Lope de Aguirre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lope de Aguirre.

Lope de Aguirre (Oñati, c. 1510Barquisimeto, 27 de outubro de 1561) foi um conquistador espanhol de origem basca. Conhecido como El Loco ("O Louco") e El Peregrino ("O Peregrino"),[1] Aguirre é célebre por sua última expedição, que desceu o rio Amazonas em busca do mítico El Dorado.

Inicialmente um oficial menor da expedição, durante um motim acabou por tomar controle dela, rebelando-se contra o monarca espanhol Filipe II. Derrotado e morto, a partir de então Aguirre passou a ser considerado um paradigma de crueldade e traição pois matou sua filha de 15 anos e vários índios. [2] [3] e se tornou um anti-herói na literatura, cinema e outras artes.[4]

Referências culturais[editar | editar código-fonte]

Lope de Aguirre foi retratado em diversas obras culturais desde sua morte, no século XVI.

Literatura[editar | editar código-fonte]

Alguns romances, sobretudo no século XX, tiveram Lope de Aguirre como protagonista. Entre elas estão:

Teatro[editar | editar código-fonte]

No teatro, destaca-se o texto dramatúrgico de Gonzalo Torrente Ballester, com a peça Lope de Aguirre: crónica dramática de la historia americana en tres jornadas (Madri: Escorial, 1941), e José Sanchís Sinisterra, com Lope de Aguirre, traidor (1992).

Cinema[editar | editar código-fonte]

Dois filmes tiveram Lope de Aguirre como personagens principais: El Dorado, de 1988, dirigido por Carlos Saura (no qual Aguirre foi interpretado por Omero Antonutti), e Aguirre, der Zorn Gottes (br: Aguirre, a Cólera dos Deuses / pt: Aguirre, a Cólera de Deus), de 1972, dirigido por Werner Herzog (em que foi interpretado por Klaus Kinski). Como ele próprio reconheceu,[5] o diretor americano Francis Ford Coppola foi influenciado pelo filme de Herzog quando realizou Apocalypse Now, de 1979.

Referências

  1. O próprio Lope de Aguirre se denominava El Tirano ("O Tirano").
  2. "Lope de Aguirre". (2010). Encyclopædia Britannica.
  3. Lewis, Bart L.. The Miraculous Lie: Lope de Aguirre and the Search for El Dorado in the Latin American Historical Novel. [S.l.]: Lexington Books, 2003. ISBN 0739107879
  4. Gómez, Thomas (Guillermo Serés, Mercedes Serna Arnáiz, editores). Los límites del océano: estudios filológicos de crónica y épica en el nuevo mundo. [S.l.]: Centro para la Edición de los Clásicos Españoles, 2009. Capítulo: Génesis de un antihéroe: Lope de Aguirre entre crónicas, literatura, cine y otras artes. , 65–74 p. ISBN 978-84-936665-2-1
  5. "Aguirre, with its incredible imagery, was a very strong influence. I'd be remiss if I didn't mention it." ("Aguirre, com seu imaginário incrível, foi uma influência muito forte. Eu estaria sendo omisso se não mencionasse isso.") Entrevista com Gerald Peary

Ligações externas[editar | editar código-fonte]