Livio Tragtenberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Livio Tragtenberg (São Paulo) é um compositor experimental e saxofonista Brasil.

Escreve música para teatro, vídeo, cinema e instalações sonoras. Seu catálogo inclui várias obras instrumentais, sinfônicas, eletroacústicas e também ópera. Em 1987 ganhou o Prêmio Vitae pela composição da ópera Inferno de Wall Street. Em 1991 ganhou uma bolsa da Fundação Guggenheim pela composição da ópera "Tatuturema". Gravou vários discos, destacando-se Temperamental, disco feito em parceria com Wilson Sukorski e Décio Pignatari, OTHELLO e Anjos Negros, Pasolini Suite, Coleção de Novas Danças Brasileiras, entre outros. Tem realizado apresentações no Brasil e no exterior. É autor dos livros Artigos Musicais, Editora Perspectiva, Contraponto, publicado pela EDUSP e Musica de Cena publicado pela Editora Perspectiva. Desde 1995 colabora com o coreógrafo Johann Kresnik em produções de teatro-dança na Alemanha.

Criou a Orquestra de Músicos das Ruas de São Paulo e a Nervous City Orchestra em Miami, USA. Criou a BLIND SOUND ORCHESTRA com músicos cegos tocando filmes mudos.

Foi professor de composição musical no Departamento de Música da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), na ULM e PUC-SP.

Ele compôs a trilha sonora para o filme Hoje, de Tata Amaral.[1]

Obra[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Schenker, Daniel (17 de abril de 2013). Acerto com o passado O Globo.. Página visitada em 27 de abril de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um compositor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.