1728 julho de 1732
José da Serra julho de 1732 março de 1736
João Alves de Carvalho março de 1736 setembro de 1737
João de Abreu Castelo Branco setembro de 1737 1745
Domingos Duarte Sardinha 1745 agosto de 1747
Francisco Pedro de Mendonça Gorjão agosto de 1747 setembro de 1751
Luís de Vasconcelos Lobo setembro de 1751 1752
Severino de Faria 1752 1753
Gonçalo Pereira Lobato e Sousa 1753 1761
Joaquim de Mello e Póvoas 1761 1775

Governadores da Capitania do Maranhão[editar | editar código-fonte]

Governante Início do mandato Fim do mandato
Joaquim de Mello e Póvoas 1775 1779
Antônio de Sales e Noronha 1779 1784
José Teles da Silva 1784 1787
Fernando Pereira Leite de Foios 1787 1792
Fernando Antônio de Noronha 1792 1798
Diogo de Sousa 1798 1804
António de Saldanha da Gama 1804 1806
Francisco de Mello Manuel da Câmara 1806 1809
José Tomás de Meneses 1809 1811
Paulo José da Silva Gama 1811 1819
Bernardo da Silveira Pinto da Fonseca 1819 1821

Governantes do período imperial (1822 — 1889)[editar | editar código-fonte]

No. Nome Cargo / Obs. Mandato / Histórico Adm. / Notas
1 Miguel Ignacio dos Santos Freire Bruce, Presidente; Padre

Pedro Antonio Pereira Pinto do Lago, Secretário; Cap. Antonio Raimundo Pereira de Burgos; Lourenço de Castro Belford; José Joaquim Vieira Belford; Antonio Joaquim Lamagner Galvão; e Fabio Gomes da Silva Belford

1º Governo provisório, Junta Provisória eleita em 7 de agosto

de 1823

e instalada para o exercício de 8 de agosto de 1823-29 de

dezembro de 1823.

2 Miguel Ignacio dos Santos Freire Bruce, Presidente; José Lopes

de Lemos, Secretário; Arcipreste Luiz Maria da Luz e Sá; José Joaquim Vieira Belford; Antonio Joaquim Lamagner Galvão; Rodrigo Luiz Salgado de Sá Moscoso; e Sysnando [ou Sisenando] José de Magalhães

2ª Junta Provisória eleita 29 de dezembro de 1823-9 ou 10 de julho de 1824; e 
3 Miguel Ignacio dos Santos Freire Bruce Presidente 9 ou 10 de julho de 1824-25 de dezembro de 1824, deposto; 
4 Manoel Telles da Silva Lobo Vice-presidente 25 ou 26 de dezembro de 1824-5 de julho de 1825

[presumidamente]; 

5 Joaquim José Sabino de Resende Faria e Silva Vice-presidente, como Presidente da Câmara Municipal dia 6 de julho de 1825; 
6 Patricio José de Almeida e Silva Vice-presidente 7 de julho de 1825-31 de agosto de 1825; 
7 Tte-cel Pedro José da Costa Barros Presidente 31 de agosto de 1825-26 de fevereiro de 1827. [Tinha tido

anterior experiência na administração provincial como Presidente da Província do Ceará (17 de abril de 1824-29 de abril de 1824).]; 

8 Romualdo Antonio Franco de Sá Vice-presidente 1º de março de 1827-28 de fevereiro de 1828; 
9 Marechal Manoel da Costa Pinto Presidente 28 de fevereiro de 1828-14 de janeiro de 1829; 
10 Cândido José de Araujo Vianna, Visconde e Marquês de Sapucaí Presidente 14 de janeiro de 1829-13 de outubro de 1832. [Tinha tido

anterior experiência na administração provincial como Presidente Presidente da Província de Alagoas a 13 de novembro de 1826.]; 

11 Joaquim Vieira da Silva e Sousa Presidente 13 de outubro de 1832-17 de março de 1834. [Tinha tido

anterior experiência na administração provincial como Presidente Presidente da Província do Rio Grande do Norte a 24 de setembro de 1831.]; 

12 Manoel Pereira da Cunha Vice-presidente 17 de março de 1834-3 de maio de 1834; 
13 Antonio José Guim Vice-presidente 3 de maio de 1834-4 de maio de 1834; 
14 Raimundo Filippe Lobato Vice-presidente 5 de maio de 1834-30 de outubro de 1834; 
15 Antonio José Guim Vice-presidente por moléstia do antecessor, retorna ao governo, 30 de outubro

de 1834-21 de janeiro de 1835; 

16 Antonio Pedro da Costa Ferreira, Barão com honras de grandeza

de Pindaré

Presidente 21 de janeiro de 1835-25 de janeiro de 1837; 
17 Joaquim Franco de Sá Vice-presidente 25 de janeiro de 1837-3 de maio de 1837. [Tinha tido anterior

experiência na administração provincial como Presidente da Província da Paraíba, por nomeação de 25 de maio de 1844.]; 

18 Cap. de mar e guerra Francisco Bibiano de Castro Presidente 3 de maio de 1837-3 de março de 1838; 
19 Vicente Thomaz Pires de Figueiredo Camargo Presidente 3 de março de 1838-3 de março de 1839. [Tinha tido anterior

experiência na administração provincial como Presidente das Províncias de Alagoas, de 2 de novembro de 1833-14 de dezembro de 1834; e de Pernambuco em duas ocasiões: a primeira, na qualidade de Vice-Presidente, de 11 de abril de 1835-1º de junho de 1835; e na segunda, Presidente Presidente, de 1º de fevereiro de 1837-2 de dezembro de 1837.]; 

20 Cap. Manoel Felizardo de Sousa Mello Presidente 3 de março 1839-7 de fevereiro de 1840. [Tinha tido anterior

experiência na administração provincial como Presidente das províncias do Ceará (então Major), de 16 de dezembro de 1837-15 de fevereiro de 1839; de Alagoas (então Doutor, Capitão), de 18 de julho de 1840-25 de março de 1842; de São Paulo (então Doutor, Capitão), de 25 de novembro de 1843-22 de agosto de 1844; e Pernambuco, de 6 de dezembro de 1858-27 de janeiro de 1859.]; 

21 Coronel Luiz Alves de Lima, Barão, Conde, Marquês, e Duque de

Caxias

Presidente 17 de fevereiro de 1840-. [Tinha tido anterior experiência na

administração provincial como Presidente da Província do Rio Grande do Sul (1842 e 1851).]; 

22 João Antônio de Miranda Presidente 13 de maio de 1841-3 de abril de 1842; 
23 Francisco de Paula Pereira Duarte Vice-presidente 3 de abril de 1842-25 de junho de 1842; 
24 Venâncio José Lisboa Presidente 25 de junho de 1842-23 de janeiro de 1843; 
25 Jerônimo Martiniano Figueira de Melo Presidente 23 de janeiro de 1843-21 de março de 1844; 
26 Manoel Bernardino de Sousa Figueiredo Vice-presidente 21 de março de 1844-17 de maio de 1844; 
27 João José de Moura Magalhães Presidente 17 de maio de 1844-4 de outubro de 1844; 
28 Ângelo Carlos Muniz Vice-presidente 4 de outubro de 1844-23 de outubro de 1844; 
29 João José de Moura Magalhães Presidente 23 de outubro de 1844-14 de dezembro de 1844; 
30 Ângelo Carlos Muniz Vice-presidente 14 de dezembro de 1844-17 de novembro de 1845; 
31 João José de Moura Magalhães Presidente 17 de novembro de 1845-4 de abril de 1846; 
32 Ângelo Carlos Muniz Vice-presidente 4 de abril de 1846-27 de outubro de 1846; 
33 Joaquim Franco de Sá Presidente 27 de outubro de 1846-17 de dezembro de 1847; 
34 Carlos Fernando Ribeiro Vice-presidente 17 de dezembro de 1847-21 de janeiro de 1848; 
35 Joaquim Franco de Sá Presidente 21 de janeiro de 1848-7 de abril de 1848; 
36 Antônio Joaquim Alves do Amaral Presidente 7 de abril de 1848-7 de janeiro de 1849; 
37 Herculano Ferreira Pena Presidente 7 de janeiro de 1849-7 de novembro de 1849; 
38 Honório Pereira de Azevedo Coutinho Presidente 7 de novembro de 1849-5 de junho de 1851; 
39 Eduardo Olímpio Machado Presidente 5 de junho de 1851-9 de julho de 1852; 
40 Tte-gal Manoel de Sousa Pinto de Magalhães Vice-presidente 9 de julho de 1852-5 de setembro de 1852; 
41 Eduardo Olímpio Machado Presidente 5 de setembro de 1852-18 de maio de 1854; 
42 Tte-gal Manoel de Sousa Pinto de Magalhães Vice-presidente 18 de maio de 1854-15 de julho de 1854; 
43 Eduardo Olímpio Machado Presidente 15 de julho de 1854-12 de agosto de 1855; 
44 José Joaquim Teixeira Vieira Belford Vice-presidente 12 de agosto de 1855-10 de dezembro de 1855; 
45 Antônio Cândido da Cruz Machado Presidente 10 de dezembro de 1855-24 de fevereiro de 1857; 
46 Barão de Coroatá Vice-presidente 24 de fevereiro de 1857-29 de abril de 1857; 
47 Benevenuto Augusto de Magalhães Taques Presidente 29 de abril de 1857-29 de setembro de 1857; 
48 Francisco Xavier Paes Barreto Presidente 29 de setembro de 1857-19 de abril de 1858; 
49 João Pedro Dias Vieira Vice-presidente 19 de abril de 1858-19 de outubro de 1858; 
50 João Lustosa da Cunha Paranaguá Presidente 19 de outubro de 1858-12 de maio de 1859; 
51 Cmte. José Maria Barreto Vice-presidente 12 de maio de 1859-26 de setembro de 1859; 
52 João Silveira de Sousa Presidente 26 de setembro de 1859-24 de março de 1861; 
53 Pedro Leão Veloso Presidente 24 de março de 1861-25 de abril de 1861; 
54 Maj. Francisco Primo de Sousa Aguiar Presidente 25 de abril de 1861-23 de janeiro de 1862; 
55 Antônio Manoel de Campos Melo Presidente 23 de janeiro de 1862-5 de junho de 1863; 
56 João Pedro Dias Vieira Vice-presidente 5 de junho de 1863-13 de junho de 1863; 
57 Ambrosio Leitão da Cunha Presidente 13 de junho de 1863-23 de novembro de 1863. [Quatro mandatos

na Província. Além do que, tinha tido anterior experiência na administração provincial como Presidente das Províncias do Pará, de 24 de maio de 1858-8 de dezembro de 1858, da Paraíba, de 4 de junho de 1859-13 de abril de 1860, de Pernambuco, de 23 de abril de 1860-1861, e da Bahia, de 25 de novembro de 1866-19 de março de 1867.]; 

58 Miguel Joaquim Ayres do Nascimento Vice-presidente 23 de novembro de 1863-3 de outubro de 1864; 
59 Ambrosio Leitão da Cunha Presidente 3 de outubro de 1864-23 de abril de 1865; 
60 José Caetano Vaz Júnior Vice-presidente 23 de abril de 1865-14 de junho de 1865; 
61 Lafayete Rodrigues Pereira Presidente 14 de junho de 1865-19 de julho de 1866; 
62 Miguel Joaquim Ayres do Nascimento Vice-presidente 19 de julho de 1866-6 de agosto de 1866; 
63 Frederico José Correa Vice-presidente 6 de agosto de 1866-10 de agosto de 1866; 
64 Manoel Jansen Pereira Vice-presidente 10 de agosto de 1866-1º de outubro de 1866; 
65 Antônio Alves de Sousa Carvalho Presidente 1º de outubro de 1866-4 de abril de 1867. [Tinha tido anterior

experiência na administração provincial como Presidente das Províncias do Espírito Santo, de 24 de maio de 1860-11 de março de 1861; e também de Alagoas.]

66 Manoel Jansen Pereira Vice-presidente 4 de abril de 1867-29 de maio de 1867; 
67 dados não disponíveis dados não disponíveis 29 de maio de 1867-1º de outubro de 1866; 
68 Franklin Américo de Meneses Dória, 1º e único Barão de Loreto Presidente 1º de outubro de 1866-30 de abril de 1867. [Tinha tido

anterior experiência na administração provincial como Presidente de outras duas províncias: Em 1864, foi Presidente pelo Piauí, de 28 de maio de 1864-3 de agosto de 1866; e em 1880, por Pernambuco.]; 

69 dados não disponíveis dados não disponíveis 30 de abril de 1867-28 de outubro de 1867; 
70 Antônio Epaminondas de Melo Presidente 28 de outubro de 1867-5 de maio de 1868. [Tinha tido anterior

experiência na administração provincial como Presidente da Província do Amazonas, de 24 de agosto de 1865-23 de junho de 1866, e de 7 de novembro de 1866-30 de abril de 1867.]; 

71 Manoel Jansen Pereira Vice-presidente 5 de maio de 1868-1º de agosto de 1868; 
72 Manuel Cerqueira Pinto Presidente 1º de agosto de 1868-4 de setembro de 1868
73 Ambrosio Leitão da Cunha Presidente 4 de setembro de 1868-18 de outubro de 1868; 
74 Manuel Cerqueira Pinto Presidente 18 de outubro de 1868-25 de outubro de 1868
75 Ambrosio Leitão da Cunha Presidente 25 de outubro de 1868-4 de abril de 1869; 
76 José da Silva Maia Presidente 4 de abril de 1869-1870 [presumidamente];
77 José Pereira da Graça, 1º e único Barão de Aracati Vice-presidente 1870-28 de outubro de 1870 [presumidamente];
78 Augusto Olímpio Gomes de Castro Presidente 28 de outubro de 1870-19 de maio de 1871. [Tinha tido anterior

experiência na administração provincial como Presidente da Província do Piauí, de 28 de agosto de 1868-3 de abril de 1869.];

79 José da Silva Maia Presidente 19 de maio de 1871-1871 [presumidamente];
80 José Pereira da Graça, 1º e único Barão de Aracati Vice-presidente 1871-14 de outubro de 1871 [presumidamente];
81 Augusto Olímpio Gomes de Castro Presidente 14 de outubro de 1871-29 de abril de 1872;
82 José Pereira da Graça, 1º e único Barão de Aracati Vice-presidente 29 de abril de 1872-1872 ou 1873 [presumidamente];
83 Silvino Elvídio Carneiro da Cunha Presidente 1872 ou 1873-4 de outubro de 1873 [presumidamente];
84 Augusto Olímpio Gomes de Castro Presidente 4 de outubro de 1873-18 de abril de 1874;
85 José Francisco de Viveiros Vice-presidente 18 de abril de 1874-28 de setembro de 1874;
86 Adolfo Lamenha Lins Presidente dia 28 de setembro de 1874 [presumidamente; Tinha tido

anterior experiência na administração provincial como Presidente das Províncias do Piauí, de 27 de abril de 1874-27 de novembro de 1874, e do Paraná, de 8 de maio de 1875-16 de julho de 1877.] Lamenha Lins incentiva a colonização europeia na cidade de Curitiba, quando preside o Paraná, ao criar colônias em locais mais próximos da capital e assim revolucionar a vida na cidade, e assentar a estes imigrantes que procuravam terras na nova província; 

87 Augusto Olímpio Gomes de Castro Presidente 28 de setembro de 1874-22 de fevereiro de 1875;
88 José Pereira da Graça, 1º e único Barão de Aracati Vice-presidente 22 de fevereiro de 1875-14 de junho de 1875 [presumidamente];
89 José Francisco de Viveiros Vice-presidente 14 de junho de 1875-23 de junho de 1875;
90 Frederico José Cardoso de Araújo Abranches Presidente 23 de junho de 1875-2 de fevereiro de 1876. [Tinha tido

anterior experiência na administração provincial como Presidente da Província do Paraná, de 13 de junho de 1873-2 de maio de 1875.]; 

91 Frederico de Almeida e Albuquerque Presidente 2 de fevereiro de 1876-7 de dezembro de 1876. [Tinha tido

anterior experiência na administração provincial como Presidente das Províncias da Paraíba, de 4 de abril de 1851-8 de maio de 1851, de 7 de outubro de 1853-22 de outubro de 1853, de 24 de outubro de 1870-13 de abril de 1871, e de 17 de outubro de 1871-23 de abril de 1872; do Piauí, de 1º de dezembro de 1855-8 de outubro de 1856; e de Pernambuco, de 5 de novembro de 1869-16 de abril de 1870.]; 

92 Jacinto José Gomes 3º Vice-presidente 7 de dezembro de 1876-18 de dezembro de 1876; 
93 Francisco Maria Correia de Sá e Benevides Presidente 18 de dezembro de 1876-28 de março de 1878; 
94 Carlos Fernandes Ribeiro, Barão de Grajaú Vice-presidente 28 de março de 1878-17 de maio de 1878. [Tinha tido anterior

experiência na administração provincial como Presidente da Província do Rio Grande do Sul, de 27 de fevereiro de 1882-9 de setembro de 1882. Preside também a Província do Rio de Janeiro, de 31 de outubro de 1883-18 de agosto de 1884.];

95 Graciliano Aristides do Prado Pimentel Presidente 17 de maio de 1878-11 de novembro de 1878. [Tinha tido

anterior experiência na administração provincial como Presidente das Províncias de Alagoas, de 22 de maio de 1868-27 de julho de 1868; e de Minas Gerais, de 22 de janeiro de 1880-24 de abril de 1880.]; 

96 Francisco de Melo Coutinho de Vilhena 4º Vice-presidente 11 de novembro de 1878-21 de novembro de 1878; 
97 José Caetano Vaz Júnior Presidente 21 de novembro de 1878-24 de julho de 1879; 
98 Luís de Oliveira Lins de Vasconcelos Presidente 24 de julho de 1879-27 de maio de 1880. Lins foi um grande

filantropo, sendo ele o fundador da Casa da Divina Providência, no bairro [paulistano] da Mooca, doando o terreno e financiando a construção, além de ter sido um dos grandes benfeitores da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, entre outras instituições que ajudou em sua vida. Na cidade do Rio de Janeiro, há até um bairro com o seu nome; 

99 Carlos Fernandes Ribeiro, Barão de Grajaú Vice-presidente 27 de maio de 1880-24 de julho de 1880;
100 Cincinnato Pinto da Silva Presidente 24 de julho de 1880-17 de novembro de 1881. [Tinha tido

anterior experiência na administração provincial como Presidente das Províncias de Sergipe, de 21 de junho de 1864-5 de novembro de 1865; e de Alagoas, de 28 de dezembro de 1878-junho de 1880.]; 

101 João Paulo Monteiro de Andrade Presidente 17 de novembro de 1881-7 de março de 1882; 
102 José Manuel de Freitas Presidente 7 de março de 1882-6 de junho de 1883. [Tinha tido anterior

experiência na administração provincial como Presidente da Província do Piauí, de 3 de agosto de 1866-5 de outubro de 1866, de 5 a 9 de novembro de 1867, e de 3 de março de 1868-24 de agosto de 1868; e Presidente da Província de Pernambuco, de 17 de julho de 1883-20 de setembro de 1884.]; 

103 Carlos Fernandes Ribeiro, Barão de Grajaú Vice-presidente 6 de maio de 1883-25 de setembro de 1883;
104 Ovídio João Paulo de Andrade Presidente 25 de setembro de 1883-2 de março de 1884; 
105 Carlos Fernandes Ribeiro, Barão de Grajaú Vice-presidente 2 de março de 1884-17 de setembro de 1884;
106 José Leandro de Godói e Vasconcelos Presidente 17 de setembro de 1884-16 de maio de 1885; 
107 Carlos Fernandes Ribeiro, Barão de Grajaú Vice-presidente 16 de maio de 1885-23 de junho de 1885;
108 Antônio Tibúrcio Figueira Presidente 23 de junho de 1885-14 de setembro de 1885. [Tinha tido

anterior experiência na administração provincial como Presidente da Província de Alagoas, de 26 de setembro de 1884-6 de julho de 1885.]; 

109 Cipriano José Veloso Viana 2º Vice-presidente 14 de setembro de 1885-14 de outubro de 1885; 
110 João Capistrano Bandeira de Melo Filho Presidente 14 de outubro de 1885 a 29 de abril de 1886. [Tinha tido

anterior experiência na administração provincial como Presidente das Províncias do Rio Grande do Norte, de 17 de junho de 1873-10 de maio de 1875; de Santa Catarina, de 7 de agosto de 1875-7 de junho de 1876; e do Pará, de 1876-9 de março de 1878.]; 

111 José Francisco de Viveiros Vice-presidente 29 de abril de 1886-25 de agosto de 1886;
112 José Bento de Araújo Presidente 25 de agosto de 1886-18 de abril de 1888. [Tinha tido anterior

experiência na administração provincial como Presidente das Províncias de Santa Catarina, Presidente por carta imperial de 13 de dezembro de 1876, presidindo a província de 3 de janeiro de 1877 a 14 de fevereiro de 1878, transmitindo-o ao Vice-presidente Joaquim da Silva Ramalho, que completou o mandato em 7 de maio de 1878; e do Rio de Janeiro, Presidente por carta imperial de 25 de abril de 1888, de 4 de maio de 1888 a 11 de junho de 1889.]; 

113 José Mariano da Costa Vice-presidente 18 de abril de 1888-28 de abril de 1888; 
114 José Moreira Alves da Silva Presidente 28 de abril de 1888-30 de junho de 1889. [Tinha tido anterior

experiência na administração provincial como Presidente das Províncias do Rio Grande do Norte, de 22 de outubro de 1885 a 30 de outubro de 1886; e de Alagoas, de 8 de novembro de 1886 a 5 de setembro de 1887.]; 

115 Carlos Fernandes Ribeiro, Barão de Grajaú Vice-presidente 30 de junho de 1889-3 de agosto de 1889;
116 Pedro da Cunha Beltrão Presidente 3 de agosto de 1889-29 de setembro de 1889. [Tinha tido

anterior experiência na administração provincial como Presidente da Província da Paraíba, de 8 de julho a 20 de setembro de 1885.];

117 José Jansen Ferreira Júnior 2º Vice-presidente 29 de setembro de 1889-5 de outubro / 12 de novembro de 1889.

[Tinha tido anterior experiência na administração provincial como Presidente da Província do Amazonas, de 11 de outubro de 1884 a 21 de setembro de 1885.];

118 Tito Augusto Pereira de Matos Presidente 5 de outubro / 12 de novembro de 1889-18 de novembro de 1889;

Governadores do período republicano (1889 — 2015)[editar | editar código-fonte]

Nome Partido Imagem Início do mandato Fim do mandato Observações
Junta governativa maranhense de 1889 18 de novembro de 1889 17 de dezembro de 1889
Pedro Augusto Tavares Júnior 17 de dezembro de 1889 3 de janeiro de 1890
1 Eleutério Frazão Muniz Varela 3 de janeiro de 1890 4 de julho de 1890
José Tomás da Porciúncula 4 de julho de 1890 7 de julho de 1890
Augusto Olímpio Gomes de Castro 7 de julho de 1890 25 de julho de 1890
2 Manuel Inácio Belfort Vieira 25 de julho de 1890 28 de outubro de 1890
3 José Viana Vaz 28 de outubro de 1890 4 de março de 1891
Tarquínio Lopes 4 de março de 1891 14 de março de 1891
4 Lourenço Augusto de Sá e Albuquerque 14 de março de 1891 18 de dezembro de 1891
Junta governativa maranhense de 1891 18 de dezembro de 1891 8 de janeiro de 1892
5 Manuel Inácio Belfort Vieira 8 de janeiro de 1892 30 de novembro de 1892
6 Alfredo da Cunha Martins 30 de novembro de 1892 27 de outubro de 1893
7 Casimiro Dias Vieira Júnior 27 de outubro de 1893 2 de fevereiro de 1895
8 Manuel Inácio Belfort Vieira 2 de fevereiro de 1895 13 de agosto de 1895
9 Casimiro Dias Vieira Júnior 13 de agosto de 1895 16 de dezembro de 1895
10 Alfredo da Cunha Martins 16 de dezembro de 1895 29 de abril de 1896
11 Casimiro Dias Vieira Júnior 29 de abril de 1896 26 de março de 1897
12 Alfredo da Cunha Martins 26 de março de 1897 1º de março de 1898
13 José de Magalhães Braga 1º de março de 1898 11 de agosto de 1898
14 João Gualberto Torreão da Costa 11 de agosto de 1898 1º de março de 1902
15 Manuel Lopes da Cunha 1º de março de 1902 1º de março de 1906
16 Benedito Pereira Leite 1º de março de 1906 25 de maio de 1908
17 Artur Quadros Colares Moreira 25 de maio de 1908 25 de fevereiro de 1909
18 Mariano Martins Lisboa Neto 25 de fevereiro de 1909 29 de junho de 1909
19 Américo Vespúcio dos Reis 29 de junho de 1909 5 de fevereiro de 1910
Frederico de Sá Filgueiras 5 de fevereiro de 1910 1º de março de 1910
20 Luís Antônio Domingues da Silva 1º de março de 1910 1º de março de 1914
Afonso Gifwning de Matos 1º de março de 1914 26 de abril de 1914
21 Herculano Nina Parga 1º de março de 1914 20 de março de 1917
22 Antônio Brício de Araújo 20 de março de 1917 1º de março de 1918
23 José Joaquim Marques 1º de março de 1918 9 de outubro de 1918
Raul da Cunha Machado 9 de outubro de 1918 21 de outubro de 1918
24 Urbano Santos da Costa Araújo 21 de outubro de 1918 25 de fevereiro de 1922
25 Raul da Cunha Machado 25 de fevereiro de 1922 20 de janeiro de 1923
26 Godofredo Mendes Viana 20 de janeiro de 1923 1º de março de 1926
27 José Maria Magalhães de Almeida 1º de março de 1926 1º de março de 1930
28 José Pires Sexto 1º de março de 1930 8 de outubro de 1930
Junta governativa maranhense de 1930 8 de outubro de 1930 14 de novembro de 1930
José Luso Torres 15 de novembro de 1930 27 de novembro de 1930
29 José Maria dos Reis Perdigão 27 de novembro de 1930 9 de janeiro de 1931
30 Astoldo de Barros Serra 9 de janeiro de 1931 18 de agosto de 1931
Joaquim Gaudie de Aquino Correia 18 de agosto de 1931 8 de setembro de 1931
31 Lourival Seroa da Mota 8 de setembro de 1931 10 de fevereiro de 1933
32 Américo Wanick 10 de fevereiro de 1933 30 de abril de 1933
Álvaro Jânsen Serra Lima Saldanha 30 de abril de 1933 29 de junho de 1933
33 Antônio Martins de Almeida 29 de junho de 1933 22 de julho de 1935
34 Aquiles de Faria Lisboa 22 de julho de 1935 14 de junho de 1936
Roberto Carlos Vasco Carneiro de Mendonça 14 de junho de 1936 15 de agosto de 1936
35 Paulo Martins de Sousa Ramos 15 de agosto de 1936 25 de abril de 1945
36 Clodomir Serra Serrão Cardoso 25 de abril de 1945 9 de novembro de 1945
37 Eleazar Soares Campos 9 de novembro de 1945 16 de fevereiro de 1946
38 Saturnino Bello 16 de fevereiro de 1946 10 de abril de 1947
João Pires Ferreira 10 de abril de 1947 14 de abril de 1947
39 Sebastião Archer da Silva 14 de abril de 1947 31 de janeiro de 1951
Traiaú Rodrigues Moreira 31 de janeiro de 1951 28 de fevereiro de 1951
40 Eugênio Barros 28 de fevereiro de 1951 14 de março de 1951
42 César Alexandre Aboud 14 de março de 1951 18 de setembro de 1951
43 Eugênio Barros 18 de setembro de 1951 31 de janeiro de 1956
44 Alderico Novais Machado 31 de janeiro de 1956 26 de março de 1956
45 Eurico Bartolomeu Ribeiro 26 de março de 1956 9 de julho de 1957
46 José de Matos Carvalho 9 de julho de 1957 31 de janeiro de 1961
47 Newton de Barros Belo 31 de janeiro de 1961 31 de janeiro de 1966
48 José Sarney ARENA 1º de fevereiro de 1966 15 de março de 1971
49 Pedro Neiva de Santana 15 de março de 1971 15 de março de 1975
José Murad 15 de março de 1975 31 de março de 1975
50 Osvaldo da Costa Nunes Freire 31 de março de 1975 15 de março de 1979
51 João Castelo Ribeiro Gonçalves 15 de março de 1979 14 de maio de 1982
52 Ivar Saldanha [1] 14 de maio de 1982 15 de março de 1983
53 Luíz Alves Coelho Rocha PDS 15 de março de 1983 15 de março de 1987
54 Epitácio Cafeteira Afonso Pereira [2] PMDB 15 de março de 1987 3 de abril de 1990
55 João Alberto de Sousa PFL 3 de abril de 1990 15 de março de 1991
56 Edison Lobão [2] PFL 15 de março de 1991 2 de abril de 1994
57 José de Ribamar Fiquene PMDB 2 de abril de 1994 1º de janeiro de 1995
58 Roseana Sarney PFL 1º de janeiro de 1995 1º de janeiro de 1999
Roseana Sarney [2] PFL 1º de janeiro de 1999 5 de abril de 2002
59 José Reinaldo Carneiro Tavares PFL 5 de abril de 2002 1º de janeiro de 2007
60 Jackson Lago [3] PDT 1º de janeiro de 2007 16 de abril de 2009
61 Roseana Sarney PMDB 17 de abril de 2009 1º de janeiro de 2011
Roseana Sarney [4] PMDB 1º de janeiro de 2011 10 de dezembro de 2014 Governadora reeleita que renunciou ao cargo
62 Arnaldo Melo PMDB 10 de dezembro de 2014 1º de janeiro de 2015 Governador interino
63 Flávio Dino PCdoB 1º de janeiro de 2015 a atualidade Governador eleito

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • BOXER, Charles Ralph. The Golden Age of Brazil, 1695-1750: Growing Pains of a Colonial Society. U.S.A., 1962. Appendix VIII, J. ISNB 0-520-01550-9.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Presidente da Assembleia Legislativa, com mandato prorrogado por Emenda Constitucional.
  2. a b c Renunciou ao cargo para poder disputar vaga no Senado Federal do Brasil
  3. O Governador Jackson Lago teve seu mandato cassado pelo TSE em 3 de março de 2009, acusado de compra de votos nas eleições de 2006 e abuso de poder durante o seu mandato. Mesmo assim, o governador recorreu da sentença, sendo que permaneceu no governo do Maranhão até o julgamento do dia 16 de abril de 2009. Assumiu o cargo a segunda colocada nas eleições de 2006, a senadora Roseana Sarney
  4. A governadora Roseana Sarney renunciou ao cargo em 10 de dezembro de 2014, alegando motivos pessoais. Em seu lugar, ficou o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Arnaldo Melo, como governador interino até a posse do governador eleito Flávio Dino.