Literal (lógica matemática)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Literal (lógica))
Ir para: navegação, pesquisa

Na lógica matemática, um literal é uma fórmula atômica (átomo) ou a negação de um átomo. Os literais podem ser divididos em dois tipos:

  • Um literal positivo nada mais é do que um átomo.
  • Um literal negativo é a negação de um átomo.

Dois literais são ditos opostos ou complementares se um deles é a negação do outro. É usual denotar-se por q^{op} o literal oposto a q.

Um literal q é dito puro em um conjunto de cláusulas S se este conjunto não contém cláusulas da forma (D \vee q^{op} \vee E).

Referências[editar | editar código-fonte]

O termo "literal" foi introduzido na literatura em:

  • W. v. O. Quine, "A way to simplify truth functions", The American Mathematical Monthly, vol. 62 (1955), pp. 627-631.

Este mesmo termo foi posteriormente consagrado pelo artigo:

  • M. Davis & H. Putnam, "A computing procedure for quantification theory", Journal of the ACM, vol. 7 (1960), pp. 201-215.
Ícone de esboço Este artigo sobre Lógica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.