Love to Love You Baby (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Love To Love You Baby"
Single de Donna Summer
do álbum Love to Love You Baby
Lado B Love To Love You Baby Part II
Lançamento 25 de novembro de 1975
Formato(s) 7" single, 12" single
Gravação Musicland Studios, maio-junho de 1975, Munique Alemanha
Gênero(s) Disco, R&B, funk, soul
Duração 16:50 (Album version)
4:58 (7" version)
3:21 (Original 7" version)
Gravadora(s) Oasis (EUA/Canada)
GTO (Reino Unido)
Polar (Suécia)
Ariola (Espanha/Portugal)
Interfusion (Austrália)
Atlantic (Alemanha/França)
Durium Records (Itália)
Composição Donna Summer
Giorgio Moroder
Pete Bellotte
Produção Pete Bellotte
Certificação(ões) Platina (EUA)
Cronologia de singles de Donna Summer
Último
Último
"Virgin Mary"
(1975)
"Could It Be Magic"
(1976)
Próximo
Próximo
Amostra de áudio
informação do ficheiro · ajuda

"Love to Love You Baby" é uma canção da cantora norte-americana Donna Summer lançada em 1975. Tornou-se um dos primeiros sucessos da disco music.

Informações[editar | editar código-fonte]

Em 1975, Summer já havia vivido na Alemanha durante oito anos e participado de vários espetáculos de teatro musical. Ela também havia lançado um álbum na Europa, intitulado Lady of the Night, escrito por Giorgio Moroder e Pete Bellotte e produzido por Bellotte. No entanto era completamente desconhecida em seu país natal, os Estados Unidos, quando ela sugeriu a letra de "Love to Love You Baby" para Moroder, em 1975. A letra completa era um tanto explícita e primeiramente Summer disse que só iria gravá-la como uma demo. Os gemidos e grunhidos de Summer impressionaram a Moroder, e ele a convenceu a liberar a canção para que ele mesmo a produzisse.

Em uma entrevista de 1976, Summer respondeu a uma série de perguntas onde ela afirma ter sido questionada sobre o processo de gravação a música:

"Todos me perguntavam: 'Você estava sozinha no estúdio? Sim, eu estava sozinha no estúdio. 'Você se tocou?' Na verdade eu tinha a mão em meu joelho. 'Será que você fantasiou alguma coisa?' Sim, meu belo namorado Peter".[1]

A fita da canção foi enviada para o presidente da Casablanca Records, Neil Bogar, nos EUA e ele tocou a canção em uma festa em sua casa. Ele ficou tão impressionado com a faixa que continuou a tocá-la por toda a noite. Mais tarde, contatou Moroder e sugeriu que ele produzisse uma faixa longa - possivelmente em torno de vinte minutos. Entretanto, Summer voltou a ter reservas. Ela não tinha certeza sobre a letra e imaginava-se como uma atriz fazendo o papel de alguém em êxtase sexual.[2] As luzes do estúdio foram completamente apagadas e Donna Summer estava em completa escuridão e deitada no chão.

A gravação final durou mais de dezesseis minutos e continha os mais sexy dos "orgasmos simulados". Segundo a BBC, a canção continha 23 "orgasmos".[2] A canção foi renomeada como "Love To Love You Baby". A canção ocupou todo o lado A do vinil de mesmo nome, e também foi lançado no formato 12". Versões editadas também foram lançadas no formato 7".

Originalmente lançada em novembro de 1975, a canção se tornou um sucesso internacional da música disco. Nos EUA, tornou-se o primeiro hit top 40 de Donna Summer, passando duas semanas na posição #2 da tabela Billboard Hot 100 no início de 1976[3] , quatro semanas na tabela Hot Dance/Disco[4] e foi o número #3 na parada Hot Soul Singles.[5] No Reino Unido, após lançamento em janeiro de 1976, alcançou a posição #4 [6] no UK Singles Chart apesar da recusa da BBC em promovê-la. Summer seria chamada de "a primeira dama do amor", que classificou-a com uma imagem sexualmente tendenciosa, a qual ela teria de lutar para se libertar.

A Casablanca Records tornou-se responsável pela distribuição do trabalho de Summer nos EUA, e mais tarde em outras partes do mundo. O presidente Neil Bogart estava particularmente interessado para que Summer representasse a imagem de uma figura rica, poderosa e sexy com que esta canção a tinha marcado. Bogart e sua esposa Joyce (que também tornou-se gerente de Summer) se tornariam amigos de Summer quando ela retornou aos Estados Unidos. No entanto, Bogart também começou a interferir em aspectos pessoais, bem como na vida profissional. Donna, eventualmente, sentiu sofreu com depressão e insônia. Ela viria então a ser tornar uma cristã renascida, se afastando da música disco, da Casablanca Records e dos Bogarts, e abrindo um processo contra eles (o que acabou por ser resolvido). Posteriormente, Donna também tomou a decisão de não interpretar "Love to Love You Baby" para sempre, no entanto ela reintroduziu a música em seu repertório de concerto vinte e cinco anos mais tarde.

Desempenho em tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Tabelas (1975/1976) Posição
Alemanha German Singles Chart[7] 6
Austrália Australian Singles Chart 4
Áustria Austrian Singles Chart[8] 9
Bélgica Norwegian Singles Chart[8] 2
Canadá Canadian RPM Top Singles 1
Estados Unidos U.S. Billboard Hot 100[9] 2
Estados Unidos U.S. Billboard Hot Dance Club Play[9] 1
Estados Unidos U.S. Billboard R&B Songs[9] 3
Itália Italian Singles Chart[10] 11
República da Irlanda Irish Singles Chart[11] 11
Nova Zelândia New Zealand Singles Chart[8] 8
Países Baixos Dutch Top 40 17
Países Baixos Dutch Singles Chart 13
Reino Unido UK Singles Chart[12] 4
Suécia Swedish Singles Chart[8] 5
Suíça Swiss Singles Chart[8] 6
Tabela (2012) Posição
Reino Unido UK Singles Chart 138

Sucessões[editar | editar código-fonte]

Precedido por
"Casanova Brown" / "(If You Want To) Do It Yourself" / "How High the Moon" por Gloria Gaynor
Single número um na Billboard Hot Dance Club Play
25 de outubro de 1975 - 15 de novembro de 1975
Sucedido por
"I Love Music" por The O'Jays
Precedido por
"Theme from "S.W.A.T."" por T.H.P. Orchestra
Single número um pela Revista RPM (Canadá)
27 de março de 1976
Sucedido por
"Dream Weaver" por Gary Wright

Referências

  1. Donna Summer: 'The audience was groaning worse than I was' – a classic interview from the vaults. Página visitada em 7 de julho de 2012.
  2. a b "The Greatest Songs Ever! Love to Love You Baby" Blender.com, 21 November 2006. Retrieved 2 July 2009.
  3. Whitburn, Joel (2004). The Billboard Book of Top 40 Hits, 8th Edition (Billboard Publications), page 612.
  4. Whitburn, Joel (2004). Hot Dance/Disco 1974-2003, (Record Research Inc.), page 249.
  5. Whitburn, Joel. Top R&B/Hip-Hop Singles: 1942-2004. [S.l.]: Record Research, 2004. p. 556.
  6. UK Singles Chart info Chartstats.com. Retrieved 2 July 2009.
  7. Musicline.de - Donna Summer. musicline.de. Página visitada em 2010-09-09.
  8. a b c d e Madonna – Hung Up – In the countries. Ultratop 50 (2005). Página visitada em 2009-06-24.
  9. a b c allmusic ((( Donna Summer > Charts & Awards > Billboard Singles ))). 'Allmusic'. Rovi Corporation. Página visitada em 2010-09-09.
  10. Love to Love You Baby at Italian Hit Parade
  11. The Irish Charts
  12. Chart Stats - Donna Summer