Lorica segmentata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Soldado romano usando lorica segmentata

A lorica segmentata (lōrīca segmentāta) é uma espécie de armadura utilizada pelos legionários "rasos" e centuriões da legião romana.

O nome "lorica segmentata" só aparece mencionado pela primeira vez no século XVI, desconhecendo-se o nome realmente atribuído a este tipo de armadura na época romana.

O nome "segmentata" faz referência aos 26 segmentos de metal que constituem a armadura, que protegem o abdómen, o tórax, as costas e os ombros.

É constituída por bandas, normalmente de ferro, encaixadas umas nas outras, ligadas, por trás, por bandas de couro, chamadas antigamente de loros, ou correias de couro crú. Por não ser uma peça inteira, é mais flexível, e proporciona a mesma protecção.

Ao longo do tempo, as loricas evoluíram tornando-se bastante morosas e caras de fabricar. As sucessivas crises económicas pelas quais passou o Império Romano, entre os séculos II e III, levaram a que este tipo de protecção deixasse de ser produzida, deixando as tropas romanas desprotegidas, só com a cota de malha, mais barata e permeável aos golpes, facto que deixou a legião parcialmente indefesa frente os sucessivos ataques levados a cabo pelos povos bárbaros.

Fonte[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.