Louis Marchand

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde novembro de 2014).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.


Louis Marchand
Louis Marchand.jpg
Informação geral
Nome completo Louis Marchand
Nascimento 2 de fevereiro de 1969
Data de morte 17 de fevereiro de 1732
Nacionalidade francês
Instrumento(s) Órgão Cravo Compositor


Louis Marchand (2 de Fevereiro 1669 - 17 February 1732), era um francês barroco organista, cravista e compositor. Nascido em família de um organista, Marchand foi uma criança prodígio e rapidamente se estabeleceu como um dos franceses mais conhecidos virtuoses do seu tempo. Ele trabalhou como organista de numerosas igrejas e, por alguns anos, na corte francesa. Marchand tinha um temperamento violento e uma personalidade arrogante, e sua vida foi cheia de escândalos, divulgada e amplamente discutido tanto durante sua vida e após sua morte. Apesar de sua fama, alguns de seus trabalhos sobreviver a este dia, e aqueles que o fazem quase todo dia desde seus primeiros anos. No entanto, algumas partes de seu, como a pedaços de órgãos Grande diálogo em C e d'Fond orgue em Mi menor , foram louvados como obras clássicas da escola órgão francês .

Vida[editar | editar código-fonte]

Marchand nasceu em Lyon . Evrard Titon du Tillet , escrevendo em 1732, descreveu o pai de Marchand como um "organista medíocre". O filho, no entanto, foi uma criança prodígio. De acordo com a mesma fonte, Louis tornou-se organista da Catedral de Nevers , quando ele tinha apenas 14 anos de idade. Titon du Tillet também afirma que dez anos mais tarde, na idade de 24, Marchand obteve uma posição similar na Catedral de Auxerre , mas fontes contemporâneas parecem indicar que o biógrafo estava errado e que Marchand estabeleceu-se em Paris antes de se virar 20. Casou um parisiense, Marie Angélique Denis, em 1689, e trabalhou como organista em várias igrejas até 1707-8, quando ele se tornou um dos organistas do rei na corte. Entre 1713 e 1717 Marchand fez uma turnê de concertos longa da Alemanha; depois que ele voltou, ele se estabeleceu em Paris, mais uma vez e trabalhou como organista da Église des Cordeliers até a sua morte, aumentando sua renda com o ensino. 

Marchand foi um dos mais famosos virtuoses franceses de sua época. Praticamente todas as fontes contemporâneas falam muito bem de seu órgão e cravo habilidades, e alguns podem exagerar, conscientemente ou não, o caminho Titon du Tillet fez quando falou do compromisso Catedral de Auxerre. Por exemplo, uma conta menciona que Marchand não era obrigado a concorrer para o cargo de organista ao Rei. Outro afirma que quando Marchand chegou pela primeira vez em Paris, ele foi oferecido, literalmente, todos os posts que estavam vagos na época. As habilidades de Marchand como artista foram suficientes para alimentar especulações na imprensa, mas aparentemente ele também possuía uma personalidade extravagante volátil e era uma pessoa com quem muito difícil de trabalhar. Por exemplo, em 1691 Marchand tentou deslocar Jean-François Dandrieu tio, Pierre Dandrieu, a partir da sua posição no St Barthélemy ao implicar que Dandrieu deixou uma prostituta grávida. Por volta de 1717, ele concorreu com François Couperin pela autoria de Les bergeries , uma peça muito popular a partir de Couperin Segundo Livre de clavecin que foi publicado naquele ano.Também havia rumores de que Marchand bater na esposa e foi infiel a ela. O casal se separou em 1701, mas muitos anos depois Marie Angélique mantido processando o compositor para a liquidação financeira. Quando Marchand partiu para a Alemanha em 1713, pode ter sido para escapar das ameaças no entanto legais de sua esposa,Friedrich Wilhelm Marpurg informou que Marchand saiu porque Louis XIV exilado o compositor de "impertinência". Ainda outra consideração afirma que após Marchand de esposa o havia deixado, Luís XIV ordenou metade do salário do compositor a ser retido e pago a ela. Marchand, em resposta, interrompeu no meio de uma massa em que ele estava jogando e, quando o rei perguntou-lhe, respondeu: "Senhor, se a minha mulher recebe a metade do meu salário, ela pode jogar metade do serviço." 

Talvez a mais famosa anedota sobre Marchand é a conta da competição que deveria ter com Johann Sebastian Bach , em Dresden , em setembro de 1717. De acordo com Marpurg, Jakob Adlung , e outras fontes alemãs (a história não é encontrado em nenhum dos documentos franceses) , os dois compositores estavam a ter um concurso no desempenho cravo, e Marchand fugiram antes da chegada de Bach, aparentemente por medo de ser derrotado. Esta história, contada com vários enfeites por biógrafos posteriores de Bach, como Johann Nikolaus Forkel , só foi submetido a um exame minucioso no final de estudiosos do século 20; existe nenhuma prova conclusiva que Marchand fugiu, ou mesmo que ele sabia que a competição era para acontecer. 

Obras [editar | editar código-fonte]

Marchand não era, evidentemente, interessado em publicar a sua música, e assim, apesar de sua popularidade, comparativamente poucos de suas composições sobreviver. As perdas são particularmente substancial em sua música vocal: apenas uma cantata sobrevive, Alcione , três cantiques spirituelles , e alguns ares, que foram publicados em várias antologias franceses da primeira metade do século 18. A ópera Pyrame et Tisbe , mencionado por Titon du Tillet, está perdido. Música para cravo de Marchand era anteriormente conhecido apenas por dois primeiros suites , publicado em 1702, e La vénitienne , um curto trabalho publicado em uma antologia de 1707. Estas composições são geralmente considerados exemplos dignos do estilo cravo francês, mas, como os primeiros trabalhos, sem profundidade.Um terceiro livro de peças para cravo, que compreende 14 suites (12 em C menor, 2 em C major), a maioria atribuída a Marchand, foi descoberto na França em 2003.

Doze dos trabalhos do órgão de Marchand foram publicados postumamente, mas um pouco mais de 40 sobreviver em cópias manuscritas. Mais uma vez, a maioria destes trabalhos parecem data dos primeiros anos da Marchand (e estilisticamente olhar para trás para o século 17, ao invés do novo estilo galante ), mas incluem algumas de suas músicas mais importante: o enorme diálogo Grand em C (1696) , que normalmente é colocado como altamente como Offertories por François Couperin e Nicolas de Grigny ; oharmonicamente sofisticada Fond d'orgue em Mi menor , eo Quatuor raramente visto -a quatro partes contrapontística . forma francês estudioso Modern Geoffrey afiada dividido saída órgão de Marchand em três grupos distintos: peças influenciadas por gêneros vocais, peças influenciadas por gêneros instrumentais, e obras híbridas vocal-instrumental. 

Legado [editar | editar código-fonte]

Jean-Philippe Rameau estava entre os admiradores de Marchand, e seus alunos incluíram Pierre Dumage e Louis-Claude Daquin . Dumage elogiou seu professor no prefácio de seu Premier livre d'orgue (1708), uma das obras mais importantes do últimos anos do órgão escola francesa . De Marchand contemporâneo Pierre-Louis D'Aquin De Château-Lyon ainda comparou o compositor François Couperin, alegando que, enquanto Couperin teve mais arte e aplicação, Marchand tinha uma musicalidade espontânea mais natural. Além de sua música, Marchand também escreveu um tratado sobre a composição, Règles de la composição , o que o teórico Sébastien de Brossardconsiderado um excelente, embora curto, o trabalho.

Embora hoje em dia a maioria das peças existentes de Marchand são considerados sem importância pela maioria dos estudiosos, alguns manifestaram a opinião contrária.Francês musicólogo e escritor Philippe Beaussant descreveu o trabalho do compositor assim: ".. Embora suas composições são habilmente escrito, o seu domínio não é, obviamente, admirável, como tal, precisam ser estudados de perto antes que eles são encontrados para ser muito boa música"  

Notas [editar | editar código-fonte]

  1. ^ Ir até:a b c d e f g Higginbottom, Grove.
  2. Ir para cima^ Fuller, Grove.
  3. Ir para cima^ Fuller-Maitland, Vol. 3, p. 51 .
  4. Ir para cima^ Para mais informações sobre contas contemporâneas do incidente, e do contexto histórico, ver Williams de 2007, 117-124.
  5. ^ Ir até:um b "Marchand Martinoli OM008 (JV): CD Comentários Clássicos - junho 2007" . MusicWeb-Internacional . Retirado 16 de agosto de 2009 .
  6. Ir para cima^ a Sharp 1969.
  7. Ir para cima^ Apel 1972, 743.
  8. Ir para cima^ Aquin de Château-Lyon 1978, 106-17.  

Referências [editar | editar código-fonte]

  • Apel, Willi . 1.972. A História da música do teclado para 1700 . Traduzido por Hans Tischler. Indiana University Press. ISBN 0-253-21141-7 . Originalmente publicado comoGeschichte der Orgel- und Klaviermusik bis 1700 por Bärenreiter-Verlag, Kassel.
  • Aquin de Château-Lyon, Pierre-Louis d '. 1978. Siècle littéraire de Louis XV: ou, Lettres sur les hommes célèbres . New York: AMS Press.
  • Fuller, David. "Dandrieu", Grove Music Online , ed. L. Macy (acessado em 04 de dezembro de 2006), grovemusic.com (acesso subscrição).
  • JA Fuller-Maitland, ed .. 1910. dicionário de música e músicos de Grove. New York: The Macmillan Company.
  • Higginbottom, Edward. "Louis Marchand", Grove Music Online , ed. L. Macy (acessado em 21 de outubro de 2006), grovemusic.com (acesso subscrição).
  • Afiado, Geoffrey B. 1969. Louis Marchand, 1669-1732. A Virtuoso Esquecido . O Musical vezes 110, não. 1521 (Novembro de 1969): 1134-1137.
  • Williams, Peter. 2007. JS Bach: A Life in Music . Cambridge: Cambridge University Press.

Ligações externas [editar | editar código-fonte]

  • Partituras grátis de Louis Marchand no International Music Score Projeto Biblioteca
  • Wayback MachineInternet Archive
  • Ouvir uma dúzia de pedaços de órgãos da Premier Livre d'Orgue por Louis Marchand em órgãos clássicos franceses em Orgues Virtuels
Controle de autoridade
  • WorldCat
  • VIAF : 29718683
  • LCCN : n82063650
  • ISNI : 0000 0000 8368 2617
  • GND : 12973960X
  • BNF : cb138970711 (dados)