Lola Flores

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Estátua de Lola Flores em Jerez de la Frontera

Maria de Los Dolores Flores Ruiz (Jerez de la Frontera, Espanha, 21 de Janeiro de 1923 - Madrid, 16 de Maio de 1995), foi uma actriz, bailarina de flamenco e cantora espanhola, que ficou conhecida por Lola Flores, la faraona (a faraóna).

Nascida em 21 de janeiro de 1923, em San Miguel, província de Cádiz, em Jerez de la Frontera, Lola Flores (ou La Faraona, como era conhecida no meio artístico) foi uma das figuras mais queridas da Espanha no século XX, famosa cantora folclórica, bailarina e atriz. A sua mãe tinha ascendência cigana por parte de pai.

Em 1939, com 16 anos estreou no Teatro Villamarta com o espetáculo Luces de España. Um de seus maiores êxitos foi como parceira artística de Manolo Caracol com quem trabalhou até 1951.

Casou-se com o guitarrista Antonio González Batista (El Pescaílla), em 1958, com quem teve três filhos: Dolores Flores (conhecida como Lolita Flores), Antonio Flores e Rosário Flores, todos eles também cantores.

Faleceu aos 72 anos de câncer de mama, diagnosticado em 1972. Foi sepultada no Cemitério de la Almudena, em Madrid. Quatorze dias após sua morte, seu filho Antonio, de 34 anos, foi encontrado em casa, morto supostamente por overdose de narcóticos e foi enterrado junto à mãe.

Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.